Você está aqui

Suíços compram banco italiano controlado pelo BTG Pactual

  • 22/02/2016 10h18publicação
  • Brasílialocalização
Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil

O grupo suíço EFG International anunciou hoje (22) a compra do banco italiano BSI, controlado pelo BTG Pactual, em uma operação que envolve dinheiro e ações. O valor do negócio, que inclui lucros futuros estimados do BSI, deve ficar entre 1,5 bilhão e 1,6 bilhão de francos suíços (R$ 6,1 bilhões a R$ 6,5 bilhões), informou o BTG Pactual. O banco também disse que receberá um pagamento em dinheiro de aproximadamente 1 bilhão de francos suíços (R$ 4,085 bilhões).

Com a emissão de papéis, o BTG deverá fechar a operação com participação entre 20% e 30% no BSI. O BTG Pactual lembra que a conclusão da aquisição está sujeita à aprovação dos acionistas e dos órgãos reguladores.

A instituição resultante dessa operação entre BSI e EFG terá aproximadamente 171 bilhões de francos suíços (R$ 698,5 bilhões) de ativos de clientes. Os dois bancos oferecem plataformas e conhecimento complementares, com expressiva presença na Europa, Ásia e América do Sul, e, juntos, constituirão um dos maiores private bankings (instituições que oferecem serviços financeiros para grandes investidores) da Suíça, acrescentou o BTG Pactual.

Prisões

O BTG Pactual passou por dificuldades de gestão após a prisão do então presidente André Esteves e do senador Delcídio do Amaral, em novembro do ano passado, na Operação Lava Jato. Ambos já estão soltos.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), o senador tentou obstruir as investigações e prometeu pagamento de R$ 50 mil mensais ao ex-diretor Área Internacional da Petrobras, Nestor Ceveró Cerveró, para evitar que firmasse acordo de colaboração com o Ministério Público Federal. Segundo a PGR, André Esteves iria arcar com o valor prometido a Cerveró pelo senador. Em dezembro, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki entendeu que Esteves podia responder as acusações em liberdade.

Em 31 de dezembro de 2015, os ativos totais do BTG Pactual alcançaram R$ 266,1 bilhões, uma queda de 12% em comparação a 30 de setembro de 2015, de acordo com dados auditados divulgados na noite deste domingo (21). No ano passado, o lucro líquido do banco chegou a R$ 4,616 bilhões, com aumento de 35,33%.

No dia 19 de janeiro, o BTG divulgou os resultados do ano passado ainda não auditados e preliminares. Os ativos totais eram maiores: R$  266,6 bilhões. O lucro líquido divulgado em janeiro é o mesmo no relatório publicado hoje.

Edição: Kleber Sampaio