Digite sua busca e aperte enter

Paulínia (SP) - Petroleiros da Replan entraram em greve nesse domingo. O movimento faz parte da greve nacional dos petroleiros (Rovena Rosa/Agência Brasil) Rovena Rosa/Agência Brasil

Compartilhar:

ANP interdita refinaria de Paulínia para evitar novos acidentes

Publicado em 25/08/2018 - 08:55 e atualizado em 25/08/2018 - 10:15

Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil Brasília

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) interditou a Refinaria de Paulínia (Replan), em São Paulo, após acidente ocorrido na última segunda-feira (20). A decisão foi comunicada ontem (24) à Petrobras, após a empresa indicar a retomada da operação nas unidades que não foram afetadas pelo acidente.

De acordo com a ANP, a medida cautelar tem a finalidade de garantir a segurança operacional das instalações e evitar novos acidentes. Para o retorno, a Petrobras deverá encaminhar à ANP documentos e informações que comprovem condições de segurança adequadas, e aguardar comunicado de desinterdição das instalações.

A interdição não inclui as operações de tancagem e utilidades, desde que não afetadas pelo acidente. No dia seguinte ao incêndio (21) a empresa já retomou a entrega de produtos em estoque às distribuidoras e conta com a produção das demais refinarias para garantir a oferta de combustíveis aos seus clientes.

Petrobras

Em nota, a Petrobras informou que já vinha tomando as medidas solicitadas pela ANP e que, por isso, mantém a perspectiva de reiniciar as operações nos próximos dias, de forma segura. “A companhia está providenciando os documentos para comprovar o isolamento das áreas atingidas pelo fogo no dia 20/8 e, assim, liberar as unidades que não foram afetadas”, diz a nota.

Acidente

O acidente ocorrido na madrugada do último dia 20 na Replan afetou três unidades, que fazem parte do processo de refino de petróleo: U-683 (Unidade de Tratamento de Água Ácida), U-220A (Unidade de Craqueamento Catalítico) e U-200 (Unidade de Destilação Atmosférica).

O acidente teve início com a explosão de um tanque na U-683. O incêndio se espalhou pelas outras duas unidades e em parte da tubovia principal. Não houve feridos durante acidente e o fogo foi extinto ainda na madrugada.

A ANP informou ainda que já deu início ao processo administrativo de investigação de acidente. A Petrobras também já criou uma comissão interna para investigar as possíveis causas do acidente.

A capacidade total da Replan é de 415 mil barris por dia e responde por quase 20% da produção da estatal. Em nota, a Petrobras informou que “não estima impactos financeiros relevantes, mesmo com os remanejamentos da produção de outras refinarias, reforma das unidades atingidas e eventual importação de derivados, se necessária”.

*Texo ampliado às 10h15 para incluir posicionamento da Petrobras

Edição: Sabrina Craide

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias