Você está aqui

Cinesolar inicia segunda edição com filmes sobre sustentabilidade

  • 26/04/2015 14h20publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

A segunda edição nacional do projeto Cinesolar, primeiro cinema itinerante que exibe filmes a partir da energia solar no Brasil, será aberta amanhã (27) com apresentação do longa-metragem O Palhaço, de Selton Mello, em Seropédica, região metropolitana do Rio. O local escolhido para a sessão gratuita de cinema foi o Anfiteatro Gustavo Dutra, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Na terça-feira (28), será exibido em Japeri, na Baixada Fluminense, o filme O Menino no Espelho, de Guilherme Zenha.

O Cinesolar é um veículo equipado com placas que permitem converter a energia solar para elétrica, proporcionando a exibição de filmes e apresentações artísticas para o público. A partir de maio, o Cinesolar visitará municípios do Paraná, Rio Grande do Sul, de Goiás, Mato Grosso e do Tocantins, finalizando o circuito em junho, no Pará. No segundo semestre, a intenção é ir ao interior de São Paulo, informou a idealizadora do projeto, Cynthia Alario.

O primeiro circuito, realizado em 2014, atendeu aos estados de São Paulo, do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de Minas Gerais, Goiás, da Bahia e de Santa Catarina. A ideia é expandir para outros estados brasileiros nas próximas edições, “principalmente em comunidades que não tenham acesso ao cinema e em cidades sem energia elétrica para mostrar a possibilidade de ter energia gerada de maneira mais sustentável”, destacou Cynthia.

As obras audiovisuais exibidas envolvem sempre questões relacionadas à sustentabilidade ambiental, focando também os eixos social e econômico. O projeto oferece oficinas de sustentabilidade e conscientização ambiental para crianças e jovens, mas abertas também às demais parcelas da população. Cynthia explicou que as oficinas atrelam conteúdos de reciclagem e reaproveitamento de materiais com questões artísticas, “com arte”. As atividades contam com apoio das prefeituras dos municípios.

Edição: Beto Coura