Você está aqui

Dados do ProconSP indicam crescimento de 7% nos juros de empréstimo pessoal

  • 22/12/2014 18h59publicação
  • São Paulolocalização
Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

Pesquisa do Procon do estado de São Paulo (ProconSP) indica que, em 2014,  a taxa média de juros do empréstimo pessoal dos bancos alcançou 5,64% ao mês, um acréscimo de 7% em relação à taxa média de 2013, de 5,27% mensais. Divulgado hoje (22), o levantamento considera as taxas do Banco do Brasil, Bradesco, da Caixa Econômica Federal, do HSBC, Itaú, Safra e Santander.

O banco que apresentou a maior taxa média anual de empréstimo pessoal foi o Santander (6,92% ao mês). A menor foi a da Caixa Econômica Federal (3,77% ao mês) e representa uma diferença de 83,55%.

A taxa média do cheque especial em 2014 chegou a 9,26% ao mês, acréscimo 15,4% em relação à taxa média de 2013, de 8,02% mensais. O banco com maior taxa média anual de cheque especial também foi o Santander (11,49% ao mês), enquanto a menor foi a da Caixa Econômica Federal (5,98%), com variação de 92,14%.

O comparativo do ProconSP tem por base pesquisas mensais que captam as taxas de juros máximas prefixadas para as modalidades empréstimo pessoal e cheque especial. O período de análise foi de 3 de janeiro a 4 de dezembro deste ano.

“Em geral, as taxas de juros continuam altas e apresentam grandes disparidades. Sendo assim, orientamos o consumidor a refletir sobre a real necessidade de utilização dessas linhas de crédito. Caso haja necessidade de utilizá-las, deve-se pesquisar e ler atentamente o contrato, para evitar futuras surpresas”, salientou a nota do ProconSP.

Edição: Armando Cardoso