Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Chuva afasta foliões dos blocos em Brasília

Com expectativa inicial de atrair 70 mil pessoas, o bloco Encosta Que

Publicado em 04/02/2018 - 18:49

Por Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil Brasília

Brasília - Bloco carnavalesco "Encosta que Cresce" anima os foliões em frente ao Estádio Mané Garrincha (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Brasília - Bloco carnavalesco Encosta que Cresce reúne foliões em frente ao Estádio Mané Garrincha (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Em Brasília, os organizadores botaram seus blocos carnavalescos nas ruas neste domingo (4), mas a chuva e o céu carregado de nuvens parecem ter afetado o ânimo de muitos foliões. Resultado: sobrou espaço para quem decidiu brincar o segundo fim de semana pré-carnavalesco da capital federal.

Com expectativa inicial de atrair 70 mil pessoas, o bloco Encosta Que Cresce não reunia 10% disso após duas horas do início da concentração, no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson.

“Em virtude do tempo fechado, talvez não consigamos atingir o público esperado. Mas o importante é levar alegria aos foliões que vierem. Acima de tudo, queremos fazer um carnaval tranquilo, alegre, no qual todos possam participar”, disse à Agência Brasil o produtor cultural Edson Sertão, um dos organizadores do bloco fundado em 2015.

Às voltas com os últimos arranjos para garantir que, mesmo com chuva, tudo saia bem, Sertão esbanjava otimismo, contando com o aumento de público ao longo da tarde - principalmente após o fim do jogo entre Flamengo e Nova Iguaçu, que acontece no Estádio Mané Garrincha, logo ao lado.

“Este ano, não só o nosso bloco, mas todos os que já saíram estão sofrendo um pouco com o mau tempo. Se a chuva passar logo, parte do público inicialmente esperado ainda vai comparecer ao nosso evento”, acrescentou o produtor, lembrando que, nos últimos anos, o carnaval de rua brasiliense se consolidou a ponto de colocar a capital federal entre os principais polos carnavalescos do Brasil.

Outros quatro blocos de rua reuniram foliões do Distrito Federal na tarde deste domingo. Em sua sexta edição, o Cafuçu do Cerrado também reunia menos gente que de costume no meio da tarde. Quem não teve medo da chuva e chegou cedo pode desfilar, fantasiado ou não, ao som de música brega, frevo e marchinhas de carnaval. O grande número de vendedores ambulantes no local confirma que a expectativa é grande.

“Por enquanto, está devagar, mas o pessoal ainda vem. Mesmo com chuva, o que o pessoal quer é se divertir. E para quem quer brincar carnaval, chuva não é impedimento”, argumentou a vendedora Salete Pinheiro.

 

Edição: Fernando Fraga

Últimas