Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Jogos Mundiais Militares começam nesta sexta-feira na Coreia do Sul

A delegação brasileira participa da competição com 282 atletas

Publicado em 01/10/2015 - 19:31 e atualizado em 01/10/2015 - 19:56

Por Da Agência Brasil Brasília

Os 6º Jogos Mundiais Militares começam nesta sexta-feira (2), na Coreia do Sul, ressaltando a união das nações pela paz e harmonia. A cerimônia tem início às 4h30 da madrugada, horário do Brasil (16h30 horário local).

Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, o atleta do tiro Julio Almeida será o porta-bandeira do Brasil no desfile de abertura dos jogos. “A gente sempre entra para ganhar e não vai ser diferente este ano”, disse Almeida, que é coronel da Força Aérea.

A delegação brasileira participa da competição com 282 atletas, a segunda maior que Brasil já levou para a competição

A delegação brasileira participa dos Jogos Mundiais Militares, na Coreia do Sul, com 282 atletas, a segunda maior que o país já levou para a competição. Na foto, jogadores da equipe de basqueteDivulgação/Ministério da Defesa

A delegação brasileira participa da competição com 282 atletas, a maior que Brasil já levou para a competição, e espera ficar entre os cinco primeiros colocados no quadro de medalhas, segundo previsão do Ministério da Defesa. Na última edição dos Jogos, no Rio de Janeiro, em 2011, o país ficou em primeiro no ranking.

“Temos boas perspectivas na Coreia. Apesar dos adversários serem bem fortes, prevemos ficar entre as cinco nações no ranking de medalhas. Para isso estamos prontos”, garante o chefe da delegação brasileira e diretor do Departamento de Desporto Militar do ministério, brigadeiro Carlos Amaral, ao participar de bate-papo online com internautas nesta semana.

Entre os atletas brasileiros estão medalhistas olímpicos, pan-americanos e mundiais. Na natação: Nicholas Santos, Guilherme Guido, Etiene Medeiros, Poliana Okimoto. No judô: Sarah Menezes (medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres, em 2012 ), Rafaela Silva, Érika Miranda, Felipe Kitadai, Charles Chibana, Lendro Cunha, Leandro Guilheiro e Luciano Correa.

Pela primeira vez nos Jogos, a equipe brasileira terá quatro paratletas. Eles vão participar das competições de tiro com arco e atletismo. Entre eles, André Rocha, policial militar de São Paulo, medalha de prata nos jogos Parapan-Americanos de Toronto, que competirá no atletismo, na prova de arremesso de peso.

Programa de Alto Rendimento

Os atletas que defenderão o Brasil nos Jogos Mundiais Militares integram o Programa Atletas de Alto Rendimento, uma parceria entre os ministérios do Esporte e da Defesa. Os atletas recebem salários, têm locais para treinar, além de plano de saúde, atendimento médico, odontológico, fisioterápico, alimentação e alojamento. Eles chegam ao programa por meio de concursos para preencher vagas de militar temporário, e podem ficar por até oito anos. Uma das exigências é que os atletas participem de competições militares.

Fazem parte do programa 708 militares, sendo 167 de carreira e 541 temporários. Após os Jogos da Coreia, eles vão direcionar seus treinos para as Olimpíadas de 2016. Segundo o brigadeiro Amaral, a expectativa é da presença de 100 atletas nos Jogos do Rio, com a estimativa de conquista de dez medalhas, segundo Amaral. Em Londres 2012, foram cinco medalhas para atletas militares.

Jogos Militares

Realizados de quatro em quatro anos, os Jogos Mundiais Militares são organizados desde 1995 pelo Conselho Internacional do Desporto Militar. Roma sediou a primeira edição. Em 2015, participarão dos Jogos cerca de 7 mil competidores de 110 países, disputando 24 modalidades. A edição anterior dos Jogos foi sediada pelo Brasil, em 2011, com 113 países e 6.100 participantes.

 

*Alterada às 19h56 para correção de informação

Edição: Aécio Amado

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.

Últimas notícias