Pela primeira vez no ano, vendas de livros apresentam resultado negativo

Entre os dias 13 de julho e 9 de agosto, o setor registrou variação

Publicado em 27/08/2015 - 06:28 Por Paulo Virgílio – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Hoje (29) é dia Nacional do Livro. Na foto, o Sebinho, em Brasília, é referência no setor de livros usados. Possui um amplo acervo de títulos nas mais variadas áreas (José Cruz/Agência Brasil)

No período de 13 de julho a  9 de agosto, o setor livreiro registrou variação negativa  em volume

 e  em  faturamento   José  Cruz/Agência  Brasil

Pela primeira vez este ano, as vendas de livros no varejo em todo o país apresentaram resultado negativo, contrariando a tendência que vinha sendo observada desde janeiro. Entre os dias 13 de julho e 9 de agosto, o setor livreiro registrou variação negativa tanto em volume (-5,5%) quanto em faturamento (-3,1%), em comparação com o mesmo período do ano passado. As vendas no período atingiram o montante de R$ 100,4 milhões.

Os dados constam do 6º Painel das Vendas de Livros do Brasil, divulgado nesta quinta-feira (27) pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) e pelo Instituto de Pesquisas Nielsen. Os números têm como base o resultado do BookScan Brasil, sistema de monitoramento que apura as vendas de livros nas principais livrarias e também em supermercados.

Apesar do resultado negativo dessa pesquisa, as vendas de livros registram crescimento de 6,61% em volume e de 6,05% em faturamento, no acumulado do ano, em comparação com o mesmo período de 2014. O crescimento, no entanto, ficou abaixo da inflação do período, que é de 9,5%.

De acordo com o sindicato, para o  segundo cálculo são analisados fatores como número de exemplares vendidos, preço e desconto médio oferecidos pelos livreiros. Realizado pela entidade em parceria com o Instituto Nielsen, que atua em mais de 100 países, o Painel das Vendas de Livros tem como objetivo dar mais transparência à indústria editorial brasileira.

Para o presidente do Snel, Marcos da Veiga Pereira, os números negativos apontados no 6º Painel de Vendas de 2015 resultam da comparação com o mesmo período de 2014, que correspondeu ao final da Copa do Mundo. “Naquela época, o crescimento das vendas foi de 30%, se comparado ao período anterior”, disse Pereira.

Apesar da crise econômica, Marcos Pereira espera reversão da tendência de queda nas vendas. “Com a Bienal do Livro [de 3 a 13 de setembro próximos, no Rio], os editores publicarão suas maiores apostas para 2015, o que deve atrair mais público para as livrarias. Por outro lado, estamos atravessando uma das maiores crises econômicas dos últimos anos, e nosso mercado não é imune”, afirmou o presidente do Snel.

Realizado pela entidade em parceria com o Instituto Nielsen, que atuam em mais de 100 países, o Painel das Vendas de Livros tem como objetivo dar mais transparência à indústria editorial brasileira.

O texto foi ampliado às 17h para inclusão de informações


Fonte: Pela primeira vez no ano, vendas de livros apresentam resultado negativo

Edição: Talita Cavalcante

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias