Agregador de feeds

Policiais militares e familiares fazem manifestação em defesa da vida no Rio

Também na Radioagência Nacional - 37 minutos 22 segundos atrás

Uma passeata em defesa da vida dos policiais militares foi realizada neste domingo na praia de Copacabana, na zona sul do Rio.  Cruzes carregadas pelos manifestantes lembraram os nomes dos agentes assassinados este ano no estado. 

 

Já são 91 policiais mortos no Rio de Janeiro em 2017. O último foi morto na madrugada deste domingo, na Comunidade do Vidigal, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O sargento Hudson Silva de Araujo, de 46 anos, era supervisor de equipes na UPP Vidigal. Ele foi baleado quando fazia um patrulhamento na comunidade. Hudson chegou a ser levado para o Hospital, mas não resistiu.

 

De acordo com a UPP, três suspeitos de envolvimento no ataque já foram identificados pelo Setor de Inteligência da unidade. A Divisão de Homicídios investiga o caso.

 

A marcha em defesa da vida dos policiais militares reuniu profissionais da ativa, inativos, além de familiares dos agentes. Muitas faixas foram estendidas em uma das pistas da Avenida Atlântica e depois carregadas durante a passeata. Elas pediam solução para os assassinatos e mais respeito à corporação, além do fim das UPPS.

 

A farda de um policial militar também foi estendida no chão.// A caminhada teve início com uma oração e o hino nacional.// Ao final, as cruzes com os nomes dos policiais mortos foram fincadas nas areias da praia de Copacabana.

 

Bianca Barros, esposa de um policial militar baleado na cabeça durante um tiroteio no Morro do Salgueiro, em São Gonçalo, em 2014, disse que é preciso olhar para os feridos também. O esposo de Bianca sobreviveu, mas ficou com graves sequelas. Ela afirmou que só agora conseguiu que ele fosse aposentado por invalidez.

 

Claudia dos Santos Nascimento perdeu o marido, um policial militar, há quase quinze anos. Ela disse que essa situação não pode continuar e que os policiais da ativa precisam ser valorizados.

 

O subtenente Ricardo Garcia, militar da reserva, afirmou que as leis precisam ser modificadas.

 

Na última semana, outros três policiais foram assassinados no Rio. Dos 91 mortos no estado este ano, 20 estavam em serviço quando foram vitimados, 54 estavam de folga e 17 eram policiais aposentados. A Polícia Militar do Rio divulgou cartazes nas redes sociais oferecendo uma recompensa de  R$ 5 mil para quem repassar informações que levem a prisão de assassinos dos agentes mortos.

Cerca de sete milhões de trabalhadores não conseguiram sacar o FGTS

Também na Radioagência Nacional - 1 hora 16 minutos atrás

Esta é a última semana de saque  para quem tem contas inativas no FGTS.

 

O prazo encerra na próxima segunda-feira (31).

Agnelo Queiroz é condenado por reintegrar ex-policial militar expulso da corporação

Também na Radioagência Nacional - 1 hora 37 minutos atrás

O ex-governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, foi condenado por improbidade administrativa por ter reintegrado a Polícia Militar o ex-deputado distrital Marco Lima, expulso da corporação em 1992 por questões disciplinares.

 

Tendo sido readmitido à polícia após virar deputado distrital em 1995, foi novamente exonerado em 2000. Mas em 2012, o ex-deputado foi nomeado por Agnelo para uma função na Casa Militar, cargo reservado aos policiais militares.

 

Na decisão da sétima vara da fazenda pública do DF, o juiz Paulo Afonso Carmona determinou o ressarcimento dos valores retroativos em salários recebidos pelo ex-militar, que, segundo o Ministério Público, chegou a mais de R$ 1 milhão.

 

Na condenação, Agnelo também perde os direitos políticos por 8 anos e é proibido de firmar contratos com o poder público. Segundo o juiz, Agnelo causou prejuízos financeiros ao permitir o reingresso do ex-policial. A justiça também condenou o advogado de Agnelo por participar da nomeação do ex-deputado Marco Lima na Casa Militar.

 

Ainda cabe recurso contra essa decisão e a defesa deve recorrer. Mas não conseguimos contanto com o advogado do ex-governador até o fechamento dessa reportagem.

 

Essa já é a quinta condenação do ex-governador Agnelo Queiroz, que ainda responde por outros dois processos na Justiça do DF.

Fies abre inscrições na terça-feira; são 75 mil vagas para o segundo semestre

Também na Radioagência Nacional - 5 horas 52 minutos atrás

 As inscrições para o Fies do segundo semestre estarão abertas a partir da  próxima terça-feira (25). 

 

No total, 75 mil novas vagas serão oferecidas aos estudantes que procuram financiamento e buscam cursar o ensino superior em instituições de ensino privadas. 

 

O prazo para aderir ao programa terminar na sexta-feira dia 28.

 

Antes de se inscrever o interessado pode consultar as instituições e os cursos ofertados a partir de amanhã (24) no site http://fiesselecao.mec.gov.br

 

A relação dos candidatos pré-selecionados será divulgada no dia 31.

Projeto quer estimular plantio de árvores em Manaus

Também na Radioagência Nacional - 6 horas 14 minutos atrás

No Amazonas, um projeto desenvolvido pela Corregedoria de Justiça do estado e parceiros, entre eles a prefeitura de Manaus, pode mudar a realidade da cidade que está entre as capitais menos arborizadas do Brasil, segundo o IBGE.

 

O município amazonense só perde para Belém, outra capital da região norte, que tem apenas 22%  de área verde urbana.

 

A ideia  é que cada família receba no ato do registro do bebê um certificado de uma muda de planta típica da Amazônia plantada em área reservada para o projeto. E o mais interessante, vai ser possível localizar a árvore por meio de georreferenciamento, ou seja, a identificação por meio de coordenadas geográficas.

 

Até o momento já são mais de 600 árvores que devem ser destinadas aos pequenos manauaras. O plantio é gradual e deve chegar em breve a dez mil mudas. Já os nascimentos, de acordo com a corregedoria, chegam a 200 ao mês na maternidade municipal Moura Tapajós, escolhida como instituição piloto do projeto.

 

O juiz e coordenador do projeto, Adalberto Antônio, fala sobre a ironia de Manaus contar com poucas árvores e destaca que o intuito é de que a criança já nasça como um defensor da natureza.

 

O magistrado explica que a ideia inicial era que a família se responsabilizasse pela árvore, mas como o novo integrante da família demandaria mais responsabilidade ficou definido que os responsáveis se comprometeriam a ensinar para a criança a importância de preservar o meio ambiente.

 

A expectativa é que dentro de um ano, duas maternidades estaduais também façam parte do programa.

Polícia fecha garimpo ilegal em Mato Grosso

Também na Radioagência Nacional - 6 horas 24 minutos atrás

Vinte e uma pessoas foram presas durante fechamento de um garimpo ilegal em Mato Grosso.

 

Os presos foram flagrados explorando mínérios em uma área de garimpo clandestino no município de Aripuanã, na divisa de Mato Grosso com Rondônia,

 

De acordo com a Polícia Civil, cerca de 100 alqueires de floresta Amazônica foram desvastados.

Brasil conquista oito medalhas de ouro no Mundial de Atletismo Paralímpico

Também na Radioagência Nacional - 6 horas 36 minutos atrás

O Brasil JÁ conquistou  21 medalhas no Mundial de Atletismo Paralímpico de Londres, que termina hoje (23) . Os esportistas brasileiros ganharam oito medalhas de ouro, sete de prata e seis de bronze.

 

O velocista Petrúcio Ferreira conquistou neste sábado a segunda medalha de ouro, na prova de 200m da classe amputados de braço. Com a vitória, ele estabeleceu novo recorde mundial para a prova, baixando o próprio tempo de 21s49 para  21s21.

Rodas de samba não precisam mais de alvará de autorização no Rio

Também na Radioagência Nacional - 6 horas 56 minutos atrás

O samba pediu mais uma vez passagem na cidade do Rio.

 

Um decreto da prefeitura dispensa as rodas de samba da cidade da necessidade de alvará de autorização para serem realizadas. O decreto ainda vai ser regulamentado.

