Você está aqui

Santa Casa de SP admite demitir funcionários para conter crise financeira

  • 19/01/2015 14h08publicação
  • São Paulolocalização
Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, que enfrenta uma grave crise financeira, admitiu que deve haver uma readequação no quadro de funcionários. De acordo com o Sindicato dos Médicos, o corte de pessoal pode chegar a mais de mil pessoas.

Em nota, o hospital informou que a decisão faz parte do plano de reestruturação financeira, iniciado em setembro do ano passado, que também prevê a revisão de contratos com fornecedores. “Por prezar a transparência e o respeito aos colaboradores, a entidade comunicará primeiramente os funcionários sobre qualquer decisão”, informou.

Todos os empregados da entidade estão com o décimo terceiro salário atrasado. De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, além disso, 6% dos funcionários (que recebem mais de R$ 6 mil por mês) ainda não receberam o salário de novembro.

Está marcada para a próxima quinta-feira (22) uma nova audiência de conciliação na Superintedência Regional do Ministério do Trabalho. Após a reunião, representantes sindicais de médicos, enfermeiros e demais categorias planejam assembleias para definir estratégias de mobilização.

A Santa Casa é o maior centro de atendimento filantrópico da América Latina. Apenas o Pronto-Socorro atende a uma média de 1,2 mil pessoas por dia. Uma auditoria divulgada em dezembro revelou que a crise financeira na instituição era maior que o anunciado anteriormente, chegando a R$ 773 milhões.

Edição: Armando Cardoso