Você está aqui

Dilma pede ajuda da população para combater o Zika

  • 21/01/2016 14h06publicação
  • Brasílialocalização
Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff pediu hoje (21) ajuda da população no combate ao mosquito Aedes aegypti que transmite o vírus Zika. Ela fez o apelo durante a cerimônia de inauguração da pista leste da Via Mangue, no Recife, Pernambuco, estado com maior número de casos suspeitos de microcefalia causada pelo vírus.

Segundo Dilma, as pessoas devem se conscientizar de que não podem deixar água parada, porque é ali que o mosquito se prolifera. O mosquito Aedes aegypti é o mesmo vetor da dengue e da febre chikungunya. “A gente só vai conseguir o combate - e ser vitorioso - se a população se engajar. É a população que pode nos ajudar para que a gente tire, enquanto não temos a vacina, as condições de reprodução do mosquito”, disse.

“Temos de fazer um esforço com os grandes laboratórios brasileiros e internacionais para a gente ter uma vacina, não só contra a dengue, mas, também, contra o Zika. E nós temos de dar todo o apoio e atendimento às crianças com microcefalia e suas famílias”, acrescentou a presidenta.

Com 3.893 notificações de casos suspeitos de microcefalia causada pelo Zika, o Ministério da Saúde confirmou 230 até agora. Boletim epidemiológico divulgado ontem (20) mostrou que as notificações foram registradas em 764 municípios de 21 unidades da federação.

Pernambuco, com 1.306 casos suspeitos, 33% do total, é o que tem o maior número de registros. Em seguida estão a Paraíba, com 665 casos; Bahia, com 496; e o Ceará, com 216. O Rio Grande do Norte tem 188 casos.

Edição: Beto Coura