Você está aqui

Também na Radioagência Nacional

Subscrever feed Também na Radioagência Nacional
Atualizado: 10 minutos 16 segundos atrás

Nacional na Copa: Faltam 180 dias para o início dos jogos na Rússia

1 hora 54 minutos atrás

Começou a contagem regressiva para a Copa do Mundo da Rússia 2018.

 

Faltam 180 dias para o início dos jogos.

 

Confira os detalhes com Eurico Tavares. 

 

 

Natal Sem Fome arrecada 600 toneladas de alimentos; Rio começa a distribuição

2 horas 12 minutos atrás

Famílias de 22 cidades do estado do Rio e da capital, começam a receber neste sábado os alimentos da campanha Natal sem Fome, promovida pela organização não governamental Ação da Cidadania.

 

130 toneladas de alimentos estão sendo distribuídas para 160 comitês espalhados por todo o estado, que vão fazer chegar as doações até as famílias que convivem com a fome.

 

Maria Aparecida Vieira, é uma das organizadoras do Comitê Prevenção e Geração na região de Benfica, na zona norte do Rio.

 

Ela fala sobre a importância das doações neste momento.

 

A campanha foi retomada depois de 10 anos.

 

O presidente do Conselho da Ação da Cidadania, Daniel Souza, filho do sociólogo Betinho, fundador da organização e idealizador da campanha em 1993, classifica como uma vergonha o Brasil voltar a ter tantos brasileiros passando fome.

 

A Ação da Cidadania vai retomar também no ano que vem o movimento pela ética na Política, que originou a organização, pautando fortemente a necessidade de compromisso da classe política com os direitos básicos da população.

 

As cestas vão ser doadas também para o Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais, o Muspe, para que cheguem até os servidores do estado que estão sem salários.// A campanha acontece em 19 estados e está sendo realizada em parceria com duas instituições da ONU, a Unesco e a Fao.

 

A meta de arrecadar 500 toneladas de alimentos foi batida, alcançando mais de 600 toneladas.

Eleições 2018: horário de verão é adiado em duas semanas

2 horas 45 minutos atrás

Em decreto publicado nesta sexta-feira (15), o presidente Michel Temer alterou a data do início do horário diferenciado.

 

O horário de verão, que deveria começar no terceiro domingo de outubro, passa para o primeiro domingo de novembro.

 

A data do fim do horário não foi modificada e continua valendo o terceiro domingo de fevereiro.

 

As capitais que aderem ao horário de verão adiantam em 1 hora os relógios em relação ao horário oficial de Brasília.

 

A mudança acontece após um pedido do ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, que alegou ao presidente Michel Temer que o horário de verão durante as eleições atrapalha a apuração de votos, dada a maior diferença de fuso horário entre as cidades com e sem horário de verão.

 

O horário de verão já foi alvo de polêmica este ano. O cancelamento da medida chegou a ser discutido após estudos recentes comprovarem que o brasileiro vem mudando os hábitos de consumo de energia, e é o clima que vem determinando o consumo.

 

Assim, os picos de consumo estão ocorrendo entre duas e três da tarde, no meio da tarde, e não mais entre as cinco da tarde e às oito da noite.

 

Esse era o principal argumento para se manter o horário de verão.

 

O Operador Nacional do Sistema apontou que, durante o horário de verão praticado de 2016 a 2017, a economia foi de R$159 milhões, valor abaixo período de 2015 a 2016, que foi de R$ 162 milhões.

 

Na época, o governo havia informado que, para 2018, iria fazer uma pesquisa para decidir se manteria ou não o horário diferenciado nos próximos anos.

Na Trilha da História: Há 100 anos,o Brasil marcava sua participação na 1ª Guerra Mundial

16 horas 1 minuto atrás

Olá, eu sou Isabela Azevedo, e está começando o Na Trilha da História. Hoje, nosso assunto é a participação do Brasil na 1ª Guerra Mundial – conflito que colocou países como a Inglaterra e a França contra a Alemanha.

