Compartilhar:
Editoria: 

Argentina conta com vitória do Brasil para aumentar chances de estar na Copa

06/10/2017 21h55
Jorge Wamburg - Repórter da Rádio Nacional

O jogo da Seleção Brasileira contra o Chile, pela última rodada das eliminatórias da Copa do Mundo, ganhou importância após o empate da Argentina, com a Venezuela, em Buenos Aires, por 0x0, na noite desta quinta-feira (5). É que, entre as hipóteses de classificação da Argentina para uma das quatro vagas diretas das eliminatórias sul-americanas para a Copa, está uma derrota chilena no jogo em São Paulo e um empate entre entre Peru e Colômbia, em Lima, isso desde que a Argentina vença o Equador em Quito e some 28 pontos.

O Brasil lidera as eliminatórias, com 38 pontos e já está classificado para o Mundial da Rússia, mas o Chile ainda luta pela vaga e está em 3º lugar, com 26 pontos. A Argentina é 6º, com 25 pontos. A classificação geral é esta: 1º, Brasil, 38 pontos; 2º, Uruguai, 28; 3º, Chile, 26; 4º, Colômbia, 26; 5º, Peru, 25; 6º, Argentina, 25; 7º, Paraguai, 24; 8º, Equador, 20; 9º, Bolívia 14; 10º, Venezuela, 9.

O regulamento das eliminatórias prevê que, em caso de empate nos pontos, serão utilizados os critérios seguintes de desempate, nesta ordem: saldo de gols; gols pró; confronto direto, sendo que gol fora de casa tem peso 2; e sistema de pontos por esportividade, que envolve pontuação negativa para cartões vermelhos e amarelos. Se  o empate persistir, haverá sorteio.

Com base nessa ordem, se perder para o Equador, a Argentina, com 25 pontos, só não será eliminada se o Peru perder para a Colômbia por diferença por diferença de gols maior do que a derrota dos portenhos em Quito e ainda se o Paraguai não vencer a Venezuela, em Assunção. Com esses resultados, o time de Messi conseguiria a vaga na repescagem, como quinto colocado nas eliminatórias sul-americanas, e enfrentaria a Nova Zelândia, representante da Oceania.

Em caso de empate no Equador, a Argentina somará 26 pontos e poderá ir à repescagem se o Peru perder para a Colômbia, o Chile for derrotado por dois ou mais gols pelo Brasil e o Paraguai não vencer a Venezuela em Assunção. Na rodada de terça-feira, todos os jogos começarão às 20h30, pelo horário de Brasília, e são os seguintes: Brasil x Chile; Uruguai x Bolívia; Equador x Argentina e Paraguai x Venezuela.

Seleção Brasileira

Depois de empatar em 0x0 com a Bolívia, em La Paz, na noite desta quinta-feira, a Seleção Brasileira retornou ao país e já treinou nesta sexta feira no Centro de Treinamento (CT) do São Paulo, no bairro da Barra Funda, na capital paulista, preparando-se para o último jogo das eliminatórias da Copa de 2018, contra o Chile, na próxima terça-feira (10), no estádio do Palmeiras, o Allianz Parque, na Água Branca.

A novidade ruim do dia foi o corte do zagueiro Thiago Silva, do Paris Saint Germain, que sofreu lesão muscular na coxa direita no jogo de La Paz, e a convocação de Rodrigo Caio, do São Paulo, para o seu lugar. A atividade no campo foi leve e apenas para os reservas, enquanto os titulares fizeram exercícios físicos.

Para o jogo contra o Chile, o técnico Tite deverá escalar o goleiro Ederson, do Manchester City, da Inglaterra, no lugar de Alisson, do Roma, para testar o goleiro reserva. Além disso, Marquinho poderá voltar à zaga, já que era o titular antes de Thiago Silva, agora cortado, ser escalado contra a Bolívia. Mas o técnico Tite só deverá confirmar o time ou neste domingo, quando a seleção vai treinar, de fato, na Academia do Futebol, o CT do Palmeiras, ou na segunda-feira, quando o treino será no local do jogo com o Chile. Neste sábado, os jogadores da seleção estarão de folga.

   
Saiba Mais:
Compartilhar: