Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Museus de todo o país abrem as portas com programação especial nesta semana

Debates, projeção de filmes com audiodescrição, lançamento de

Publicado em 18/09/2017 - 15:11

Por Helena Martins - Repórter da Agência Brasil Brasília

Museu Nacional, da UFRJ, na Quinta da Boa Vista, fecha as portas por falta de pagamento. Em 2018, o Museu completará 200 anos, e é o maior museu de história natural da América Latina (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O  Museu  Nacional,  da  UFRJ,  que  vai  completar  200 anos  no  ano  que  vem    Tânia  Rêgo/Arquivo/gência Brasil

Debates, projeção de filmes com audiodescrição, lançamento de publicações e diversas exposições temporárias são algumas das atrações da 11ª Primavera dos Museus, que teve início nesta segunda-feira (18), em todo o país.

Ao longo da semana, museus e instituições culturais abrirão as portas com uma programação especial, que tem como foco o tema Museus e suas Memórias. Serão realizadas 2,5 mil atividades culturais em 417 cidades de 25 estados e do Distrito Federal. Para saber o que vai acontecer em cada cidade, basta acessar o guia online.

Neste ano, a Primavera dos Museus, que é coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), conta com a participação 932 instituições culturais.

O número de participantes é o maior desde que foi criada a semana, em 2007. Segundo o Ibram, de lá para cá houve crescimento de 15% no número de instituições participantes. A expectativa é que o número continue crescendo nas próximas edições, já que o instituto tem mais de 3,7 mil museus mapeados no Brasil.

Ao falar sobre Museus e suas Memórias, a organização do evento também pretende chamar atenção para o aniversário de 200 anos da criação da primeira instituição do gênero brasileira, o Museu Nacional/UFRJ no Rio de Janeiro (RJ), que será comemorado no ano que vem. Além disso, “um dos objetivos é que museus e demais instituições culturais participantes possam ‘olhar para dentro’ e refletir, junto com os grupos sociais presentes nos territórios nos quais estão inseridos, sobre os processos e resultados de sua própria constituição e produção”, diz o texto explicativo divulgado pelos organizadores.

A  programação é composta com sugestões feitas pelas próprias instituições culturais, que propuseram as atividades que pretendiam realizar e  são responsáveis por concretizá-las. Ao Ibram cabe a mobilização dos museus, bem como a elaboração e divulgação nacional da programação conjunta.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias