Você está aqui

Também na Radioagência Nacional

Subscrever feed Também na Radioagência Nacional
Atualizado: 4 minutos 56 segundos atrás

Denúncia contra Temer e ministros não será desmembrada; oposição promete recorrer

qua, 27/09/2017 - 21:59

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Rodrigo Pacheco, decidiu que não é possível desmembrar a denúncia do Ministério Público contra o presidente Michel Temer e seus ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco. A decisão foi anunciada na noite desta quarta-feira por Pacheco.

O deputado Alessandro Molom, da Rede, autor do pedido de desmembramento, vai recorrer da decisão

 

Temer e Padilha e Moreira Franco foram notificados sobre andamento da denúncia na Câmara na tarde desta quarta-feira, como explica primeiro-secretário da Câmara, deputado Fernando Giacobo.

 

O prazo de dez sessões já começou a contar  a partir da noite desta quarta-feira.

Justiça mantém bloqueio de bens de donos da construtora Delta

qua, 27/09/2017 - 21:15

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região manteve nesta quarta-feira (27) o bloqueio de bens do réu da Lava Jato no Rio, Fernando Cavendish, e outros seis executivos do grupo Delta. Eles tiveram imóveis e bens móveis bloqueados para reparar a União em possíveis desvios de recursos públicos.

 

Na Operações Saqueador, Ministério Público Federal acusa o grupo de lavar R$ 370 milhões usando contratos fraudulentos com “empresas fantasmas” que recebiam dinheiro público durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral.

 

Os desembargadores negaram também pedido feito por empresa de José Carlos Lavouras, réu da Operação Ponto Final preso em Portugal e dirigente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).

 

Os bloqueios determinados pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro foram mantidos por unanimidade pelo Tribunal.

 

Nestas duas operações, a pedido do Ministério Público Federal, a Justiça bloqueou R$ 520 milhões para reparar possíveis perdas provocadas pelos 24 réus por corrupção, lavagem de dinheiro, crime contra o sistema financeiro e associação criminosa.

 

Os advogados de Fernando Cavendish não foram encontrados pela reportagem para comentar a decisão.

Secretário de Justiça do Mato Grosso é preso por envolvimento em grampos telefônicos

qua, 27/09/2017 - 21:13

O secretário de Justiça e Direitos Humanos de Mato Grosso, Airton Benedito Siqueira Junior, foi preso preventivamente nesta quarta-feira com outras SETE pessoas durante a operação Esdras da Polícia Civil Judiciária. Entre os presos também estão o secretário afastado de Segurança Pública e outros dois ex-secretários de Estado.

 

A operação teve origem no depoimento do tenente-coronel José Henrique Soares, que revelou supostos novos envolvidos no esquema dos grampos telefônicos em Mato Grosso, que veio a público em maio deste ano. De acordo com a denúncia, cerca de OITENTA pessoas, entre elas políticos, advogados e jornalistas, eram espionadas no Estado.

 

Além das prisões preventivas, os mandados que foram cumpridos nesta quarta-feira também incluíram a apreensão de material utilizado para espionagem, aparelhos eletrônicos e celulares. Os envolvidos vão responder por crimes de organização criminosa e obstrução da Justiça.

 

Por meio de nota, o governo do Estado disse que recebeu com surpresa os fatos revelados pela Operação Esdras; e reiterou que apoia as investigações desde o início. Além disso, o governador Pedro Taques anunciou o afastamento do Coronel da PM Airton Siqueira Junior da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, e designou o delegado Fausto de Freitas, do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção, para responder pela pasta, cumulativamente, até que todos os fatos sejam devidamente esclarecidos.

Páginas