Você está aqui

Rei Momo abre oficialmente o carnaval de Salvador

  • 04/02/2016 00h31publicação
  • Salvadorlocalização
Sayonara Moreno – Correspondente da Agência Brasil

banner_carnaval_2016

 

Depois que o Rei Momo do carnaval de Salvador recebeu as chaves da cidade das mãos do prefeito, ACM Neto, a folia na primeira capital do país começou, oficialmente, na noite de ontem (3).

A partir de agora, o Rei Momo é quem comanda a festa até a próxima terça-feira (9). A cerimônia de entrega foi na Praça Municipal, no Centro Histórico da capital baiana, e que faz parte do Circuito da Batatinha. A folia seguiu até o Pelourinho.

“Essa é uma novidade: a abertura do carnaval de Salvador na quarta-feira, oficializando o dia, que já tinha um movimento grande, na Barra, e agora a gente cria essa grande apresentação do que serão os próximos dias de festa. Um cortejo que traz um pouco do carnaval de Salvador. Eu tenho certeza de que esse vai ser o maior carnaval de todos os tempos. Será histórico, de muita alegria e espero que seja, também, de muita paz”, disse ACM Neto durante a abertura oficial do carnaval.

Antes da entrega das chaves, o cantor, compositor e percussionista Carlinhos Brown deu início à folia no circuito, sendo a primeira atração oficial do Carnaval de Salvador. Brown trouxe de volta o Caetanave, uma réplica do trio que desfilou em 1972 para comemorar a volta do exílio do cantor e compositor baiano Caetano Veloso no período da ditadura.

“Não considero que estejamos resgatando algo. Isso é tradição e ela está sendo respeitada”, disse o cantor, ao falar sobre iniciar o percurso com os foliões na Praça Castro Alves com o trio Caetanave. “Quem vem de fora passar o carnaval de Salvador vai compreender que felicidade, aqui, não custa nada. Nós temos o maior cuidado com a figura da mulher, da criança e trabalhamos contra a exploração sexual dessas pessoas”.

A estudante Fernanda Marchesi veio do Chile para o carnaval da capital baiana pela primeira vez. “Estou muito animada, mas sei que hoje ainda é mais tranquilo. Estou esperando os outros dias. Muitos diziam que o carnaval de Salvador é muito bom. Eu já estive no Rio de Janeiro, mas nunca aqui”, disse a foliã de 20 anos.

Na tentativa de conter a violência nos circuitos do carnaval, as entradas de todos os circuitos serão controladas, pela primeira vez, por detectores de metais. Segundo o secretaria de Segurança do Estado, Maurício Barbosa, mais de R$ 40 milhões foram investidos na segurança do evento.

Edição: Fábio Massalli