 

Em 1917, há exatamente 100 anos, o Brasil abandonou a posição de neutralidade e entrou oficialmente em guerra conta os alemães. Quem vai nos contar mais é o historiador militar Carlos Zarós, autor de um livro sobre o tema. O pesquisador lembra que a guerra chegou por aqui pelo mar.

 

Zarós conta do estopim que foi o afundamento da embarcação Macau, pelos alemães, para que o Brasil, então, entrasse na guerra, em outubro de 1917. O país contribuiu com 2 mil pessoas, entre militares e médicos, que foram a Europa ajudar no tratamento dos feridos. A Marinha brasileira teve a maior participação, sendo a principal o patrulhamento de submarinos. Na época, as mortes se deram muito mais pela gripe espanhola, que matou milhares de pessoas, mais, talvez, do que a própria guerra. Zarós lembra que a gripe espanhola já tinha chegado às Américas à época. Mas foi na Europa que se deu o morticínio pela contaminação de gripe espanhola.

 

E foi assim que o Brasil se inseriu em um cenário internacional que não vislumbrava antes.

 

Essa é versão reduzida do Na Trilha da História. O episódio completo tem 55 minutos e traz, além da entrevista, na íntegra, com o historiador Carlos Zarós, músicas brasileiras de pop rock com letras sobre guerras. Para ouvir, acesse radiosebc.com.br/natrilhadahistoria. Se você tiver alguma sugestão de tema para o programa, envie um e-mail para culturaearte@ebc.com.br.

'Youthquake' é escolhida a palavra do ano pelo dicionário Oxford

sex, 15/12/2017 - 20:34

O substantivo 'youthquake' foi escolhido pelo dicionário Oxford como a palavra do ano. 

 

Em português  quer dizer terremoto juvenil e significa uma mudança social, cultural ou política decorrente de ações ou da influência das gerações mais jovens. 

 

Saiba com Gislene Nogueira. 

Leilão de transmissão de energia deve gerar investimentos de R$ 8,7 bilhões

sex, 15/12/2017 - 20:20

Foram quase seis horas de um leilão disputado que lotou o hall da Bolsa de Valores de São Paulo com executivos que vieram da Índia, China, França e Espanha.

 

Ao todo, 47 proponentes participaram do leilão.

 

Foram leiloados 11 lotes  para a construção de redes de linhas de transmissão e subestações de energia elétrica.

 

O leilão vai significar o investimento de R$ 8,7 bilhões em infraestrutura e a geração de quase 18 mil empregos diretos, segundo a Aneel.

 

Os quase 5 mil quilômetros de linhas de transmissão foram concedidos com um deságio médio de 40,46%.

 

Segundo as regras do leilão, os vencedores foram aqueles que conseguiram cobrar o menor preço pelos investimentos, o chamado deságio.

 

Com isso, a estimativa é de que os consumidores vão economizar R$ 620 mil por ano.

O menor deságio foi o do lote 7 para a construção de 165 quilômetros de linha de transmissão em Minas Gerais, adquirido pela construtora Quebec.

 

O maior foi o do lote 5, que vai expandir a rede básica de escoamento de energia eólica do Rio Grande do Norte.

 

Dois dos três maiores lotes concedidos no leilão vão ajudar no escoamento da energia da Usina Belo Monte.

 

O lote 3, com  1830 quilômetros de linhas de transmissão no Pará e Tocatins e investimento estimado em R$ 2,7 bilhões, ficou com a empresa Sterlite, da India.

 

Já o lote 4, com 729 quilometros de extensão no  Piauí, Tocantins e Bahia e investimento de R$ 1,3 bilhão, ficou com o grupo espanhol Neoenergia.

 

O resultado foi comemorado pelos representantes do governo federal.

 

Barroso diz que corrupção no Brasil é sistêmica e profissionalizada

sex, 15/12/2017 - 19:47

O ministro do STF, Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, disse hoje no Rio de Janeiro que a corrupção é um modelo de se fazer negócio e de se fazer política no país e que ela é endêmica, sistêmica e profissionalizada.

O ministro participou de evento com empresários na Associação Comercial, no centro da cidade, e palestrou sobre os desafios do Brasil na atualidade.

 

Barroso afirmou que é preciso derrotar a cultura de desonestidade, que supõe que o dinheiro público não pertence a ninguém.

 

O ministro também se mostrou otimista no discurso ao afirmar que o Brasil vive hoje um momento de refundação, em que as pessoas se deram conta de que é preciso elevar a ética pública e privada para que o país cumpra o seu destino.

 

Na palestra, Barroso acrescentou que, em 30 anos de democracia, o Brasil acumulou conquistas importantes, como a estabilidade institucional, a estabilidade monetária e a inclusão de mais de 30 milhões de pessoas que deixaram a linha de pobreza extrema.

 

Ele também defendeu uma agenda construtiva de reformas no país, incluindo a reforma da previdência, para, segundo ele, não entregarmos um Brasil arruinado para os filhos.

 

* Com colaboração de Alana Gandra, da Agência Brasil. 

Investigação aponta que R$ 2 milhões foram desviados da merenda escolar no Amapá

sex, 15/12/2017 - 19:29

A Polícia Federal e Controladoria-Geral da União investigam desvios de recursos da merenda escolar no Amapá

 

Segundo a CGU, pelos menos 52 escolas de Macapá ficaram sem os alimentos da agricultura familiar.

 

O presidente da OCB, a Organização das Cooperativas do Amapá foi preso preventivamente nesta sexta-feira (15).

 

Gilcimar Pureza é acusado de ter influência direta na administração de outra cooperativa, a Agrocoop, investigada por desviar recursos e não entregar alimentos da agricultura familiar para as escolas do Estado.

 

Considerado pelos investigadores como “sócio oculto”, Gilcimar é suspeito de ter ameaçado membros da Agrocoop para que ficassem calados e não colaborassem com as investigações.

 

O Delegado de Combate à Corrupção do Amapá, Victor Arruda, afirmou que o acusado resistiu a prisão e vai responder por desacato.

 

SONORA 1: “Ele não conferiu a entrada de forma amistosa para dois policias. Os policiais tiveram que forçar a entrada da casa dele por arrombamento. Depois da entrada houve resistência a prisão. Inclusive encontraram um celular escondido no ralo do banheiro dele. A postura dele foi totalmente, pode se dizer até certo ponto, agressiva em relação aos policiais, culminando com um desacato já aqui na superintendência.”

 

Em nota, a OCB afirmou que atua apenas como órgão sindical e registral das cooperativas e que o presidente da organização, Gilcimar Pureza, tem contribuído diretamente nas investigações.

 

Para o delegado Victor Arruda, a Agrocoop é de fachada.

 

Representantes da cooperativa não tinham conhecimento do funcionamento da empresa.

 

Sonora 2: “No interrogatório dos diretores eles não souberam apontar sequer o nome de um cooperado da cooperativa. Então eles constituíram aquela pessoa jurídica daquela forma no sentido de obter uma facilidade na contratação com o setor público. Porque precisava ser uma cooperativa de agricultores familiares para conseguir o contrato.”

 

A Justiça também determinou o sequestro de bens dos acusados.

 

Em outubro, na primeira fase da operação, os alvos foram empresários, diretores de escolas e servidores da Secretaria de Educação do Amapá.

 

A estimativa é de que aproximadamente R$ 2 milhões, destinados à merenda de vários municípios, tenham sido desviados.

 

A Secretaria de educação do Estado informou que suspendeu imediatamente o contrato com a cooperativa e bloqueou o pagamento da última parcela, de cerca de R$ 1 milhão.

 

Além disso, exonerou os diretores e afastou os servidores acusados de envolvimento nas fraudes.

