Centrais sindicais protestam no Rio contra mudanças em direitos trabalhistas

Publicado em 28/01/2015 - 20:42 Por Glaucus Arruda – Repórter do Radiojornalismo/EBC - Rio de Janeiro
Atualizado em 29/01/2015 - 07:18

Sindicalistas protestam contra as medidas provisórias 664 e 665, que alteram regras para benefícios sociais como pensão, auxílio-doença e seguro-desemprego, na Central do Brasil.(Fernando Frazão/Agência Brasil)

Sindicalistas protestam contra alterações nas regras de benefícios sociais como pensão, auxílio-doença e seguro-desemprego, na Central do Brasil, no Rio.    Fernando Frazão/Agência Brasil

As principais centrais sindicais trabalhistas do país fizeram, na tarde de hoje (28), um ato no Rio de Janeiro para protestar contra as medidas provisórias que alteram regras de acesso a benefícios como seguro-desemprego, abono salarial e seguro-defeso. A manifestação pacífica ocorreu na Central do Brasil, no centro, e teve a participação de representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da União Geral dos Trabalhadores (UGT), entre outras centrais.

Segundo o integrante da Direção Executiva da CUT-Rio Jadir Batista, há outras manifestações marcadas para pressionar o governo a mudar de ideia. “Não aceitamos mexer no seguro-desemprego, na questão da empregabilidade. Nosso movimento vai continuar. No dia 26 a gente vai para São Paulo, com caravanas do Brasil inteiro para pressionar o governo.”

A presidenta Dilma Rousseff afirmou ontem (27), em seu primeiro discurso após a posse, que não vai mexer nos direitos trabalhistas. No dia 3 de fevereiro, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, vai receber representantes das centrais sindicais para conversar sobre as medidas provisórias que alteram os benefícios sociais.

*Título alterado às 7h20 do dia 29/01/2015 para adequação.

Edição: Stênio Ribeiro

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias