Você está aqui

Um dia após corte de nota, dólar fecha no menor valor em quatro meses

  • 25/03/2014 20h03publicação
  • Brasílialocalização
Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

Um dia depois de a agência de classificação de risco Standard & Poor's reduzir a nota da economia brasileira, o dólar comercial caiu para o menor valor em quatro meses. A divisa caiu 0,7% nesta terça-feira (25) e fechou cotada a R$ 2,306 na venda. O valor é o mais baixo desde 11 de novembro, quando a cotação ficou em R$ 2,2957.

O rebaixamento do Brasil também não teve reflexo na Bolsa de Valores. Principal indicador do mercado de ações do país, o Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou em alta de 0,39%, a 48.180 pontos. Foi o sétimo dia seguido de alta, influenciada pelo desempenho dos papéis da Petrobras, que subiram 0,79% hoje. A estatal também teve a nota rebaixada ontem (24) pela Standard & Poor's.

A classificação de risco por agências estrangeiras representa uma medida de confiança dos investidores internacionais na economia de determinado país. As notas servem como referência para os juros dos títulos públicos, que representam o custo para o governo pegar dinheiro emprestado dos investidores.

Com o corte da nota do Brasil, havia a expectativa de que o dólar subiria e a bolsa cairia.

Edição: Nádia Franco