Futebol brasileiro supera europeu em demissões de técnicos

Também na Radioagência Nacional - 17 horas 40 minutos atrás

A Série A do Campeonato Brasileiro de futebol entra neste fim de semana na 16ª rodada, faltando ainda três para terminar o primeiro turno, e 13 técnicos já foram demitidos até esta sexta-feira: quatro deles caíram na 15a rodada, disputada na quarta e quinta-feiras desta semana: Roger Machado do Atlético Mineiro, Pachequinho, do Coritiba, Alexandre Gallo, do Vitória, e Doriva do Atlético Goianiense.

 

Com isso, o futebol brasileiro superou, em apenas dois meses e quinze rodadas, o futebol europeu, que durante toda a temporada 2016/2017 não ultrapassou o máximo de 12 demissões de treinadores, números registrados nos campeonatos italiano e espanhol. Em terceiro ficou a Alemanha, com nove demissões, seguida da França, com sete e da Inglaterra, com seis.

 

O líder da Série A é o Corinthians, com 37 pontos ganhos, seguindo do Grêmio, com 31, Santos, 27 e Flamengo, com 25; na zona de rebaixamento estão: São Paulo, 15 pontos; Avaí, 14; Vitória, 12 e Atlético Goianiense, com oito pontos ganhos.

Polícia do Mato Grosso prende duas pessoas por submeter trabalhadores à escravidão

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 23:47

Duas pessoas foram presas acusadas de trabalho análogo à escravidão em uma fazenda do município de Colniza, em Mato Grosso.

 

Nesta sexta-feira, a Polícia Civil concluiu as buscas nas propriedades dos investigados.

 

De acordo com a polícia, os acusados são um advogado e o ex-sogro dele. Os dois são investigados por sequestro e cárcere privado, redução a condição análoga de escravo, maus tratos e de constranger alguém com intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual. Pelo menos quatro pessoas teriam sido vítimas da dupla.

 

Durante a diligência no início do mês, a Polícia Civil resgatou um senhor de 57 anos. A vítima é cega e precisou amputar uma perna. As lesões foram ocasionadas por acidentes de trabalho nas fazendas de um dos detidos.

 

O trabalhador nunca teve carteira assinada e recebia apenas moradia e comida pelos trabalhos prestados. O homem morava em um quarto próximo ao chiqueiro, onde ainda funcionava um depósito.

 

As investigações tiveram início após denúncia encaminhada pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos.

 

Denúncias podem ser feitas pelo Disque 100. A ligação é gratuita e pode ser feita a qualquer hora do dia.

UERJ pode não voltar às aulas em agosto; salários e bolsas estão atrasados há três meses

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 23:31

O reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Ruy Garcia Marques, afirmou que não sabe se a instituição tem condições de voltar as aulas em agosto.

 

Além do atraso de quase três meses nos salários dos servidores e nas bolsas dos estudantes e docentes, os restaurantes universitários estão fechados.

 

A Associação dos Docentes da UERJ decidiu em assembleia iniciar uma greve a partir de 1º de agosto.

 

Marques participou nesta sexta-feira (21) de reunião da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais, Abruem.

 

Essa é a primeira vez que a reunião administrativa da associação, que tem 45 instituições de ensino superior afiliadas, é realizada fora da sede em Brasília.

 

A escolha se deu justamente em função da situação crítica pela qual passam as universidades do Rio de Janeiro. Além da UERJ, a Uenf, Universidade Estadual do Norte Fluminense e a UEZO, Centro Universitário da Zona Oeste, também enfrentam dificuldades dificuldades em razão da crise financeira no estado.

 

De acordo com o reitor, se não houver uma tentativa de regularização dos salários nas próximas semanas, vai ficar difícil retomar as aulas.

 

Marques disse que a UERJ tenta fazer uma licitação para o restaurante universitário, mas não há interessados. Nenhuma das empresas contatadas quis participar do processo.

 

O presidente da Abruem, Aldo Nelson Bona, reitor da Unicentro, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, disse que a crise das universidades estaduais do Rio de Janeiro é a mais grave enfrentada por instituições públicas de ensino superior do país.

 

Para o economista Mauro Osório, a solução para a UERJ é a mesma para a crise do estado, e passa pelo acordo com o governo federal.

 

A UERJ, que está em recesso neste mês, ainda não começou sequer o primeiro semestre de 2017.

