Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Ações de voluntariado atendem a 5 mil crianças e adultos no país

Voluntários de mais de 20 países participam da 20ª edição do Dia

Publicado em 27/09/2014 - 13:47

Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

Trabalho Voluntário

Ações de voluntariado atendem a 5 mil crianças e adultos no paísFernando Frazão/Agênica Brasil

Hoje (27), 20 mil voluntários de mais de 20 países participam da 20ª edição do Dia Global do Voluntariado (GVD, do nome em inglês), programa de responsabilidade social promovido pela empresa norte-americana Prudential Finance em todo o mundo. Desse total, 1,8 mil são brasileiros que atuam na companhia, no país.

Este ano, no Brasil, os projetos do GVD visam a proporcionar melhores condições de vida para mais de 5 mil crianças, idosos e adultos assistidos por 27 entidades do Terceiro Setor, nos estados do Rio de Janeiro, de São Paulo, Minas Gerais, do Rio Grande do Sul, Paraná e Distrito Federal.

Voluntária há dez anos e líder de projeto há cinco anos, a coordenadora de compras da Prudencial do Brasil, Kátia Pessoa, disse que a cada ano o engajamento é maior, englobando não só funcionários, como também amigos, parentes e clientes que “vão formando uma grande corrente”.

No Rio de Janeiro, as ações com 350 voluntários irão beneficiar as instituições Creche Recanto Feliz, em Ramos, que atende atualmente a 90 crianças; Casa de Apoio à Criança com Câncer Santa Tereza, no Estácio;  Lar Fabiano de Cristo, em Vila Valqueire; Asylo Espírita João Evangelista, em Botafogo, que ampara e educa meninas de 3 a 6 anos de idade; instituição Task Brasil The Abandoned Street Kids of Brasil Trust, em Santa Teresa; Centro Espírita Doutor Leocádio José Correia, em Copacabana; e Associação dos Amigos da Infância com Câncer, em Botafogo.

Em São Paulo, 500 voluntários vão ajudar nas sete instituições: o Lar do Ancião de Diadema, na Vila Conceição; o Centro Organizado de Tratamento Intensivo à Criança ; o Instituto Pilar; a Casa José Eduardo Cavachio, em Taboão da Serra; o Instituto Anglicano, em Santo Amaro; a Associação Santo Agostinho, no Jardim Paulista; e o Instituto Curumim-Projeto de Incentivo à Vida, no Jardim Paraíso.

Em Minas Gerais, seis instituições serão atendidas pelas ações de 510 voluntários. São elas o Instituto Querubins, no Sion; o Lar de Idosos Clotilde Martins, no bairro Salgado Filho; a Associação Cristã Feminina de Belo Horizonte; o Projeto Assistencial Novo Céu, em Contagem; a Associação de Diabetes Infantil, em Concórdia; a Central de Ação Social Avançada, em Uberlândia.

Enquanto isso, 100 voluntários vão ajudar duas instituições, em Brasília: o Abrigo Bezerra de Menezes, em Ceilândia Norte; e o Instituto de Apoio ao Portador de Câncer, no Núcleo Bandeirante.

Outras duas instituições contarão com ações de 130 voluntários no Paraná: o Lar Batista Esperança, em Curitiba; e a Associação Aldeia São José, em Campo Largo. No Rio Grande do Sul, 110 pessoas atuarão para beneficiar a SOS-Casas de Acolhida e o Instituto Espírita Dias da Cruz, ambos na capital gaúcha.

Em todos os estados, estão previstas reformas nas instalações, plantio de hortas, pintura de fachadas e de salas, feira cultural, oficinas recreativa e educacional, tratamento dentário, além de doações de itens variados como cobertores, colchões, computadores, roupas e cestas básicas.

Kátia Pessoa destacou que cada pessoa e empresa devem fazer a sua parte em prol dos mais carentes. “Como é bom ver pessoas querendo ajudar”, comemorou. Avaliou que o voluntariado tem crescido muito no Brasil, que até bem pouco tempo não tinha essa cultura. “A gente vê muito isso no exterior, nos Estados Unidos e na Europa”. Kátia acredita que as multinacionais estão trazendo esta cultura para o Brasil e disse que isso é bom, porque acaba criando um “círculo virtuoso”.

Edição: Valéria Aguiar

Últimas