Base nacional curricular para educação básica é aprovada pelo CNE

sex, 15/12/2017 - 18:50

Foi aprovada, nesta sexta-feira (15), a Base Nacional Comum Curricular, pelo Conselho Nacional de Educação.

 

Por 20 votos a três, o documento vai nortear o que as escolas devem ensinar aos estudantes da educação infantil e do ensino fundamental.

 

Com o documento, as escolas - públicas e particulares - de ensino municipal, estadual e federal devem elaborar os currículos, adaptando para cada realidade regional.

 

O vigésimo voto favorável à aprovação foi do Presidente do Conselho, Eduardo Dechamps, que comemorou o resultado, mas disse que outros pontos ainda precisam ser discutidos.

 

As três conselheiras contrárias à aprovação do texto proposto pelo Ministério da Educação argumentaram que o tempo de análise do documento foi insuficiente e que o debate deveria ser mais aprofundado, em pontos específicos.

 

O Ensino Médio ficou fora da base curricular aprovada nesta sexta-feira, o que também gerou críticas de uma das conselheiras, Malvina Tuttman, que considerou o debate insuficiente.

 

Um ponto polêmico, a exclusão dos debates ligados à identidade de gênero e à orientação sexual em sala de aula, foi retirada pelo Ministério da Educação da terceira e última versão do documento enviado ao conselho.

 

Depois de aprovado, o texto da Base Nacional Comum Curricular segue para análise do Ministério da Educação, onde precisa ser homologado pelo Ministro Mendonça Filho.

 

Como não há previsão para isso, não é possível saber quando passam a valer as diretrizes.

 

O MEC deve enviar, em 2018, um documento para a elaboração da base curricular do Ensino Médio.

 

Universidades federais vão receber R$ 290 milhões para manutenção e custeio

sex, 15/12/2017 - 18:32

O Ministério da Educação liberou R$ 290 milhões para instituições federais de ensino.

 

Desse total, R$ 202,23 milhões serão destinados a universidades federais e hospitais universitários.

 

A rede federal de educação profissional, científica e tecnológica recebeu R$ 86,11 milhões, e os institutos Nacional de Educação de Surdos (Ines) e Benjamin Constant e a Fundação Joaquim Nabuco, R$ 2,56 milhões.

 

Segundo o MEC, o dinheiro servirá para manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil, entre outros.

 

Desde o início do ano, o MEC repassou cerca de R$ 7,48 bilhões em recursos financeiros para as instituições federais vinculadas.

 

* Com informações da Agência Brasil. 

Em novembro, polícia do Rio matou 33% mais pessoas do que no mesmo período de 2016

sex, 15/12/2017 - 18:03

O estado do Rio de Janeiro registrou 125 homicídios decorrentes de intervenção policial em novembro deste ano.

 

 

O número de casos é 33% superior do que novembro do ano passado, quando a polícia fluminense matou 94 pessoas.

 

 

O dado foi divulgado nesta sexta-feira (15) pelo Instituto de Segurança Pública, ligado à Secretaria Estadual de Segurança do Rio.

 

 

De acordo com o ISP, os homicídios cometidos pela polícia representam 20,9% do total das mortes por agressão no estado do Rio de Janeiro em novembro deste ano, que foram 599 no total.

 

 

Os homicídios decorrentes de ação policial foram o motivo do aumento de 3,1% no índice de letalidade violenta no estado, já que os demais crimes tiveram queda: homicídios (menos oito vítimas), latrocínios (menos duas vítimas) e lesão corporal seguida de morte (menos três vítimas).

 

 

Considerando-se os 11 primeiros meses de 2017, a polícia do Rio matou 1.035 pessoas, 110 casos a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram mortas 925 pessoas.

 

 

O número de policiais civis e militares mortos em serviço, por outro lado, caiu de sete em novembro de 2016 para três em novembro deste ano.

 

 

No acumulado do ano, as mortes de policiais em serviço também recuaram, de 40 em 2016 para 31 neste ano.