Cordão Tereza de Benguela desfila em defesa das mulheres negras em SP

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 23:15

A atividade organizada pelo Coletivo de Oyá reuniu mulheres negras da periferia de São Paulo. Elas lembraram a luta de Tereza de Benguela, liderança quilombola de Mato Grosso que inspirou a criação do Dia da Mulher Negra, celebrado no próximo dia 25. 

Equipe da Coreia do Sul vence no Brasil Olimpíada Internacional de Matemática

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 22:26

A equipe da Coreia do Sul venceu a 58ª Edição da Olimpíada Internacional de Matemática. O segundo lugar, por equipe, ficou com a China e, o terceiro, com o Vietnã. A premiação aconteceu neste sábado (22) no Rio de Janeiro.  Pela primeira vez a competição foi realizada no Brasil que, este ano, teve a participação de 112 países.

 

Os brasileiros ficaram em 37º lugar, com duas medalhas de prata, uma de bronze e duas menções honrosas. No ano passado, o país teve a sua melhor colocação ao terminar a competição em 15ª lugar por equipe.

 

Na delegação da Síria que terminou a competição na quinquagésimo sexto lugar, o destaque da equipe, por ser filho do ditador Bashar al-Assad, presidente do país, Hafez al-Assad terminou a competição na posição 528 no individual, ficando com uma menção honrosa. No Rio, o filho do ditador aproveitou também para fazer turismo e conhecer diversos pontos turísticos da cidade como Corcovado, Maracanã, e Boulevard Olímpico.

 

A Olimpíada é organizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e realizada em conjunto com o Congresso Internacional de Matemática , como parte do Biênio da Matemática Brasil 2017/2018.

 

Mais antiga e prestigiada competição de nível médio do mundo, a competição é realizada anualmente. Cada equipe tem no máximo seis participantes que entre os dias 17 e 21 se empenharam em resolver os mais desafiadores problemas sobre o tema, mantendo uma tradição que teve início em 1959, na Romênia, então com apenas seis países participantes.

 

Com informações da Agência Brasil.

Polícia investiga ataque a ônibus na zona leste de São Paulo

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 21:59

A Polícia Civil de São Paulo investiga um ataque a ônibus na zona leste da cidade. Dois indivíduos teriam ateado fogo no veículo na sexta-feira (21).

 

Confira mais detalhes.

Lixo marinho representa risco para a vida de animais

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 09:03

O lixo que está no mar representa um grande risco à vida dos animais marinhos. De acordo com dados do Instituto Argonauta, em São Paulo, 1.200 tartarugas marinhas morreram desde janeiro de 2016 e, destas, cerca de 25% por causa da ingestão de lixo marinho.

Hugo Gallo, presidente do Instituto Argonauta, diz que 99% das manchas de lixo nos oceanos é formada por plástico descartado pelos humanos, que causam mortes, como a de uma tartaruga marinha que ingeriu bexigas, em junho deste ano, no litoral norte de São Paulo. 

A costa marinha brasileira tem extensão de 8,5 mil quilômetros, mas ainda não há estudos sistemáticos sobre a quantidade de lixo no mar e de quantos animais os dejetos matam por ano.

De acordo com nota do Ministério do Meio Ambiente enviada à reportagem, o combate ao lixo no mar deverá constar no plano de gerenciamento costeiro que está em processo de elaboração.  

A nota informa que cabe a todos os setores públicos - municipal estadual e federal - o papel educativo na conscientização da população e do setor privado.

O ministério prevê a realização do 1° Seminário sobre Lixo Marinho, em novembro, em Brasília, com o objetivo de organizar dados e estratégias para combater o problema. 

O biólogo João Alberto dos Santos faz um alerta, lembrando que o lixo marinho chama a atenção quando se divulga morte de animais grandes, como as tartarugas marinhas.

Ele ressalta que a poluição das águas, por produtos cosméticos como pasta de dentes ou esfoliantes que contêm microplásticos, também matam seres menores, como crustáceos, afetando toda a cadeia natural do mar.

Por isso, a defesa da vida marinha também envolve a conscientização dos consumidores na hora de escolher os produtos. 

No litoral de São Paulo, o Instituto Argonauta orienta para que as pessoas, ao encontrarem animais feridos ou mortos na praia, entrem em contato com institutos de monitoramento da vida marinha da região. No caso do litoral norte de São Paulo o número é 0800 6423341.

