Você está aqui

Ministério do Meio Ambiente acompanha apuração do incêndio em Guarujá

  • 18/01/2016 22h32publicação
  • São Paulolocalização
Camila Boehm - Repórter da Agência Brasil

A prefeita de Guarujá (SP), Maria Antonieta de Brito, e a coordenadora de emergências ambientais do Ministério do Meio Ambiente, Miriam Oliveira, discutiram hoje (18), em reunião na Baixada Santista, o trabalho de apuração das causas e consequências do incêndio no terminal portuário da empresa Localfrio.

Até sexta-feira (22), a prefeitura espera receber os primeiros laudos de vistorias no local do incêndio para avaliar os documentos e começar a indicar penalidades e definir ações futuras.

Vazamento de gás interdita terminal de cargas no Guarujá (Divulgação/Corpo de Bombeiros de São Paulo)

Vazamento de gás interditou terminal de cargas em GuarujáDivulgação/Corpo de Bombeiros de São Paulo

A reunião também teve representantes da Polícia Científica, da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), da Defesa Civil, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do 6º Grupamento do Corpo de Bombeiros.

O incêndio em contêineres com produtos químicos, ocorrido na última quinta-feira (14), provocou o  vazamento de gás tóxico e pelo menos 175 pessoas precisaram ser medicadas. O fogo só foi controlado na madrugada de sábado (16).

Após a situação normalizada, a prefeitura informou que está apurando os fatos e que um boletim de ocorrência foi registrado para que a Polícia Científica dê rapidez aos laudos técnicos. Órgãos como a Cetesb, o Ibama e os Bombeiros também deverão atuar na elaboração de relatórios.

Segundo o secretário de Meio Ambiente de Guarujá, Adilson Cabral, a equipe de técnicos da prefeitura começou hoje uma vistoria na arborização urbana para avaliar o impacto ambiental. Ele também informou que análises do PH da água utilizada no processo de rescaldo não apresentaram alterações. “Mesmo assim, uma análise mais específica já está sendo realizada pelos laboratórios”, acrescentou.

A representante do Ministério do Meio Ambiente ficará no município até a conclusão dos trabalhos, de acordo com a prefeitura.

Edição: Luana Lourenço