Você está aqui

Evento destaca a poesia visual de 67 artistas de 21 países no CCBB Rio

  • 18/03/2017 16h08publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Paulo Virgilio - Repórter da Agência Brasil
Once and forever, de Alexander Limareve (Rússia)

Once and forever, de Alexander Limarev (Rússia), é um dos trabalhos expostos no evento Rio De Versos, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de JaneiroDivulgação/CCBB-RJ

A poesia em várias formas ganha espaço no quarto andar do Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (CCBB Rio), que inaugurou esta semana, em parceria com as Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha), o evento Rio De Versos. Trabalhos de 67 poetas brasileiros e estrangeiros, representando 21 países, podem ser apreciados pelo público na exposição Imagética, de poesia visual, que propõe uma experiência única, a partir da utilização de diversas linguagens.

A mostra é uma das facetas do Rio de Versos, projeto transdisciplinar que também abrange outras atividades. Uma delas foi a mesa-redonda sobre o tema Poesia Visual Contemporânea, realizada na última quarta-feira (15), na abertura do evento, com uma homenagem a Wlademir Dias-Pino, poeta, artista visual e artista gráfico que participou do movimento concretista e foi o pioneiro no conceito de livro-poema.

“Ao abordar a arte como instrumento de transformação social, nós conseguimos promover diversas ações e desdobramentos, permitindo interação, aprofundamento e reflexão”, ressaltou o diretor geral do evento, Sady Bianchin, também poeta e professor da Facha, onde coordena o núcleo artístico e cultural.

Na exposição, com curadoria de Tchello D'Barros, poetas visuais de países da Europa, das Américas e do Japão, além de 21 brasileiros, apresentam técnicas variadas como desenho, pintura, colagem, infogravura, fotografia, reprografia, caligrafia, computação gráfica e técnicas mistas. O resultado é uma pluralidade de técnicas que expande os limites teóricos da poesia e acentua o diálogo com novas linguagens.

O Rio de Versos conta ainda com a performance Passaporte Poético. Em cinco sábados, nos meses de março e abril, sempre às 17h30, dez atores/poetas vão desenvolver um diálogo de 30 minutos com o público, na rotunda do CCBB. Também aos sábados, acontecerá o espetáculo Memórias de Fogo, às 19h30, com uma simbiose de muita poesia brasileira - encenada/interpretada, musicada, dançada e visual dimensionada sobre os corpos dos atores. O espetáculo tem duração de 60 minutos e direção de Sady Bianchin.

A exposição Imagética fica em cartaz até 17 de abril e pode ser visitada de quarta-feira a segunda-feira, das 9h às 21h. A entrada é franca.

Edição: Lílian Beraldo