Você está aqui

Mais antiga escola de dança clássica do país comemora 90 anos

  • 13/04/2017 19h39publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Paulo Virgilio - Repórter da Agência Brasil

A mais antiga instituição brasileira dedicada ao ensino da dança e à formação de bailarinos clássicos está completando este mês 90 anos. Fundada em abril de 1927, a Escola de Dança Maria Olenewa, mantida pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro, equipamento cultural da Secretaria Estadual de Cultura, leva o nome da bailarina russa que a criou, com o objetivo de possibilitar a futura organização de um corpo de baile para atuar nas temporadas líricas do teatro inaugurado em 1909, evitando a constante contratação de profissionais no exterior.

O aniversário está sendo celebrado na noite de hoje (13) com um espetáculo do qual participam alunos da escola, sob a direção de cena de Helio Bejani, que também está à frente da instituição. Integram o repertório os balés Degas em Movimento, inspirado na obra do artista plástico francês Edgar Degas (1834-1917), um dos mestres do impressionismo e que retratou bailarinas em seus quadros e esculturas, e a suíte de Coppélia, baseado em conto fantástico de autoria do escritor alemão E.T.A. Hoffmann (1776-1822) e primeiro balé clássico a incluir danças folclóricas, com czardas, mazurcas e polcas.

“Na verdade, a escola é que deu origem ao Ballet do Theatro Municipal. A partir da escola fundada por Olenewa é que se formou o corpo de baile”, disse Bejani, ex-primeiro bailarino do Municipal. A criação do que é hoje um dos três corpos artísticos do Municipal – os outros são a Orquestra Sinfônica e o Coro – se deu em 1936, com alunos oriundos da escola.

Nascida em 1896 em Moscou, Maria Olenewa já tinha sido diretora da Escola de Dança do Teatro Colón de Buenos Aires, antes de se radicar no Rio em 1926. Ela permaneceu à frente da escola até 1943, quando se transferiu para São Paulo, onde criou a Escola de Bailados do Theatro Municipal da capital paulista, cidade onde faleceu, em 1965.

Instalada no prédio anexo ao Municipal, a Escola Maria Olenewa oferece curso profissionalizante com aulas de balé clássico, danças características, balé contemporâneo, história da arte, história da dança, educação musical, comportamento e atitude profissional, entre outras disciplinas. “A criança pode ingressar na escola aos 8 ou 9 anos, mesmo sem experiência nenhuma em dança. Ela passa por um teste de aptidão e rendimento físico. São nove anos de curso, os seis primeiros são preliminares e os três últimos têm o caráter de ensino técnico. Para receber o diploma, no entanto, o aluno tem que estar cursando, paralelamente, uma escola regular”, explicou Bejani.

Ao longo de sua existência a instituição tem sido responsável pela formação dos mais importantes nomes brasileiros que atuam como bailarinos, coreógrafos, maitres, professores e ensaiadores no Brasil e no exterior. “Três dos atuais primeiros bailarinos do Theatro Municipal, Claudia Mota, Marcia Jacqueline e Cícero Gomes são ex-alunos da escola. Temos ex-alunos em várias companhias de balé de todo o mundo. Um exemplo é Roberta Marquez, primeira bailarina do Royal Ballet de Londres”, disse o diretor da Escola Maria Olenewa.

 

 

Edição: Fábio Massalli