Você está aqui

Também na Radioagência Nacional

Subscrever feed Também na Radioagência Nacional
Atualizado: 13 minutos 8 segundos atrás

Justiça bloqueia R$ 155 milhões dos envolvidos na construção do Estádio Mané Garrincha

ter, 23/05/2017 - 21:34

O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira decidiu bloquear  R$ 155 milhões nas contas dos envolvidos na operação Panatenaico, que investiga o superfaturamento na construção do Estádio Mané Garricha e de outras obras públicas.

 

A justiça decidiu pelo bloqueio de R$ 10 milhões  dos ex-governadores Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda; R$  6 milhões do ex-vice governador Tadeu Filippelli e mais R$  26 milhões de outros acusados, além de R$ 100 milhões de bloqueio da construtora Via Engenharia.

 

Os advogados de Agnelo, Arruda e Filippelli não se pronunciaram. E a Via Engenharia não foi encontrada para comentar as denúncias.

 

O juiz federal Vallisney Oliveira também aponta que houve corrupção em outras obras, como o BRT SUL e o entorno do Estádio Mané Garrincha, a cargo das construtoras Andrade Gutierrez e Via Engenharia.

 

O advogado Luiz Carlos Alcoforado foi um dos acusados de receber propinas em nome do ex-governador Agnelo. Os delatores da Andrade Gutierrez afirmam ter pago R$ 600 mil para o advogado.

 

Alcoforado que advogou para Agnelo nas eleições de 2014 e também já teve contratos com as empreiteiras envolvidas, negou que tenha recebido qualquer recurso para o governador. E acrescentou que Agnelo lhe deve mais de  R$ 400 mil.

 

O advogado ainda diz desconhecer que Agnelo tenha recebido recursos via Caixa 2. Luiz Carlos Alcoforado alega que a delação pode ter ocorrido porque os delatores fizeram  apropriação indevida do recurso e  prometeu processar a direção da Andrade Gutierrez.

Previsão do tempo desta quarta-feira (24) para todo o Brasil

ter, 23/05/2017 - 21:19

 

Previsão do Tempo: Programete veiculado diariamente às 3h30 de segunda a sexta com produção da Rede Nacional de Rádio.

História Hoje: Código Morse - Primeira transmissão telegráfica completa 173 anos

ter, 23/05/2017 - 21:04

Sons contínuos e pausas longas ou breves... Uma combinação específica de pontos e traços capazes de representar todas as letras do alfabeto e todos os números. Essa é a base da comunicação por Código Morse.

 

Desenvolvido por Samuel Finley Breese Morse, em 1835,  esse é um sistema binário de representação à distância e que ficou mundialmente conhecido por Código Morse. Mas foi somente em 24 de maio de 1844, que Morse conseguiu enviar a primeira mensagem telegráfica. Provavelmente você já ouviu alguém falar sobre o código ou já o viu sendo utilizado em filmes.

 

O mundo está repleto de símbolos. Pontuações... Letras, palavras, frases... Por meio dos sinais gráficos, aprendemos a codificar o que queremos dizer. Caracteres que expressam quantidades, pensamentos, sentimentos.

 

As pessoas sempre tiveram a necessidade de dizer ao outro algo ou alguma coisa. Ainda nos tempos dos homens das cavernas, as pinturas rupestres já esboçavam esse desejo.

 

Um salto no tempo e... Combinações organizadas de símbolos passam a formar palavras e frases. E de qualquer ponto do globo passamos a nos comunicar em longa distância.

 

Os grandes navegadores foram os que mais desfrutaram desta nova tecnologia. E foi no Estreito de Dover, em 1899, que foi realizado oficialmente o primeiro resgate no mar depois de um pedido de socorro utilizando o Código Morse.

 

Com a invenção do telefone, no fim do século dezenove, o Código Morse caiu em desuso. Imagine agora, em tempos de internet, que um simples notebook, tablet ou celular te conectam imediatamente com alguém que está do outro lado do mundo. Muitos sequer sabem o que é o Código Morse.

 

Todavia, em situações extremas, como em um naufrágio, por exemplo, somente o Código Morse é capaz de enviar uma mensagem. Por essa e por outras razões, em 24 de maio de 2004, no aniversário de 160 anos da primeira transmissão telegráfica, a União Internacional de Telecomunicações adicionou o caractere "@" (arroba) ao Código Morse, como um "AC" juntos.

