Você está aqui

Consumo de água em dezembro é o mais alto em 2015, diz Sabesp

  • 08/01/2016 13h16publicação
  • São Paulolocalização
Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

O consumo de água na capital paulista cresceu 23% em dezembro, o maior índice registrado em todo o ano passado, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O aumento do consumo por parte da população coincide com o anúncio de que o Sistema Cantareira deixou o volume morto.

Entre as casas que aumentaram o consumo, 14% pagaram sobretaxa. Dos 77% que reduziram o gasto, 64% ganharam o bônus – o restante diminuiu o consumo, mas não o suficiente para receber desconto. Considerando todos os clientes que receberam bônus, 53% reduziram o consumo em mais de 20%, 5% diminuíram o uso entre 15% e 20% e 6% tiveram um gasto de água de 10% a 15% menor.

Bônus
A oferta de bônus foi implantada em 1º de fevereiro de 2014 para os moradores atendidos pelo Sistema Cantareira. No próximo mês, o programa passará por mudanças – cada cliente terá um novo consumo médio de referência. A média será calculada com a multiplicação do indicador usado anteriormente por 0,78.

Segundo a Sabesp, a economia de água pelos clientes fez com que a companhia deixasse de retirar 5,6 mil litros por segundo das represas que abastecem a região metropolitana de São Paulo. Em todo o mês de dezembro, a população poupou 14,5 bilhões de litros de água. O volume economizado é capaz de abastecer cerca de 1,8 milhão de pessoas.

Os reservatórios fecharam o ano de 2015 em melhores condições do que em 2014, informou a companhia. Entre o ano passado e o anterior, houve acréscimo de 402,13 bilhões de litros de água, um aumento de 133%. A Sabesp destaca, no entanto, que mesmo diante dessa melhora, a população precisa continuar economizando e fazendo o uso racional da água.

Edição: Graça Adjuto