Saiba o que muda para o empregado doméstico com a reforma trabalhista

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 07:31

Neste sábado, dia 22 de julho, é celebrado o Dia Internacional do Trabalho Doméstico. No Brasil, mais de 6,3 milhões de pessoas trabalham como domésticas. Quarenta por cento são diaristas, 38% trabalham como domésticas informais, sem Carteira de Trabalho assinada, e apenas 22% têm carteira assinada.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2015.

O que muda com a reforma trabalhista para esse universo de trabalhadoras e trabalhadores domésticos? Jornada intermitente, parcelamento de férias e demissão por acordo são alguns dos pontos que podem atingir a categoria.

A presidente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas, Luísa Batista, acredita que a jornada intermitente traz insegurança para a categoria.

A jornada intermitente é um contrato em que o trabalhador só recebe quando chamado pelo patrão, dependendo da demanda. O presidente da ONG Doméstica Legal, Mário Avelino, que oferece assessoria para empregadores, acredita que a nova jornada pode favorecer as diaristas.

O representante da ONG Doméstica Legal defende a modalidade de demissão por acordo. Para o especialista Mário Avelino, o acordo beneficia as duas partes e legaliza uma prática comum no mercado, que é quando o patrão negocia com o empregado para demiti-lo sem justa causa e receber parte da multa.

Na demissão por acordo, o empregado perde o direito ao seguro-desemprego e só recebe 20% da multa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em vez de 40%.

O principal artigo da reforma trabalhista é o que permite que o acordo entre patrões e trabalhadores prevaleça em relação a legislação. Para a representante das empregadas, Luísa Batista, o acordo entre patrão e trabalhador é desigual porque um dos lados detêm o poder econômico.

Para a presidente da Federação das Trabalhadoras Domésticas, a maior parte das mudanças da reforma trabalhista ainda é imprevisível para a categoria que, historicamente, não se organiza em sindicatos.

Outra mudança que pode afetar os trabalhadores domésticos é o parcelamento das férias. Atualmente, elas podem ser tiradas em duas parcelas. Com a reforma, as férias podem ser parceladas em até três vezes, desde que em comum acordo entre as partes.

Campanha quer chamar atenção para perigo da diabetes

Também na Radioagência Nacional - sab, 22/07/2017 - 06:02

“Na Ponta do Dedo”. Este é o nome da campanha das Sociedades Brasileiras de Diabetes, Hepatologia e Infectologia, lançada esta semana, para chamar a atenção da população para a relação entre o diabetes tipo 2 e a hepatite C. 

Segundo as entidades, estudos mostram que o vírus da hepatite C é capaz de gerar alterações na insulina, impedindo a regulação do metabolismo da glicose no organismo. 

Pacientes com essas alterações têm quatro vezes mais chances de desenvolverem o diabetes tipo 2. 

A campanha foi lançada esta semana para aproveitar o Julho Amarelo, mês dedicado à prevenção e controle das hepatites virais, e, também, a proximidade com 28 de julho, Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Hepatologia, existem no Brasil cerca de 2 milhões de portadores do vírus da hepatite C e 70% deles desconhecem que têm o vírus. Apenas 10% são tratados.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de portadores da doença, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China e Índia.

Contas externas têm melhor semestre em dez anos e cresce 34% o gasto de brasileiros no exterior

Também na Radioagência Nacional - sex, 21/07/2017 - 20:39

A queda do preço do dólar fez os brasileiros gastarem mais em viagens internacionais neste ano. Segundo número divulgado pelo Banco Central, os turistas brasileiros deixaram mais de 8 bilhões e 800 milhões de dólares no exterior no primeiro semestre, uma alta de 34% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Em 2016, os gastos de brasileiros no exterior caiu 16%.

 

O Banco Central também divulgou os números das contas externas, que são a diferença entre o que o país exportou e o que importou em mercadorias, chamada de balança comercial, e também em serviços. Por causa das contas positivas na balança comercial, o país teve o melhor resultado dos últimos 10 anos, e fechou os primeiros seis meses do ano com superavit de 715 milhões de dólares.