 

O novo caractere facilitou o envio de endereços de correio eletrônico por Código Morse. Vale ressaltar que esta foi a primeira adição ao Código desde a I Guerra Mundial.

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados a cada dia do ano. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

STF condena Maluf a mais de sete anos de prisão por lavagem de dinheiro

ter, 23/05/2017 - 20:30

Os deputados federais Paulo Maluf, do PP de São Paulo, e Celso Jacob, do PMDB do Rio, foram condenados nesta terça-feira (23) a mais de sete anos de reclusão, cada um. As decisões são da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal.

 

No caso de Paulo Maluf , os ministros também o condenaram à perda do mandato parlamentar.  Ele foi denunciado pelo crime de lavagem de dinheiro durante o período que esteve à frente da prefeitura de São Paulo, entre 1993 e 1996.

 

Já o deputado federal Celso Jacob, teve recursos negado nesta terça-feira (23). 

 

Em decisão anterior, o parlamentar foi condendo pelos crimes de falsificação de documento público e dispensa de licitação, em 2002, quando ele era prefeito de Três Rios.

 

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal é formada pelos ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Marco Aurélio.

 

Procurado pela reportagem, Celso Jacob informou que não houve dano ao Erário e que foi orientado erroneamente.  Até o fechamento não possível contato com a assessoria de Paulo Maluf.

Lava Jato denuncia Sérgio Cabral pela nona vez

ter, 23/05/2017 - 19:54

O ex-governador Sérgio Cabral foi denunciado pela nona vez. De acordo com as investigações da Força-Tarefa da Lava-Jato do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro ele e mais nove pessoas são acusadas dos crimes de corrupção ativa e passiva, por esquema de pagamento de propina envolvendo a empreiteira Carioca Engenharia, em contratos milionários das obras do Arco Metropolitano, do PAC Favelas e da Linha 4 do metrô. 

. Segundo o órgão, a organização criminosa atuou em diversas contratações do Estado do Rio , entre os anos de 2008 e 2014, tendo sido estruturada para que o ex-governador Sérgio Cabral recebesse uma “mesada” de até R$ 500 mil da Carioca Engenharia.

 

Nos mesmos moldes das demais organizações criminosas investigadas pela Operação Lava Jato, a estruturação e a divisão de tarefas do grupo envolvendo a empreiteira também tinha quatro núcleos básicos.

 

O econômico, formado por executivos das empreiteiras cartelizadas contratadas para execução de obras pelo governo do estado do Rio, que ofereciam vantagens indevidas a políticos e gestores públicos.

 

O núcleo administrativo, no caso os gestores públicos que solicitavam e administravam as vantagens indevidas recebidas pelas empreiteiras. O núcleo financeiro operacional, formado por responsáveis pelo recebimento e repasse das vantagens e ocultação da origem. E, por último, o núcleo político, comandado pelo líder da organização criminosa, segundo o MPF, o ex-governador Sérgio Cabral.

 

Além de Cabral, foram denunciados os ex-secretários Wilson Carlos e Hudson Braga, o executivo da Carioca Engenharia, Ricardo Pernambuco, o ex-subsecretário de transportes Luiz Carlos Velloso e o diretor da Rio Trilhos, Heitor Lopes de Souza Júnior e operadores financeiros do esquema: Carlos Miranda, Luiz Carlos Bezerra, Wagner Jordão e José Orlando Rabelo.

 

Em nota oficial, a Carioca Engenharia disse que não vai comentar a nova denúncia contra o ex-governador do Rio.

 

Um dia antes desta decisão, , o Ministério Público Federal no Paraná TAMBÉM apresentou denúncia contra o ex-governador. Segundo o MPF ele recebeu propina da Andrade Gutierrez em troca de contratos para obras do Comperj, Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.

 

Ministros do Planejamento e da Fazenda defendem manutenção das reformas

ter, 23/05/2017 - 19:02

Os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira, e da Fazenda, Henrique Meirelles, defenderam, nesta terça-feira, a manutenção das reformas trabalhista e previdênciária no Congresso Nacional, apesar da crise política enfrentada pelo país.

 

Eles participaram do seminário Financiamento e Garantias para a Infraestrutura com representantes da indústria, construção e do setor financeiro, em São Paulo. O fórum foi promovido pela Associação Brasileira da Indústria de Base, a ABDIB.

