Você está aqui

Também na Radioagência Nacional

Subscrever feed Também na Radioagência Nacional
Atualizado: 6 minutos 28 segundos atrás

Familiares de vítimas de violência policial no Rio cobram investigações

qui, 06/07/2017 - 16:09

Mães, pais e familiares de vítimas da violência policial em comunidades pobres do Rio de Janeiro protestaram nesta quinta-feira. O ato foi em frente a sede da Polícia Civil, na Lapa, na Zona Central da capital fluminense.

 

O grupo pediu mais empenho em solucionar os inquéritos que apuram mortes decorrentes de intervenção policial. Maria Dalva da Silva teve o filho Thiago executado na chamada chacina do Borel, em 2003.

 

Segundo Maria Dalva que faz parte da Rede de Comunidades contra a Violência, há casos de até cinco anos sem solução.

 

Em nota, a Polícia Civil informou que está ciente do pleito da manifestação desta quinta-feira e que na semana passada o grupo foi recebido pela corporação. Na reunião, o chefe de polícia reconheceu as reivindicações e garantiu empenho nas investigações sobre os fatos.

A partir de 11 de julho o Repórter Nacional 12h terá uma hora de duração

qui, 06/07/2017 - 15:36

O jornalismo da Rádio Nacional já está de cara nova desde a última terça-feira, dia quatro de julho, com o Repórter Nacional às 7h. 

 

E a partir da próxima terça-feira, 11, mais novidade.  O Repórter Nacional 12h, terá uma hora de duração. 

 

Saiba mais!

Nacional Informa: Grávida atingida por tiro na barriga recebe alta; bebê segue internado

qui, 06/07/2017 - 15:23

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração média de até quatro minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Horários e duração diferenciados em coberturas especiais. Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 15h, ao vivo, nas rádios EBC.

 

Edição: Paula de Castro Trabalhos técnicos:  Egberty Martins

Rodoviários do Recife encerram greve com 6% de reajuste salarial

qui, 06/07/2017 - 15:07

O plenário do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região decidiu, nessa quarta-feira (5), reajustar em 6% o salário dos rodoviários do Grande Recife, que estavam em greve desde a segunda-feira (3).

Os desembargadores do TRT também votaram a favor do reajuste de 8% do vale refeição da categoria. Com isso, motoristas, cobradores e fiscais voltaram ao trabalho a partir da meia-noite.

Confira os detalhes na matéria de Rodrigo Mesquita.

No Rio, cursos de qualificação para presidiários em regime semiaberto serão ampliados

qui, 06/07/2017 - 14:57

Um centro de qualificação com cursos de hoteleira, informática e beleza e idiomas foi entregue à população carioca nesta quinta (6).

 

A inauguração do espaço solidário ocorreu no Hotel Popular da Central do Brasil, no centro da cidade e é uma inciativa do governo do estado em conjunto com a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec).

 

Outra parceria é com as penitenciárias do estado, que encaminham aos cursos presos do regime semiaberto interessados em se qualificar. A partir deste mês, qualquer pessoa poderá se inscrever.

 

O secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Pedro Fernandes, destaca a importância do trabalho desenvolvido com os presidiários.

 

O objetivo dos cursos é aumentar a chance de recolocação no mercado de trabalho de presos que gozam de liberdade, parcial ou integral. Todos os cursos são gratuitos.

 

O Hotel Popular Central do Brasil é usado de segunda a sexta-feira para trabalhadores que não têm como voltar para casa e pernoitam ali gratuitamente.

Servidores do Rio de Janeiro receberão nova parcela do salário de abril até o fim do dia

qui, 06/07/2017 - 14:43

Servidores do Rio de Janeiro devem receber nesta quinta-feira (6) mais uma parcela dos salários de abril. Segundo a Secretaria da Fazenda, R$ 53 milhões vão ser depositados ao longo do dia. O total representa um valor de até R$ 500 para cada servidor.

 

Novo depósito deve ser anunciado de acordo com o resultado da arrecadação da Fazenda. Segunda a secretaria, com esse depósito, o estado quita o salário de abril para 79,2% dos servidores. O governo ainda deve em torno de R$ 200 milhões referentes à folha salarial de abril.

Nacional Informa: FAO diz que aumento do preço da carne e do trigo elevou custo global dos alimentos

qui, 06/07/2017 - 14:21

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração média de até quatro minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Horários e duração diferenciados em coberturas especiais. Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

* Este programete foi veiculado às 14h, ao vivo, nas rádios EBC.

Edição: Paula de Castro Trabalhos técnicos:  Egberty Martins

Operação na Bahia desarticula esquema de desvio de verbas

qui, 06/07/2017 - 13:13

A Polícia Federal participa, na Bahia, da quinta fase da Operação Adsumus, já que foi detectada pelo Ministério Público da Bahia o desvio de verbas de programas e convênios da prefeitura de Santo Amaro com o governo federal.

A operação desarticula um esquema criminoso de desvio de verbas públicas, fraudes em licitações, corrupção e lavagem de dinheiro nas cidades de Santo Amaro, Salvador e Lauro de Freitas.

Confira os detalhes na matéria de Sayonara Moreno.

 

* A parcipação da repórter foi ao vivo.

Juiz nega liberdade a Geddel e determina perícia no celular da mulher do doleiro Lucio Funaro

qui, 06/07/2017 - 13:07

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, acabou de rejeitar o pedido de liberdade para Geddel Vieira Lima.

 

O ex-ministro foi preso na segunda-feira (3), pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Cui Bonom, aquela que investiga a formação de uma organização criminosa dentro da Caixa Econômica.

 

Geddel foi trazido na terça (4) para Brasília, onde está preso preventivamente no presídio da Papula. Os advogados fizeram o pedido de liberdade e, como foi rejeitado, pediram que Geddel cumprisse em prisão domiciliar. Mas o juiz também negou.

 

O juiz deu três dias de prazo, três dias úteis, para que a Polícia Federal ouça Raquel Pirta, a mulher de Lucio Funaro, doleiro que está no centro desse caso de suspeita de corrupção. E que a PF faça uma perícia no celular dela, que foi apreendido e que teria as provas de contato com Geddel Vieira Lima.

 

Segundo o Ministério Público, o ex-ministro estaria tentando constranger Lucio Funaro e o ex-deputado Eduardo Cunha para que eles não façam acordo de delação premiada.

 

* A participação do repórter foi ao vivo.

Operação cumpre 31 mandados de prisão na Baixada Fluminense

qui, 06/07/2017 - 12:54

A Polícia Militar do Rio de Janeiro e o Ministério Público fazem, nesta quinta-feira (6), a Operação Estado Paralelo para cumprir 31 mandados de prisão contra traficantes da região do Guandu, em Japeri, na Baixada Fluminense.

Confira os detalhes na matéria de Tâmara Freire.

 

* A participação da repórter foi ao vivo.

Rússia pode ter interferido nas eleições dos Estados Unidos, diz Trump

qui, 06/07/2017 - 12:40

O presidente Donald Trump disse nesta quinta-feira (6), em entrevista coletiva, que a Rússia pode ter interferido nas eleições norte-americanas que o elegeram.

Direto de Varsóvia, na Polônia, Trump admitiu, mas foi evasivo ao dizer que pode ter havido uma interferência da Rússia mas, também, de outros países.

Confira os detalhes na matéria de Leandra Felipe.

Anunciadas novas regras para o Fies 2018; governo quer reduzir déficit do programa

qui, 06/07/2017 - 12:34

Terminou agora, há pouco, o pronunciamento do presidente Michel Temer e do ministro da Educação, Mendonça Filho, sobre as mudanças que serão feitas no Programa de Financiamento Estudantil, o Fies, que começam a valer em 2018.

 

A principal preocupação é reduzir a inadimplência de contratos e os custos fiscais, que já chegam ao déficit de R$ 32 bilhões ao ano. Outra preocupação é reduzir os impactos na economia.

 

Para isso, o Tesouro Nacional já reconhece que parte do crédito investido não vai retornar aos cofres públicos por causa da inadimplência dos contratos. O presidente Temer destacou que a ordem do governo é o planejamento.

 

Sonora: “O projeto tem uma visão para o futuro. Isso significa planejamento. Talvez, daqui a10 anos, nós consigamos ter uma coincidência entre o que se arrecada e o que se gasta. Que o sujeito não fique numa instabilidade sem saber o que vai pagar. Educação de qualidade é o caminho mais eficaz para reduzir as desigualdades.”

 

O novo modelo do Fies vai ser dividido em três modalidades. A primeira vai ofertar 100 mil vagas. De acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho, os contratos serão mais acessíveis para população mais carente

 

Sonora: “O novo Fies garante 100 mil vagas a partir do próximo ano. E tem uma novidade importante que é a garantia das vagas com juro zero. Para o estudante pobre que precisa acessar a universidade, um curso superior nesse país.”

 

Na modalidade 2, serão ofertadas 150 mil vagas para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, financiadas pelos fundos constitucionais regionais, para alunos com renda per capita familiar de até cinco salários-mínimos. Os juros serão de 3% e risco de crédito do banco.

 

Na terceira modalidade, serão ofertadas 20 mil vagas adicionais financiadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e os fundos regionais de desenvolvimento das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

 

Nessa modalidade, ainda não está definida a taxa de juros que vai incidir. As instituições terão de pagar as taxas bancárias dos novos contratos. A estimativa é que o governo economize R$ 300 milhões por ano com essa medida.

 

Com isso, o governo acredita que as universidades serão mais criteriosas na concessão de contratos e nas ofertas de curso pelo Fies. Em todos os casos, as parcelas não ultrapassarão 10% da renda mensal do estudante.

Conselho de Ética rejeita recurso e mantém arquivado pedido de cassação contra Aécio

qui, 06/07/2017 - 12:28

O Conselho de Ética do Senado rejeitou o recurso que pedia o desarquivamento de uma representação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Acompanhe a reportagem e saiba mais. 

 

* A participação da repórter foi ao vivo. 

MPF quer isenção de taxa de residência temporária a venezuelanos

qui, 06/07/2017 - 12:04

O pagamento de taxas para ter acesso a residência temporária no Brasil tem sido uma das grandes dificuldades de imigrantes venezuelanos que ingressam no país pela fronteira com Roraima.

Por causa disso, o Ministério Público Federal (MPF) no estado e a Defensoria Pública da União entraram na Justiça para conseguir a dispensa do pagamento.

A cobrança desses valores tem inviabilizado a utilização da residência temporária pelos migrantes mais carentes, como explica o procurador José Gladston.

“Para residência temporária, diferentemente do refúgio, há a necessidade do pagamento de taxa o que inviabiliza completamente o acesso da maior parte dessas pessoas a este instituto. São pessoas que vieram para cá porque estavam passando fome e que continuam, em larga medida, sofrendo grande dificuldade aqui no Brasil”, afirmou o representante do Ministério Público Federal em Roraima.

De acordo com o pedido encaminhado à Justiça, o benefício deverá ser concedido apenas aos estrangeiros carentes, que tenham ingressado no território brasileiro por via terrestre e possuam nacionalidade de país fronteiriço.

Como prova da vulnerabilidade econômica, será aceita declaração de hipossuficiência. Atualmente, no Centro de Referência ao Imigrante, em Boa Vista, estão abrigadas 305 pessoas. Deste total, 247 são indígenas do povo Warao.

Uma das coordenadoras do abrigo, irmã Clara, da ONG Fraternidade, ressalta que além da falta de condições financeiras e de alimentação, outra grande dificuldade no local são os conflitos entre indígenas e não indígenas.

 

“Da missão humanitária, eu diria que 70% do nosso tempo é consumido em conciliação de conflitos”, destacou.

Desde meados de 2016, o fluxo migratório de venezuelanos para o Brasil aumentou devido à crise socioeconômica no país vizinho.

Segundo estimativa do governo de Roraima, desde o agravamento da crise, cerca de 30 mil venezuelanos ingressaram no Brasil pelo estado.

Anistia Internacional: 2,2 mil refugiados morreram afogados no Mediterrâneo desde o início do ano

qui, 06/07/2017 - 11:53

A Anistia Internacional alerta que 2017 pode ser o ano mais mortal para os migrantes que tentam chegar à Europa. 

 

A ONG informa, em um novo relatório publicado nesta quinta-feira (6), que 2.200 refugiados morreram afogados tentando atravessar o Mediterrâneo desde o início do ano, um recorde para um período de seis meses. 

 

Ontem (5), a Organização Internacional para Migrações calculou que 100 mil pessoas chegaram à União Europeia desde janeiro, diante da intensificação da onda migratória. A Itália é a principal porta de entrada dos refugiados.

 

Acompanhe a reportagem e saiba mais. 

Janot quer que Serra seja investigado; senadores analisam se desarquivam pedido de cassação de Aécio

qui, 06/07/2017 - 11:40

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF), pedido de abertura de inquérito para investigar o senador José Serra (PSDB-SP), com base nas delações premiadas feitas por executivos da JBS.

 

Na petição, Janot argumenta que as delações relacionam fatos envolvendo pagamentos ao senador José Serra por ocasião das eleições à Presidência da República de 2010. O relator do caso no Supremo é o ministro Edson Fachin. O magistrado não tem prazo para se manifestar. A assessoria do senador não responder até o momento ao contato da reportagem.

 

Estamos também acompanhando uma reunião do Conselho de Ética do Senado que pode decidir ainda hoje se mantém arquivado o pedido de processo de cassação do mandato do senador Aécio Neves, acusado de pedir propina a empresários da JBS.

