Você está aqui

Ministério deve lançar editais para produção audiovisual ainda este semestre

  • 10/03/2017 20h28publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil

Sete editais de fomento à produção audiovisual deverão ser lançados ainda neste semestre para valorizar novos talentos e incentivar a diversidade cultural. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (10) pela secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura (MinC) Mariana Ribas, no evento RioContentMarket (feira internacional dedicada ao conteúdo audiovisual), na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Pelo menos dois destes editais, já definidos, são inéditos no MinC e atendem às demandas do mercado e ao advento de novas tecnologias. Um deles é direcionado a canais culturais na web - juventude vlogueira; e o outro voltado para o desenvolvimento de aplicativos culturais. A previsão é que ainda sejam publicados os editais de longa metragem documentário; curta metragem; mostras e festivais; desenvolvimento de roteiro; e de credenciamento de especialistas.

Segundo o MinC, o número de vagas e o valor atribuído a cada edital serão divulgados ainda neste semestre.

“Os editais são a forma mais democrática de selecionar projetos. Na Secretaria do Audiovisual procuramos valorizar os novos talentos e os potenciais regionais. Nesse sentido, buscamos a inovação com editais voltados para a plataforma web (canais web e aplicativos), bem como a continuidade da presença da mulher na produção audiovisual, por meio do edital de curta metragem na modalidade”, afirmou Mariana Ribas, em nota.

Uma das modalidades do edital curta metragem é o Carmem Santos, que beneficiará projetos dirigidos por mulheres. Em 2013, a Secretaria do Audiovisual  havia lançou o edital Carmem Santos de Cinema de Mulheres, que contemplou 16 obras audiovisuais de curta e média metragens.

Mostras e festivais

O MinC lançou, na quinta-feira (9), o Programa Nacional de Apoio a Festivais e Mostras Audiovisuais. Além de apoiar a realização de festivais e mostras no setor, o ministério também incentivará seminários, oficinas, estudos, mesas de debate e demais ações de formação audiovisual.

A execução se dará por meio de seleções públicas e da realização de parcerias com os entes da Federação ou instituições não governamentais. Um dos primeiros passos desse programa será o lançamento, ainda neste semestre, de um edital específico para mostras e festivais.

Edição: Augusto Queiroz