 

Durante a apresentação, Henrique Meirelles rebateu as críticas feitas sobre a reforma da Previdência, entre elas a de que a mudança vai privilegiar os mais ricos. Meirelles evitou conversar com a imprensa e deixou o local sem responder as perguntas dos jornalistas.

 

Já o ministro Dyogo Oliveira destacou a importância de garantir investimentos em infraestrutura, tanto por parte do estado como da iniciativa privada, por meio de programa de financiamento do BNDES, que, segundo o ministro será lançado em breve, e prevê parte da captação dos projetos através da emissão de títulos para o mercado, os debêntures.

Presidente do Senado pede normalidade e pretende votar fim do foro privilegiado

ter, 23/05/2017 - 18:56

Senadores estão em plenário e começou a ordem do dia. A expectativa é que a proposta que põe fim ao foro privilegiado seja votada em segundo turno. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, do PMDB, ressaltou que normalidade é a palavra de ordem neste momento de crise política no país.

 

Na Câmara, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deixou para quarta-feira (24) a análise da PEC que estabelece eleições diretas em caso de vacância da Presidência.

 

Na pauta da Câmara, a PEC que permite saque de contas inativas do FGTS deve entrar em votação. Deputados da oposição reafirmam que a intenção é obstruir as votações em protesto contra as denúncias envolvendo o governo.

Perseguição policial termina com um morto em frente à sede do governo do Rio

ter, 23/05/2017 - 18:45

Uma perseguição policial terminou com um suspeito morto, um baleado e dois feridos, em frente ao Palácio Guanabara, sede do governo do estado do Rio de Janeiro, em Laranjeiras, na zona sul da capital, na madrugada desta terça-feira.

 

De acordo com informações da Polícia Militar, uma viatura foi acionada para a rua General Polidoro, em Botafogo, para verificar uma ocorrência de assalto, mas nada foi encontrado.

 

Em seguida, agentes de outra guarnição da PM avistaram 4 homens, em um veículo, em atitude suspeita. Houve perseguição e tiroteio.

 

Dois suspeitos foram baleados. Eles foram socorridos para o Hospital Souza Aguiar, mas um deles não resistiu e morreu. Outro foi internado na unidade, mas ainda não há mais informações sobre o estado de saúde dele. Os outros dois ocupantes do veículo foram presos.

 

E na noite desta segunda-feira, a Polícia Militar prendeu dois homens suspeitos de envolvimento na morte de um turista alemão no Rio.  Segundo a PM, a dupla foi parada em uma blitz de rotina, na Avenida Salvador Allende, em frente a Vila Olímpica, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste da cidade.

 

Um dos homens saiu do carro e tentou escapar da abordagem se identificando como membro da de uma ONG chamada Comissão Nacional de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania.

 

Mas os agentes desconfiaram do comportamento da dupla e resolveram revistar o veículo. Dentro do carro, os PMs acharam manchas de sangue, um passaporte alemão e um cartão de crédito com o nome de Christoph Joseff.

 

Além disso, os policias encontraram seis cápsulas de balas calibre 38,  R$ 4 mil em espécie e um taco de baseball.

 

Confrontado pelos agentes, o homem que se identificou como membro da ONG, confessou ter matado o alemão na área de Santa Cruz, também na zona Oeste. A Delegacia de Homicídios da capital está investigando o caso.

Vendas do comércio do Rio caíram 7,7% em abril

ter, 23/05/2017 - 18:33

No quarto mês consecutivo de resultado negativo, as vendas do comércio da cidade do Rio de Janeiro registraram queda de 7,7% em abril em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com a pesquisa Termômetro de Vendas.

 

Divulgada mensalmente pelo Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio, a pesquisa ouviu cerca de 750 estabelecimentos comerciais. O resultado é o pior registrado no mês desde 2005. No acumulado dos primeiros quatro meses as vendas também caíram 8,7% em comparação com o mesmo período de 2016.

 

Segundo o presidente do CDLRio, Aldo Gonçalves, o resultado de abril reflete a “critica situação que o país atravessa”. Segundo ele, o clima de insegurança afasta o consumidor das compras e o empresário, dos investimentos.

 

Aldo também ressalta o fato do mês de abril ter sido influenciado pelos feriados da Sexta Feira Santa e de Tiradentes, resultando em dois fins de semana prolongados.

 

A pesquisa mostra que todos os setores de bens não duráveis apresentaram resultados negativos, com destaque para tecidos, calçados e confecções. Nos bens duráveis também houve queda em todos os setores, sendo os piores resultados nas óticas, móveis, joias e eletrodomésticos.

 

Também os faturamentos das lojas conforme a localização dos estabelecimentos foram todos negativos.

Ministério Público cobra estrutura e funcionamento de arenas olímpicas no Rio

ter, 23/05/2017 - 18:04

O Ministério Público Federal quer que o poder público se comprometa com um plano de legado que realmente garanta a utilização das arenas contruídas para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no ano passado. O abandono das estruturas foi o assunto de uma audiência pública realizada pelo órgão nesta segunda-feira (22).

 

De acordo com o procurador Leandro Mitidieri, o plano de legado entregue pouco antes do início dos jogos, após uma ação pública ser ajuizada, não foi satisfatório e sequer está sendo cumprido.

 

Em dezembro do ano passado, após o fracasso do plano inicial de realização de uma parceria público-privada para administrar as arenas olímpicas, a Prefeitura repassou a gestão de quatro arenas do Parque Olímpico da Barra para a União, ficando com outras três e com o Parque Radical de Deodoro. Já o Complexo Esportivo de Deodoro permanece sob tutela do Exército.

 

Durante a audiência, o presidente da Autoridade de Governaça do Legado Olímpico, órgão criado pelo governo federal, após a dissolução da Autoridade Pública Olímpica, Paulo Márcio Dias Melo prometeu apresentar novo planejamento de uso das arenas no dia 14 de junho.

 

Já a Prefeitura afirmou que não é prioridade neste momento seguir com o projeto de desmontar a Arena do Futuro e o Estádio Aquático e utilizar as estruturas para construir quatro escolas, mas garantiu que a Arena Carioca 3 está sendo utilizada já o Parque Radical de Deodoro segue sem previsão de reabertura, conforme explicou a subsecretária municipal de Esportes e Lazer, Patrícia Amorim.

 

O presidente da Superintendência de Desportos do Rio de Janeiro, Leonardo de Moraes também garantiu que uma nova licitação para administrar o Estádio do Maracanã deve ser feita ainda este ano.

 

Atualmente, o governo do estado está em litigio com o consórcio que venceu a licitação para administrar o estádio, Mas enquanto uma nova administradora não é escolhida, as empresas precisam continuar com o serviço, conforme determina liminar expedida em janeiro.

Auditores fiscais fazem operação padrão em alfândegas; greve é por tempo indeterminado

ter, 23/05/2017 - 17:57

Os auditores fiscais da Receita Federal paralisaram as atividades administrativas e de fiscalização e anunciaram operação padrão em postos da alfândega de todo o país.

 

De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal, a greve, iniciada nessa segunda-feira (22), é por tempo indeterminado.

 

Segundo o vice-presidente do Sindicato, Luiz Henrique Franca, a liberação de cargas e passageiros nos principais portos e aeroportos pode sofrer com retenções e atrasos.

 

Os auditores exigem a votação da Medida Provisória 765, que reestrutura a carreira dos servidores públicos e institui o “bônus de eficiência” para auditores fiscais da Receita.

 

O prazo para ser aprovada no Congresso vence no dia 1º de junho. A MP, editada no dia 30 de dezembro do ano passado, foi aprovada pela Comissão Mista, mas precisa ainda passar pelo plenário da Câmara dos Deputados e, em seguida, pelo Senado.

 

Luiz Henrique Franca, demonstra preocupação com o prazo apertado e a possibilidade de a MP não ser votada.

 

De acordo com o governo federal, as mudanças trazidas pela MP alcançam 29 mil servidores ativos, 38 mil aposentados e pensionistas, com estimativa de impacto de R$ 3,7 bilhões já neste ano.

 

Procurada, a Receita Federal disse que não comentaria sobre o movimento grevista.

Nacional Informa: Defesa de Loures entrega mala com R$ 465 mil

ter, 23/05/2017 - 17:14

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração média de até quatro minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Horários e duração diferenciados em coberturas especiais. Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

* Este programete foi veiculado às 17 horas, ao vivo, nas rádios EBC

Edição: Deográcia Pinto

Trabalhos Técnicos: Jaime Batista

Justiça instaura ação contra presidente de agência de regulação do MT por sonegação de R$ 45 milhões

ter, 23/05/2017 - 17:08

A Justiça Federal instaurou nesta segunda-feira (22) ação penal contra o empresário Eduardo Alves de Moura, atual presidente da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso, a Ager. Ele é acusado de sonegações que geraram uma dívida de R$ 45 milhões pela empresa Iramaia Agropecuária, sediada em São Paulo.

