Compartilhar:
Editoria: 

Brasil precisa conectar sistemas de inovação, diz estudo

06/04/2016 13h10
Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil

Para Pansera, o estudo consolida a "sensação” que já vinha sendo percebida pelas autoridades brasileirasMarcelo Camargo/Agência Brasil

“O Brasil carece de investimentos privados [no setor de inovação], e isso aumentou com a crise [pela qual passa o país]. O setor público investe, mas isso também foi prejudicado em decorrência das denúncias de corrupção. Para focar na inovação, que é necessária ao país, temos que promover uma discussão horizontal, visando a uma agenda inclusiva, porque investimentos são inevitáveis e precisam ser feitos. O problema é que, em situações de crise, sempre aparecem economistas defendendo cortes na parte de baixo [da pirâmide social]”, disse.

Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, o estudo “consolida a sensação” que já vinha sendo percebida pelas autoridades brasileiras. “Temos, agora, que identificar o que faz algumas políticas darem certo e outras não, e a partir daí copiar as que dão certo”, disse. “E, à luz do estudo, vamos escolher as políticas a desenvolver nos próximos anos e torcer para que essa estratégia não seja paralisada. O desafio, agora, é subir o nível de investimento da iniciativa privada”, acrescentou.

Encomendado pelo ministério, e envolvendo parceria do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) com a Universidade de Sussex (EUA), o estudo avaliou uma série de iniciativas de incentivo à inovação implementadas nos últimos anos pelo governo federal, com destaque para programas como Inova Empresa. Segundo a pesquisadora, este programa representa “um exemplo positivo” de política orientada por missões, ao ser lançado com forte articulação entre ministérios, agências e demais instituições, com o objetivo de impulsionar a economia e elevar a produtividade.

   
Saiba Mais:
Compartilhar: