Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Museus e instituições de arte promovem intercâmbio cultural na Avenida Paulista

Inspirada em evento de Nova York, iniciativa reúne atrações teatrais,

Publicado em 11/03/2018 - 09:25

Por Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil São Paulo

Masp, o Museu de Arte de São Paulo

O  Museu  de  Arte  de  São  Paulio  (Masp)  é  um  dos  participantes  da  Paulista  Cultural   Arquivo/Agência  Brasil

Seis instituições culturais e museus de São Paulo unem-se pela primeira vez, neste domingo (11), para promover a Paulista Cultural, um dia voltado ao teatro, à música, às artes plásticas e visuais, à dança, à literatura, ao cinema e à fotografia. Inspirado no Museum Mile (que congrega os museus da 5ª Avenida, em Nova York), o evento ocorre na Casa das Rosas, no Centro Cultural Fiesp, no Instituto Moreira Salles, no Itaú Cultural, na Japan House e no Museu de Arte de São Paulo (Masp), todos eles localizados na Avenida Paulista, em São Paulo.

A partir das 10h,  as seis instituições entram em um processo de interação com a outra. O objetivo é que cada pessoa monte seu próprio circuito cultural e possa encontrar, em cada um desses locais que já costuma frequentar, um pouco do que os demais museus ou centros culturais têm a oferecer. Além da interação e do intercâmbio cultural, cada instituição preparou uma programação especial para o dia, da qual participam outras instituições da região, entre as quais a Caixa Belas Artes, o Cinearte, o Espaço Cultural Conjunto Nacional, o Espaço Itaú de Cinema, o Instituto Cervantes, a Livraria Cultura e o Mirante 9 de Julho.

Um dos principais destaques da programação é um show do cantor e compositor Almir Sater, as 16h, no palco externo do Centro Cultural Fiesp.

Intercâmbio cultural

Pela programação, das 11h às 15h, o Instituto Moreira Salles leva para a Casa das Rosas a Sericleta, uma unidade móvel de impressão em serigrafia, idealizada especialmente para a produção de material gráfico. O público é convidado a participar da ação como observador, interlocutor e impressor das peças gráficas, experimentando da mágica da impressão manual.

Outra atração é o Kamishibai, no Centro Cultural Fiesp, às 11h30. Localizado ao lado de um jardim projetado por Roberto Burle Marx, o Espaço Café do Centro Cultural Fiesp recebe a apresentação de contos japoneses da Japan House São Paulo. Mais do que contar a história, a técnica do Kamishibai – junção das palavras japonesas shibai (teatro) kami (papel) – ilustra suas passagens por meio de desenhos feitos em cartões sequenciais.

No Instituto Moreira Salles, das 15h às 17h30, o público poderá participar da Oficina Autodesretratos - Processo criativo da construção da imagem. Na oficina, ministrada pelo artista Rafael Silveira, responsável pela mostra Circonjecturas, as pessoas são convidadas a fazer um autorretrato diferente, ao estilo do artista. Para o "autodesretrato", cada pessoa é fotografada no início da oficina e depois constrói sua obra a partir de um acervo de imagens disponíveis para recorte e colagem. Como resultado, surgem retratos sem semblante, que revelam a intimidade da mente de cada participante.

Os músicos Yuzo Akahori e Yoohey Kaito fazem, às 11h, uma apresentação no (Instituto Moreira Salles. No térreo do instituto, onde habitualmente ocorrem apresentações de música brasileira, a Japan House São Paulo será representada pelo duo contemporâneo de Shamisen e Taiko, executado pelos músicos Yuzo Akahori e Yoohey Kaito, em uma programação paralela. Os músicos nipodescendentes aprenderam a tocar esses instrumentos tipicamente japoneses no Brasil e aprimoraram sua técnica em diversas expedições ao Japão.

No Itaú Cultural, às 14h, 15h e 16h, vai haver Aulão de Batekoo, uma ação do Masp que nasceu para incentivar as pessoas a explorarem suas habilidades corporais por meio da dança. No Itaú Cultural, os professores trabalharão com movimentos de danças pertencentes aos ritmos do passinho, dancehall, afrohouse/kuduro, funk e twerk. As atividades, que serão realizadas em três turmas, começam com o aquecimento e são seguidas pelas aulas específicas de dancehall, com a queen Fabi Silva, e afrohouse/Kuduro, com a angolana-carioca Gabi Ziriguidum. Haverá interpretação em libras (língua brasileira de sinais).

Às 16h, na Japan House São Paulo, a Casa das Rosas realiza uma atividade inspirada na antiga brincadeira do telefone sem fio, Os Polvos Poéticos. Como uma forma divertida de chamar a atenção, três ou quatro atores do Grupo Sensus declamam haikais japoneses através de conduítes, para serem ouvidas por seis pessoas simultaneamente. Os haikais apresentados são pequenos poemas traduzidos por Haroldo de Campos e Guilherme de Almeida.

A atração das 14h e das 15h no Masp é o Workshop de Furoshiki, uma tradicional técnica de embrulho, muito usada para embalar presentes e transportar objetos. A origem do nome – Furo (banho) e shiki (abrir) – remonta ao período Edo, quando era comum o uso do furoshiki para guardar as roupas enquanto as pessoas se banhavam em locais públicos conhecidos como sento. A atividade é um intercâmbio com a Japan House.

Edição: Nádia Franco

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Últimas notícias