Você está aqui

Sebrae lança campanha para incentivar consumo de produtos de pequenos negócios

  • 05/08/2015 16h36publicação
  • São Paulolocalização
Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) lançou hoje (5) uma campanha para estimular o consumo de produtos e serviços de empreendimentos de pequeno porte. O Movimento Compre do Pequeno Negócio será composto de uma série de ações de divulgação e uma grande mobilização no dia 5 de outubro. 

Segundo o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, a campanha pretende mostrar a importância das pequenas empresas para economia e geração de empregos no país, de modo a sensibilizar os consumidores. “O foco é fazer com que 10 milhões de micro e pequenas empresas possam criar em relação aos consumidores brasileiros um movimento que permita agregar atributos.”

Representando cerca de 95% das empresas brasileiras, os micro e pequenos negócios respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) e por 52% dos empregos com carteira assinada (17 milhões de pessoas).

De acordo com Barreto, as redes sociais devem ser o principal veículo de divulgação. “As redes sociais são o eixo da campanha”, afirmou. Para o dia 5, estão programadas atividades em todo o país, entre as quais um festival gastronômico no Rio Grande do Norte. No Rio de Janeiro, os vendedores de suco na praia usarão fantasias que remetem à ideia.

Para São Paulo, estão previstos cursos e oficinas de capacitação, voltados especialmente para microempreendedores individuais. “Esse pequeno empresário paulista precisa estar capacitado para receber bem o consumidor que vai aderir à campanha”, explicou o superintendente do Sebreae no estado, Bruno Caetano.

Segundo Caetano, a ideia é capacitar mais de 40 mil microempreendedores individuais. Além disso, serão ministrados cursos pela internet, como forma de atingir o maior público possível. “Temos um programa de ensino a distância, onde toda a base de clientes Sebrae –- mais de 1 milhão de empreendedores no estado – receberá treinamento”, acrescentou.

Apesar da crise, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci, informou que há possibilidade de expansão para empresas.

“O setor de bares e restaurantes não está enxergando a crise das manchetes diárias. É evidente que ela existe. Em alguns segmentos ou localidades, é até muito intensa, mas bares e restaurantes mais populares têm registrado crescimento no movimento dos últimos meses", concluiu Solmucci.

Edição: Armando Cardoso