Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Rollemberg veta projeto que proíbe Uber em Brasília

Publicado em 06/08/2015 - 11:58 e atualizado em 06/08/2015 - 12:35

Por Marieta Cazarré – Repórter da Agência Brasil Brasília

Os taxistas do município do Rio de Janeiro fazem uma grande manifestação contra o aplicativo de carona remunerada Uber em frente ao Monumento aos Pracinhas, no Parque do Flamengo (Tânia Regô/Agencia Brasil)

Em 90 dias, por meio de amplo debate com a sociedade, será discutida uma possível regulamentação do uso do aplicativoTânia Rêgo/Agência Brasil

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou hoje (6) o veto ao projeto de lei que impede a atuação do Uber em Brasília. “Decidimos vetar totalmente o projeto por entender que ele tem vários vícios de inconstitucionalidade. Estamos abrindo um prazo de 90 dias para, a partir de um amplo debate com a sociedade, discutir uma possível regulamentação do uso de aplicativos e, de forma especial, do Uber.” O debate sobre Uber será coordenado pela Casa Civil, com a participação de diversos órgãos do governo do Distrito Federal (DF).

Com o veto ao projeto, o que continua valendo é o que está determinado no Código de Trânsito Brasileiro, que diz que o transporte individual remunerado de passageiros precisa de autorização estatal para funcionar regularmente. Desta forma, o Uber não está liberado e seus motoristas estão sujeitos a multa. Até que haja uma regulamentação dos serviços, apenas os motoristas autorizados pelo Estado poderão funcionar legalmente.

O secretário de Mobilidade do DF, Carlos Tomé, ressaltou que o uso do Uber infringe o Artigo 231 do Código de Trânsito Brasileiro e que a Secretaria de Mobilidade não tem competência para fiscalizar este artigo especificamente, ficando a responsabilidade a cargo do Detran e da Polícia Militar.

Carlos Tomé afirmou que 1,1 mil novas autorizações para taxistas serão liberadas nos próximos meses e que 700 autorizações devem ser concedidas até o final deste mês. O secretário informou ainda que alguns cursos serão oferecidos aos taxistas, para que haja melhoria dos serviços.

“Nós sabemos que as novas tecnologias têm criado um novo paradigma nesta relação do transporte individual remunerado de passageiros. E nós não podemos fechar os olhos a esta realidade. Mas precisamos regulamentá-la”, afirmou o governador do DF.

Em relação aos enfrentamentos entre taxistas e motoristas do Uber, o governador disse que todo e qualquer ato de agressão será punido na forma da lei. “Seremos rigorosos no combate a qualquer tipo de violência”, afirmou.

*Matéria ampliada às 12h38

Edição: José Romildo

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias