Você está aqui

Ensaios técnicos do carnaval do Rio recomeçam no Sambódromo

  • 09/01/2016 12h54publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

Os ensaios técnicos das escolas de samba do Grupo Especial e da Série A do Rio de Janeiro para o Carnaval 2016 recomeçam hoje (9) no Sambódromo. A entrada é gratuita.

Seis agremiações vão desfilar no fim de semana, a partir das 19h deste sábado. A Unidos do Porto da Pedra, da Série A, é a primeira a entrar na Sapucaí, com o enredo “Palhaço Carequinha: paixão e orgulho de São Gonçalo! Tá certo ou não tá?”. Às 20h está prevista a entrada da Acadêmicos de Santa Cruz, com o enredo “Diz mata! Digo verde, a natureza veste a incerteza, e o amanhã?”. O último ensaio técnico será da Renascer de Jacarepaguá, às 21h30, com o enredo “Ibejís - Nas brincadeiras de criança: os orixás que viraram santos no Brasil”.

Amanhã, o ensaio da Inocentes de Belford Roxo, da Série A, inicia a festa com  “Cacá Diegues – retratos de um Brasil em cena”, seguida da União da Ilha do Governador, a partir das 20h.  O tema de enredo da União da Ilha é "Olímpico por natureza. Todo mundo se encontra no Rio”.

Às 21h30, a Mocidade Independente de Padre Miguel encerra os ensaios com o enredo “O Brasil de La Mancha. Sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, Sou Quixote cavaleiro, Pixote brasileiro''.

A Guarda Municipal do Rio vai atuar no evento, com 254 agentes. Eles ficarão em pontos estratégicos no entorno do Sambódromo para garantir o ordenamento urbano, a fluidez do trânsito e o bem-estar dos participantes e da plateia.

Haverá distribuição de pulseiras de identificação para menoress em seis pontos, nos acessos a alguns dos setores da Passarela do Samba. As equipes vão contar com guardas femininas, e o trabalho será deito em conjunto com o Juizado de Menores.

Todas as agremiações vão passar pelo Sambódromo para os ajustes finais até o dia 31 deste mês. A escola Beija Flor de Nilópolis, campeã do Grupo Especial no ano passado, encerra os ensaios com o enredo sobre o marquês de Sapucaí Cândido José de Araújo Viana, que dá nome ao palco do carnaval carioca.

Edição: Graça Adjuto