 

A denúncia é do Ministério Público Federal de São Paulo e foi baseada em investigação da Receita Federal, que identificou a responsabilidade de Moura e, em 2015, calculou e consolidou a dívida milionária do empresário. Foram sonegados Imposto de Renda, Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social e o Programa de Integração Social.

 

Segundo o Ministério Público, grande parte dos impostos não pagos teve origem em uma operação simulada entre a Iramaia e a Kameron Investiments, firma registrada nas Bahamas que também é controlada por Moura.

 

Um contrato de empréstimo entre as duas companhias foi forjado em 2001 para camuflar a negociação de um grande volume de ações que pertenciam ao empresário. A transação viabilizou a sonegação dos tributos que incidiriam sobre a venda dos papéis na Bolsa de Valores de São Paulo, realizada em 2005 pela empresa paulista. A contabilidade da Iramaia naquele ano apresenta informações irregulares sobre as operações e não traz registros de lucros, juros ou dividendos obtidos.

 

O governo de Mato Grosso disse que não vai se posicionar sobre o assunto porque a ação é referente a uma questão particular do presidente da Ager e não tem qualquer relação com o governo.

 

Nós não conseguimos contato com Eduardo Alves de Moura.

Agnelo, Arruda e Filipelli estão detidos na sede da Polícia Federal em Brasília

ter, 23/05/2017 - 16:53

Os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda e Agnelo Queiroz e o ex-vice de Agnelo, Tadeu Filippelli, foram presos temporariamente hoje (23) na Operação Panatenaico. Os três estão já estão na carceragem da PF e passarão por exame de delito ainda hoje (23). 

 

Atualmente, Filippelli era assessor especial na Presidência da República, mas foi exonerado do cargo após sua prisão.

 

Outras sete pessoas também foram presas. 

 

A Polícia Federal iniciou nesta manhã a operação Panatenaico que investiga fraude de recursos nas obras da reforma do Estádio Nacional Mane Garrincha. São alvos das ações agentes públicos, ex-agentes públicos e construtoras.

 

A defesa diz que só vai manifestar após acesso aos autos do processo. 

Temer lamenta ataque terrorista em Manchester ; 22 pessoas morreram

ter, 23/05/2017 - 16:50

O presidente Michel Temer enviou uma carta para a primeira-ministra britânica, Theresa May,  lamentando o ataque terrorista em Manchester, no Reino Unido, que deixou 22 mortos e quase 60 feridos.

 

Temer chamou o fato de “ato covarde” e disse que recebeu com consternação a notícia. O presidente também transmitiu sentimentos às famílias das vítimas, aos feridos e a todos afetados.

 

O presidente  ainda destacou que as nações devem continuar a trabalhar juntas contra o terrorismo e todas as formas de extremismo violento. Segundo ele, desta maneira será possível construir um mundo de paz e justiça para os cidadãos.

 

O ataque ocorreu nessa segunda-feira às 9 e meia da noite no horário local, 6 e meia da tarde em Brasília, ao final do show da cantora americana Ariana Grande. Entre as vítimas, estão adolescentes. O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

Reunião sobre reforma trabalhista é marcada por bate-boca entre base aliada e oposição

ter, 23/05/2017 - 16:33

Bate-boca, empurrões e muita gritaria entre os senadores da oposição e da base aliada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. A confusão começou após a maioria dos senadores rejeitarem o requerimento para adiar a leitura do relatório do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) sobre o projeto de lei da reforma trabalhista.

 

O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Tasso Jereissati, do PSDB, suspendeu a reunião, que deve ser retomada ainda hoje (23). A base aliada quer a leitura do parecer. Já a oposição protesta e tenta obstruir a apreciação do parecer. Manifestantes presentes no plenário da comissão gritam palavras de ordem contra o governo. 

 

Ferraço já adiantou que vai manter o texto aprovado na Câmara. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) diz que os governistas estão usando a comissão pra tentar mostrar um clima de normalidade. 

Nacional Informa: Irmã de Aécio Neves pede liberdade ao Supremo

ter, 23/05/2017 - 16:17

Nacional Informa: Boletim de notícias veiculado de hora em hora, com duração média de até quatro minutos. É publicado na Radioagência Nacional de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h (não há edições às 12h e às 13h). Horários e duração diferenciados em coberturas especiais. Produção do Radiojornalismo da EBC. Acesse aqui as edições anteriores.

* Este programete foi veiculado às 16 horas, ao vivo, nas rádios EBC

Edição: Deográcia Pinto

Trabalhos Técnicos: Jaime Batista

Força-tarefa tenta minimizar consequências de enchentes em Roraima

ter, 23/05/2017 - 15:38

A governadora de Roraima, Suely Campos, está no município de Uiramutã, a cerca de 340 quilômetros da capital Boa Vista (RR),  para acompanhar as ações do governo voltadas a assistência às famílias atingidas pelas fortes chuvas que caíram na cidade, nos últimos dias.

As precipitações elevaram o nível do rio Maú e a força da água devastou comunidades, destruiu roças e escolas. Cerca de mil pessoas sofrem as consequências.

Uma força-tarefa composta por vários órgãos como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e as secretarias de Bem-Estar e da Saúde, também está no local.

 

Nessa segunda-feira (22), a governadora apresentou um plano para tentar minimizar os danos causados pela cheia. Entre as ações previstas estão reforço no atendimento médico, com duas pediatras; dois clínicos gerais e medicamentos; distribuição de cestas básicas para as famílias mais afetadas e entrega de Casas de Farinha para as comunidades que perderam os equipamentos.

Durante o anúncio do Plano de Contingência para Uiramutã, o governo de Roraima lançou a campanha Todos por Uiramutã. A ideia é sensibilizar a sociedade para fazer doações de alimentos não perecíveis, água potável, redes e roupas.

As entregas devem ser feiras na sede da Secretaria de Bem-Estar Social, na Avenida Mário Homem de Melo, no Bairro Mecejana, em horário comercial- de 8h às 18h -, ou no Ponto de coleta da prefeitura, na Rua Arnaldo Brandão, número 905, no Bairro São Francisco.

A Universidade Federal de Roraima e o Conselho Indígena do Estado também estão recebendo doações. Os interessados devem se dirigir ao Campus Piracarana, no curso de gestão territorial indígena, de manhã, das 9h às 11h30, e pela tarde, de 14h30 às 17h30.

A secretária de Bem Estar-Social, Emília Campos, anunciou uma doação do governo federal de mais de 80 toneladas de alimentos para as famílias atingidas.

Os produtos, que envolvem itens como leite e arroz, estão na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Manaus. A expectativa é de que cheguem a Roraima ainda nesta semana.

Na Trilha da História: Historiador conta curiosidades sobre personagens políticos da Segunda Guerra

ter, 23/05/2017 - 15:36

Olá, eu sou a Isabela Azevedo e está começando mais um Na Trilha da História! Hoje, nós vamos conversar sobre algumas curiosidades relacionadas à Segunda Guerra Mundial, o conflito de imensas proporções que tomou conta do globo entre 1939 e 1945.

 

De um lado, a Alemanha nazista, a Itália e o Japão formavam os países do Eixo. De outro, a Grã-Bretanha, a França e, em seguida, a Rússia e os Estados Unidos se uniram no grupo dos Aliados.

 

Nosso entrevistado é o escritor e historiador Rodrigo Trespach, que acaba de lançar o livro "Histórias não (ou mal contadas) da Segunda Guerra Mundial", pela editora Harper Collins. E ele começa relatando alguns traços da personalidade do líder da Alemanha nazista, Adolf Hitler.

 

Sonora: "O Hitler era vegetariano, não bebia, não fumava. Era um cara que gostava de cachorro, que gostava de flores, que era muito atencioso com as mulheres. E, se você fala o perfil sem dizer o nome de quem é parece que essa pessoa é positiva, pra frente... Mas esse era um monstro."

O historiador Rodrigo Trespach também fala sobre Winston Churchill, o primeiro-ministro britânico durante a guerra - um político que pregava a liberdade, enquanto a Inglaterra dominava boa parte do mundo.

 

Sonora: “A Inglaterra era dona de quase todo o globo, ela tinha metade da África sob a sua exploração, a outra metade pertencia à França... Os países africanos, por exemplo, só foram libertados muito tempo depois da guerra. Então, é esse contraponto que eu faço: o Churchill diz que lutava por liberdade enquanto mantinha preso quatro quintos do globo."

