Você está aqui

Convênios vão acelerar reconstrução do Museu da Língua Portuguesa

  • 22/01/2016 10h40publicação
  • São Paulolocalização
Fernanda Cruz – Repórter da Agência Brasil

São Paulo - O Museu da Língua Portuguesa, na Estação da Luz, após o incêndio que destruiu parte do acervo (Rovena Rosa/Agência Brasil)

São Paulo - O Museu da Língua Portuguesa, na Estação da Luz, após o incêndio que destruiu parte do acervo Rovena Rosa/Agência Brasil

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou convênio para restaurar a Estação da Luz e reconstruir o Museu da Língua Portuguesa. O acordo, estabelecido ontem (21) com a organização social ID Brasil e a Fundação Roberto Marinho, tem como objetivo acelerar as obras.

De acordo com a Secretaria Estadual de Cultura, o seguro do imóvel deverá pagar indenização no valor de R$ 45 milhões. A secretaria informou que articula também outros parceiros e patrocinadores interessados em apoiar a recuperação do museu.

Pelo convênio, a Fundação Roberto Marinho será responsável pela execução das obras de reconstrução, restauro e reinstalação do museu. A ID Brasil vai gerenciar o patrimônio histórico. A proposta é tomar como base o projeto arquitetônico que orientou o restauro pelo qual o prédio passou em 2006, com os ajustes necessários.

Primeiras obras

Entre as obras de restauro, as primeiras medidas tiveram como foco liberar as quatro plataformas da Estação da Luz da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). As paredes do terceiro pavimento foram escoradas para dar estabilidade, diante da trepidação dos trens.

As lajes foram limpas e os entulhos, retirados, para facilitar as avaliações técnicas necessárias antes do restauro. Segundo a secretaria, nos próximos dias, será entregue um laudo mais aprofundado indicando quais os impactos do incêndio à estrutura do edifício. Também foi apresentado o projeto de proteção das lajes para cobertura temporária do imóvel durante os trabalhos, protegendo-o de infiltrações de água de chuva.

Edição: Talita Cavalcante