Você está aqui

Empresas planejam reduzir investimentos em 2015, mostra FGV

  • 16/12/2014 11h45publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil

Indústrias

Disposição de investir menos foi constatada em 4 setores:indústria, serviços, comércio e construção

A Fundação Getulio Vargas divulgou hoje (16) pesquisa que indica piora do ambiente de negócios em 2014, em relação a 2013. De acordo com a Sondagem de Investimentos, os quatros setores analisados (indústria, serviços, comércio e construção) informaram ter reduzido os investimentos de um ano para o outro. As cerca de 4 mil empresas ouvidas no levantamento de outubro para novembro também declararam menor disposição para investir em 2015.

Na indústria, 31% dos empresários reduziram o investimento produtivo no ano, contra 25%, em 2013. No ano passado, 40% tinham feito desembolsos, contra 38% em 2014.

Situação semelhante foi identificada no setor de serviços, em que a redução do investimento passou de 10% para 15%. As fatias de aporte corresponderam a 41% e 46%, respectivamente.

No setor da construção, o percentual de empresários que disseram ter reduzido gastos passou de 17% para 24%, enquanto os investimentos previstos tiveram queda de 33% para 26%.

No comércio, a FGV registrou um cenário pouco melhor. No setor, embora a proporção de empresas que diminuíram os investimentos tenha passado de 6% para 12%, foi identificada o maior número de empresários dispostos a aportar: 42% ante 49%, entre 2013 e 2014.

Em 2015, a FGV acredita que o “fraco desempenho econômico atual” se refletirá na queda do desembolso. Segundo o levantamento, a previsão de investimento na indústria, de 2014 para 2015, passou de 47% para 41%; no setor de serviços, de 48% para 45%; e na construção, de 45% para 34%. No comércio, os investimentos devem cair de 63% para 53%.

Edição: Valéria Aguiar