Você está aqui

Comitê Rio 2016: venda de ingressos para Paralimpíadas deve aumentar

  • 04/01/2016 22h54publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

Na primeira fase de sorteio para os Jogos Paralímpicos, houve uma demanda inicial de mais de 200 mil ingressos. O número é considerado muito bom, disse hoje (4) o diretor do Comitê Rio 2016, Donovan Ferreti. "Acreditamos que essa demanda pode ser maior pelo tipo de evento, pelo engajamento dos atletas e até pelos resultados que a gente vem acompanhando. A gente estimula e acredita que essa venda pode crescer não somente nos meses próximos dos Jogos, mas com boa antecedência”, diz.

O número não representa nem 10% dos 3,3 milhões de ingressos colocados à venda para os 23 esportes paralímpicos. Do total de ingressos, 80% são destinados para venda para brasileiros e os 20% restantes se destinam ao público de fora e patrocinadores. As vendas para os Jogos Paralímpicos começaram no dia 7 de setembro do ano passado, na primeira fase, de sorteio, no endereço www.rio2016/ingressos. “A venda dos [ingressos] paralímpicos tem um comportamento bem diferente quando você compara com os Jogos Olímpicos. É uma venda que acontece muito mais próximo dos Jogos”, explicou Ferreti.

A atleta de tênis de mesa campeã parapan-americana da Classe 9, Danielle Rauen, já classificada para a Paralimpíada deste ano, demonstra otimismo com a participação do público. Ela confia que, até os Jogos, a população se mobilizará e comprará a totalidade de ingressos disponibilizados. “Eu acredito que próximo às competições, os ingressos vão ser vendidos. É o que eu espero”.

Primeiro lugar

Danielle aposta que uma divulgação maior na televisão e na internet pode alavancar as vendas, considerando, inclusive, que os atletas paralímpicos costumam trazer mais medalhas para o Brasil do que os atletas olímpicos. “A gente pode pegar o exemplo do Pan e do Parapan, em Toronto, no ano passado. A diferença de medalhas entre olímpicos e paralímpicos foi bem grande. O retorno que os atletas paralímpicos dão, com certeza vai ser muito grande”.

Ferreti compartilha a opinião de Danielle. Ele destacou que os atletas que disputaram os Jogos Parapan-Americanos ficaram em primeiro lugar no ranking, com um total de 257 medalhas, sendo 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze, deixando para trás o segundo colocado, que foi o Canadá, com 168 medalhas. Nos Jogos Pan-Americanos, os atletas trouxeram para o Brasil 141 medalhas, classificando-se na terceira posição.

“Os atletas paralímpicos ficaram em primeiro lugar, com quase o dobro de medalhas do segundo. [Eles] vêm crescendo a cada competição. Eu não tenho dúvida que vai ser um espetáculo, um grande evento no Rio de Janeiro”. Ferreti disse que o público tem que participar e prestigiar esses atletas pelo seu elevado grau de competição.

Tocha

 Segundo Ferreti, o início de revezamento da tocha olímpica no Brasil, previsto para o dia 3 de maio de 2016, em Brasília, contribuirá para elevar a venda de ingressos da Paralimpíada, porque levará a uma maior divulgação do evento na mídia.

O revezamento vai durar 95 dias e culminará com o acendimento da pira no Estádio do Maracanã, no dia 5 de agosto, para os Jogos Olímpicos. A relação dos selecionados para carregar a tocha será divulgada no site do Comitê Rio 2016 no dia 29 de fevereiro. A tocha será acesa no dia 21 de abril, na cidade de Olímpia, na Grécia, seguindo a tradição dos Jogos Olímpicos, e será entregue ao Brasil no dia 27 do mesmo mês.

“Toda vez que a gente tem uma chance, reforça que as pessoas apoiem os Jogos Paralímpicos, porque não temos dúvida que vai ser um evento marcante, emocionante Não tem como descrever. Você tem que ir e fazer parte desse evento”, disse Ferreti.

Bilheterias

Em dezembro do ano passado, foi aberta a venda online, pela internet, que seguirá até o final dos Jogos Paralímpicos, em setembro. Em junho serão abertas as bilheterias para os Jogos Paralímpicos para quem não for sorteado. Trata-se do mesmo ingresso comercializado pela internet, pelo mesmo preço. Quem participou do Programa de Ingressos Olímpico, não precisará fazer um novo cadastro. “É só entrar [no site] e colocar no carrinho os ingressos dos Jogos Paralímpicos. Para quem não comprou até agora nenhum ingresso, o cadastro é super-simples. Entra no site, é rápido, seguro e muito fácil”, disse o diretor.

Para quem não mora no Brasil, há os revendedores autorizados, que têm direitos de venda exclusiva nos seus países. Quem é de fora do Brasil pode obter no site do Comitê Rio 2016 os dados sobre esses revendedores autorizados.

Ferreti disse que quem compra antecipado, até o final de fevereiro, recebe o ingresso “personalizado, colorido, super-bonito, que a gente chama de souvenir [recordação]”. Quem comprar depois desse mês, retira o ingresso de bilheteria, chamado ingresso térmico, que não tem as qualidades e cores que a compra antecipada oferece.

Edição: Fábio Massalli