 

Outro protagonista da história da Segunda Guerra Mundial foi Stálin, que comandava a União Soviética. O historiador Rodrigo Trepach lembra a mania de perseguição do líder comunista.

 

Sonora: “Só o fato de alguém ser pego enrolando o peixe com um jornal com a foto de Stalin já serviria para essa pessoa desaparecer. Ele tinha uma mania de perseguição tremenda."

Uma das curiosidades polêmicas sobre Stálin apontadas pelo escritor é o alto padrão de vida que o líder soviético tinha.

 

Sonora: “Tinha mansões diversas. Era tudo pago pelo partido: empregados, alimentação, transportes, teatro, cinema. Tudo o que ele quisesse estava à disposição dele e não ia para o nome dele. Há uma história de que quando ele morreu, ele não deixou bens. Sim, ele não deixou bens no nome dele, mas ele usufruiu dos bens, tudo pago pelo país."

Além das milhares de mortes nos campos de batalha, a Segunda Guerra Mundial entrou para a história como o cenário do assassinato em massa de judeus nos campos de concentração. A política de extermínio era justificada pela ideologia de pureza racial do povo alemão defendida por Hitler. O historiador Rodrigo Trespach ressaltou o perfil acadêmico dos alemães que planejaram e executaram o genocídio.

 

Sonora: “A SS, por exemplo, era a responsável pela proteção do Hitler e, depois, passou a ser responsável pelo extermínio, pelos campos de concentração, pela criação desses campos e toda parte burocrática de como reunir esses judeus e os demais marginalizados que o regime achava que deveriam ser mortos, como ciganos, homossexuais, alguns religiosos. Tudo foi pela SS. E essas pessoas que teorizaram isso foram juristas com doutorado, pessoas que trabalhavam na área da biologia, da evolução humana. Isso é o que assusta mais."

Esta foi a versão reduzida do Na trilha da História! O episódio completo tem 55 minutos e traz, além da entrevista na íntegra com o escritor e historiador Rodrigo Trespach, músicas da banda Joy Division. O grupo ganhou esse nome em referência a áreas de exploração sexual em campos de concentração nazistas. Para ouvir, acesse: radios.ebc.com.br/natrilhadahistoria. E se você tiver uma sugestão de tema para o programa, envie um e-mail para culturaearte@ebc.com.br. Até semana que vem, pessoal.

 

 

Na Trilha da História: Apresenta temas da história do Brasil e do mundo de forma descontraída, privilegiando a participação de pesquisadores e testemunhas de importantes acontecimentos. Os episódios são marcados por curiosidades raramente ensinadas em sala de aula. Tem periodicidade semanal. Acesse aqui as edições anteriores.

MPF pede condenação de Cabral por desvio de recursos na obra do Comperj

ter, 23/05/2017 - 15:35

O Ministério Público Federal no Paraná pediu a condenação do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e de mais quatro pessoas no processo que apura desvios de recursos públicos na obra do Comperj, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.  O caso é Julgado pelo Juiz Sérgio Morro, da Décima Terceira Vara Federal, em Curitiba.

 

Além de Cabral, também são réus no processo, a ex-primeira dama do Rio Adriana Ancelmo, o ex-secretário de Governo na gestão Cabral, Wilson Carlos, o empresário Carlos Miranda, e Mônica Carvalho, mulher de Wilson Carlos e ex-assessora de Cabral no Senado.

 

De acordo com o Ministério Público, a quadrilha chefiada por Cabral exigiu o pagamento de propina a partir do contrato da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Comperj, formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão.

 

Nas alegações finais apresentadas nesta segunda-feira, o MPF pede as condenações de Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, Wilson Carlos e Carlos Miranda pelo crime de corrupção passiva.

 

O Mistério Público também pediu que os quatro sejam considerados culpados por atos de lavagem de dinheiro, sendo que Cabral  teria praticado o crime 114 vezes, Adriana Ancelmo 73 vezes, Wilson Carlos 100 vezes e Carlos Miranda 54 vezes. Já a condenação de Mônica Carvalho foi pedida pela prática de 33 atos de lavagem de dinheiro.

 

O Ministério Público ainda pediu o confisco de bens e valores dos réus até o valor angariado no cometimento dos crimes, que totaliza dois milhões e setecentos mil reais, mais juros e correção monetária.

 

As defesas têm até o dia 5 de junho para apresentar as alegações finais./// Após essa data, o juiz Sérgio Moro já pode dar a sentença.

Páginas