 

No mês passado, foi feito um pedido para cassar o mandato do senador, mas o presidente do conselho, senador João Alberto (PMDB-MA), arquivou o processo. Mas a Rede recorreu. E, até agora, os senadores estão divididos se acatam o pedido de desarquivamento do processo contra Aécio.

 

 

 

* A participação da repórter foi ao vivo.

Dossiê mostra que 66 defensores foram assassinados em 2016; 64 estão sob ameça

qui, 06/07/2017 - 11:31

Os dados são alarmantes: 66 defensores de Direitos Humanos assassinados no país e 64 ameaçados, em 2016, entre eles um paraense.

A vítima, que prefere não se identificar, é do Complexo Divino Pai Eterno do município de São Félix do Xingu, no sul do estado, que desde 2008 aguarda a criação de um assentamento.

As 66 histórias de quem teve o sangue derramado por quere um pouco de igualdade estão registradas no dossiê do Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos.

Confira os detalhes na matéria de Kélia Santos.

Nacional Informa: Começam as comemorações dos 50 anos do Projeto Rondon

qui, 06/07/2017 - 11:19

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração média de até quatro minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Horários e duração diferenciados em coberturas especiais. Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

 

* Este programete foi veiculado às 9h, ao vivo, nas rádios EBC.

 

Edição: Paula de Castro Trabalhos Técnicos:  Rafael Thomaz

Governo dos EUA vai propor sanções contra Coreia do Norte em conselho da ONU

qui, 06/07/2017 - 11:11

Os Estados Unidos, com o apoio da França, vão propor no Conselho de Segurança da ONU novas sanções contra a Coreia do Norte após o lançamento de um míssil intercontinental.

 

A nova provocação da Coreia do Norte, que divide as potências mundiais, será um dos temas de tensão no G20, que começa amanhã (7) na Alemanha.

 

Acompanhe a reportagem e saiba mais. 

Prática diferenciada de preços para homens e mulheres começa a ser fiscalizada em 30 dias

qui, 06/07/2017 - 11:04

Casas noturnas, restaurantes e estabelecimentos comerciais poderão ser multados a partir de agosto por prática diferenciada de preços para homens e mulheres.

 

A orientação é da Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, a Senacon, que, depois de um processo movido por um estudante de direito da UnB, que questionava a prática, ter se tornado público, resolveu atuar.

 

O ministério emitiu nota técnica que prevê 30 dias para que os estabelecimentos possam se adequar e, a partir deste prazo, qualquer órgão de defesa do consumidor poderá atuar na notificação de empresas que insistirem em manter a diferença de preços.

 

Para a diretora de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, Ana Carolina Caram, a prática diferenciada, além de se configurar abusiva, é ofensiva a mulher, que é utilizada como marketing para atrair homens para determinados estabelecimentos.

 

Sonora: “Havia essa cobrança diferenciada entre homens e mulheres e, em decorrência disso, as mulheres, muitas vezes, se sentiam ofendidas porque elas eram utilizadas como marketing para atrair o homem para esta relação de consumo. A gente entendeu que fere o princípio da dignidade da pessoa, previsto no Artigo 5º da Constituição Federal, e viola o nosso Código de Defesa do Consumidor, por ser uma prática abusiva de mercado.”

 

Ainda segundo Ana Carolina, o direito de pagar, independente de gênero, o mesmo valor pelo mesmo serviço já existe no Código de Defesa do Consumidor. O prazo de 30 dias dado pela Senacon é apenas para que os estabelecimentos parem de fazer as cobranças indevidas e para que a fiscalização passe a atuar.

 

Sonora: “O consumidor já tem esse direito de ter o valor dos ingressos de forma igual. O que a gente aconselhou foi que os órgãos de defesa do consumir façam uma campanha de educação para o consumo instruindo os fornecedores de entretenimento e lazer”.

 

A Senacon aconselha ainda que o consumidor que se sentir lesado tente fazer conversas com a empresa e, não entrando em acordo, faça um boletim de ocorrência comprovando que houve a prática ilegal e, depois, faça a denúncia em órgãos de defesa de consumidor, que podem ser os Procons, Ministério Público ou a própria Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor.

 

Os valores das multas vão depender do órgão em que denúncia for feita. No Departamento de Proteção e Defesa do consumidor, por exemplo, esses valores podem chegar a R$ 9,6 milhões. O consumidor que foi lesado também pode processar o estabelecimento na Justiça para reaver a diferença de valores.

Páginas