 

 

Com informações de Vitor Abdala, da Agência Brasil, do Rio de Janeiro, Lígia Souto.

Nacional Informa: Acordo sobre planos econômicos é enviado para a PGR

sex, 15/12/2017 - 17:29

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração de três minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 17h, ao vivo, nas rádios EBC.

Edição: Roberto Piza  Trabalhos técnicos:  Jaime Batista 

Nacional Informa: Universidades federais vão receber R$ 290 milhões do MEC

sex, 15/12/2017 - 16:12

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração de três minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 16h, ao vivo, nas rádios EBC.

Edição: Leila Santos Trabalhos técnicos:  Egberty Martins

Nacional Informa: Presidente da CBF é suspenso por 90 dias pela Fifa

sex, 15/12/2017 - 15:40

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração de três minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 15h, ao vivo, nas rádios EBC.

Edição: Leila Santos Trabalhos técnicos:  Paulo Meireles 

Comissão do Senado aprova cultivo da maconha para uso medicinal

sex, 15/12/2017 - 15:06

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou a sugestão legislativa que permite o cultivo da maconha para fins terapêuticos.

O projeto é de origem popular, com o apoio de mais de 20 mil pessoas. Inicialmente, o relator da sugestão, Sérgio Petecão, do PSD do Acre, rejeitou a legalização da maconha para uso recreativo ou medicinal.

O parlamentar acreano justificou que a sociedade brasileira não estaria preparada para legalização da substância.

Entretanto, a senadora Marta Suplicy, do PMDB paulista, apresentou um voto em separado mantendo a proibição do uso recreativo da planta, mas permitindo o cultivo para fins terapêuticos ou medicinais.

O relatório da senadora foi aprovado na comissão, em votação simbólica, e agora tramita como projeto de lei. Ele precisa ser aprovado em outras comissões antes de ir ao plenário.

Enquanto isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a compra de medicamentos com base na substância e prevê a regulamentação do estudo do uso da canabis para fins terapeuticos.

Em alguns casos, a Justiça tem liberado o plantio para o tratamento auxiliar de determinadas doenças.

Decisão dos Estados Unidos de acabar com neutralidade na internet provoca reações

sex, 15/12/2017 - 12:16

Nos Estados Unidos, a população reagiu à decisão sobre o fim da neutralidade na internet, o que permitirá que as operadoras controlem o fluxo de dados e acesso a determinados conteúdos. 

 

Ativistas dizem que a mudança não determina que o governo vai controlar mais a internet, mas, sim, que a população vai ter que pagar mais para acessar conteúdos livremente.

 

A decisão da Comissão Federal de Comunicações, nessa quinta-feira (14), determinou a derrubada da regra estabelecida em 2015, na gestão Barack Obama.

 

Confira detalhes.  

IBGE: Desigualdade é grande no país; 25% da população vivem com R$ 387 por mês

sex, 15/12/2017 - 11:33

Os dados da Síntese de Indicadores Sociais 2017, divulgados nesta sexta-feira (15), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram uma desigualdade gritante no país em vários níveis, entre regiões, de gênero, de raça ou cor.

 

Segundo as estatísticas, 42% das crianças brasileiras de 0 a 14 anos e 1/4 da população do Brasil estão na linha da pobreza, o que significa que sobrevivem com US$ 5,5 diários, segundo definição do Banco Mundial, ou cerca de R$ 387 mensais. A região Nordeste é a que concentra a maior parte dos pobres, com 43%.

 

Em 2016, o rendimento médio por pessoa, dos 20% dos domicílios com maiores rendimentos, em torno de R$ 4,5 mil, era 18 vezes maior do que o rendimento dos 20% dos domicílios mais pobres, com menores rendimentos por pessoa, em torno de R$ 243 mensais.

 

Os indicadores mostram também que, entre os 10% mais pobres, quase 80 % eram pretos ou pardos. E, entre os arranjos domiciliares na linha da pobreza, as mulheres sem cônjuge com filhos representam mais da metade.

