Você está aqui

Aneel autoriza reajuste tarifário a quatro distribuidoras de energia

  • 05/05/2015 11h29publicação
  • Brasílialocalização
Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

 

Linhas de transmissão de energia do sistema elétrico nacional (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Das quatro distribuidoras de energia que terão reajuste tarifário, três reduzirão a conta de luzFábzo Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou hoje (5) o reajuste tarifário de quatro distribuidoras administradas pela Energisa. Três delas reduzirão a conta de luz. A maior parte dos municípios que aplicarão os novos valores tarifários está localizada em São Paulo. O reajuste começa a vigorar no dia 10 de maio.

Os 171 mil clientes da Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema sentirão um efeito médio negativo de -0,09% nas tarifas. Para consumidores de baixa tensão, o efeito será -0,49%. Os consumidores de alta tensão terão suas tarifas aumentadas em 0,81%. A distribuidora atende a 419 mil pessoas residentes em 27 municípios em São Paulo.

As contas de luz de 142 mil clientes da Empresa Elétrica Bragantina (EEB) também terão suas tarifas reduzidas para consumidores de baixa tensão, em -1,23%. Consumidores de alta tensão terão suas tarifas aumentadas em 1,24%. Com isso, o efeito médio será negativo, em -0,23%. A EEB atende a 419 mil pessoas residentes em 15 municípios de São Paulo e Minas Gerais.

Tanto os consumidores de baixa quanto os de alta tensão atendidos pela Companhia Nacional de Energia Elétrica (CNEE) terão suas contas de luz reduzidas, em -3,83% e -2,92% respectivamente. O efeito médio sentido pelos consumidores será -3,62%. A CNEE atende a 108 mil clientes – o que corresponde a 265 mil pessoas residentes em 15 municípios paulistas.

A Caiuá Distribuição de Energia também é administrada pelo grupo Energisa e foi a única a ter todas as tarifas reajustadas. O reajuste médio ficou em 1,85%, sendo de 3,15% para consumidores de alta tensão e de 1,39% para os de baixa tensão. A distribuidora tem 227 mil clientes (ou 530 mil pessoas) residentes em 24 municípios de São Paulo.

Edição: Valéria Aguiar