 

O Banco Central justifica esse aumento pela melhoria nos preços das commodities, que são as matérias-primas muito vendidas pelo Brasil, como a soja e minérios, por exemplo. Além das safras recordes da agricultura que garantiram o aumento das exportações.

 

Para o economista Newton Marques, da Universidade de Brasília, o aumento das exportações de matérias-primas tem efeito limitado na economia nacional.

 

Os investimentos estrangeiros diretos também cresceram no primeiro semestre, cerca de 7% em relação a 2016. Mas até o fim do ano, o Banco Central avalia que o investimento estrangeiro deve recuar em relação ao ano passado.

 

Apesar do superavit nas contas externas no primeiro semestre, a instituição prevê que ao final do ano devem fechar em deficit, mas ainda com melhores resultados que 2016.

MP propõe ação de improbidade administrativa contra ex-gestores do governo Agnelo Queiroz

Também na Radioagência Nacional - sex, 21/07/2017 - 19:18

O Ministério Público aqui do Distrito Federal entrou com mais uma ação de improbidade administrativa contra a empresa Biomig Materiais Médicos hospitalares, o ex-secretário da Saúde Rafael Barbosa e outros três ex-gestores do governo de Agnelo Queiroz.

 

Dessa vez, as investigações apontam que o grupo teria comprado 10 equipamentos utilizados para a avaliação de coágulos, no valor de mais de  R$ 2,8 milhões, em caráter de urgência e sem a necessidade comprovada.

Segundo as apurações, a Biomig teria sido favorecida, já que a empresa que venceu a licitação por menor preço foi descartada. Entre os indícios de favorecimento estão a descrição detalhada dos equipamentos e o prazo dado para entrega.

 

As máquinas foram entregues em abril de 2014. Apesar do valor cobrado, o maquinário ainda não foi pago. Na época, não havia recursos disponíveis, mas, ainda assim, o ex-subsecretário de administração geral, Túlio Roriz Fernandes, autorizou a emissão de documento para pagamento no valor da dívida.

 

Para esse caso, o Ministério Público aqui do DF pediu que os envolvidos percam os direitos políticos por cinco anos, deixem de exercer função pública e paguem multa de 100 vezes o valor dos salários recebidos.

 

O órgão também quer que as máquinas sejam devolvidas ou que os envolvidos paguem os custos, tirando a responsabilidade de pagamento do governo local.

Campanha "Talentos Invisíveis" combate preconceito contra refugiados

Também na Radioagência Nacional - sex, 21/07/2017 - 19:17

A Agência da Onu para Refugiados (Acnur), junto com o programa de apoio de realocação de refugiados (PARR) e a empresa EMDOC, lançaram nesta semana a campanha “Talentos Invisíveis”, que procura facilitar o ingresso de pessoas refugiadas no mercado de trabalho brasileiro.

 

Até o final do ano passado, o Brasil abrigava 9.552 pessoas refugiadas reconhecidas pelo governo federal. Apesar de muitos deles terem domínio de mais de um idioma, e ainda excelentes qualificações acadêmicas e profissionais, a maioria só consegue empregos inferiores à sua formação e experiencia. O motivo é o preconceito e a desinformação sobre a situação do refugiado.

 

É o caso de Lara Lopes, moçambicana que está no país há 4 anos. A formação dela é em Tecnologia da Informação, mas ao chegar no Brasil trabalhou como camareira, corretora de imóveis e em telemarketing. Recentemente, conseguiu um estágio na área de TI, mas teve que cursar de novo a faculdade na área, no Brasil, porque seu diploma não foi validado no país. Para ela, a campanha deve ajudar os refugiados a terem mais oportunidades.

 

Miguel Pachioni, da ACNUR, ressalta que as qualificações profissionais de pessoas refugiadas que vivem no Brasil são invisibilizadas em cima do estigma que há em torno da questão do refugiado. Ele diz que as empresas brasileiras não estão sensibilizadas para enxergar na pessoa refugiada o potencial de trazer talentos e inovação.

 

As empresas interessadas podem achar o currículo de refugiados selecionados na internet, em www.talentosinvisiveis.com.br Ali, é possível visualizar os materiais e ter acesso aos contatos dos refugiados. Para ter acesso aos currículos é necessário ser cadastrado na plataforma LinkedIn.

 

Com colaboração da Agência Brasil.

Páginas