 

Quando o recorte é feito em relação às mulheres negras, a desigualdade de gênero e raça combinados é ainda mais expressiva. A incidência de arranjos domiciliares na linha da pobreza entre as pretas e pardas é de 64%.

 

Outros dados revelam que o acesso à moradia digna é um grande gargalo da população brasileira. Mais de 11 milhões de brasileiros vivem em residência com adensamento excessivo, ou seja, mais de três pessoas por dormitório. E mais de 9 milhões de pessoas tem gastos com aluguel considerados excessivos, com valor igual ou superior a 30% da renda domiciliar mensal.

 

A síntese apresenta também as informações relativas à pobreza multidimensional, que mostram que quase 65% da população brasileira, tinham, em 2016, restrição a pelo menos uma de cinco dimensões: educação, proteção social, condições de moradia, serviços de saneamento básico e comunicação. Novamente as mulheres negras sem cônjuge, com filhos, são as mais atingidas: mais de 80% delas têm uma ou mais restrições.

 

O IBGE apresentou também indicadores sobre o mercado de trabalho e mobilidade educacional. E mais uma vez chama a atenção a desigualdade: as taxas de desocupação da população negra foram superiores às da população branca em todos os níveis de instrução.

 

As mulheres jovens tinham, em 2016, 1,7 vezes mais chances que os homens jovens de não serem estudantes e não estarem ocupadas. Quando se avalia o quesito raça, a diferença aumenta: uma jovem preta ou parda possuía 2,3 vezes mais chances do que um jovem branco de não estudar nem estar ocupada em 2016.

 

Entre 2012 e 2016, a desocupação de jovens com 16 a 29 anos foi a mais elevada entre os grupos etários, passando de 13% para 21% no último ano. Sobre mobilidade educacional, a síntese revela que apenas cerca de 5% dos filhos cujos pais não tinham instrução conseguiram concluir o ensino superior.

Congresso reduz contribuição previdenciária de produtores rurais

sex, 15/12/2017 - 11:28

Ao mesmo tempo que o governo tenta convencer o Congresso Nacional a aprovar a reforma da Previdência, o Senado manteve o projeto da Câmara que reduz a contribuição previdenciária de produtores rurais.

Aprovado na Câmara, na terça-feira (13), o Senado manteve o texto nessa quinta-feira (14) e a matéria agora segue para sanção presidencial.

A proposta reduz em 40% a contribuição do produtor rural e em cerca de 50% da contribuição de empresas rurais para o Funrural, o Fundo de Apoio a Aposentadoria dos Trabalhadores do Campo.

O texto parcela dívidas de empresas do setor em até 15 anos, com descontos que chegam a 100% em multas e juros. O senador Randolfe Rodrigues, da Rede do Amapá, disse que a medida é contraditória.

O governo calcula em R$ 5,5 bilhões de renúncia fiscal, mas a oposição fala em R$ 18 bilhões. A senadora Simone Tebet, do PMDB do Mato Grosso do Sul, defendeu a medida para estimular o setor.

O projeto foi uma medida provisória editada pelo governo, mas como venceu o prazo sem ser aprovada foi fechado um acordo e o texto foi convertido em um projeto de lei.

No novo texto, a alíquota do pagamento à vista para parcelar os débitos foi reduzida de 4% para 2,5%.

Nacional Informa: OMS recomenda que canabidiol não seja catalogado como droga

sex, 15/12/2017 - 11:15

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração de três minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 11h, ao vivo, nas rádios EBC.

Edição: Leila Santos Trabalhos técnicos:  Egberty Martins

Nacional Informa: Votação da nova Base Comum Curricular será retomada hoje

sex, 15/12/2017 - 10:21

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração de três minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 10h, ao vivo, nas rádios EBC.

Edição: Leila Santos Trabalhos técnicos:  Egberty Martins

Páginas