Você está aqui

Exército alerta sobre o Aedes aegypti em Brasília

  • 14/02/2016 17h06publicação
  • Brasílialocalização
Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

 

Brasília - Exposição sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti, na cerimônia da troca da Bandeira Nacional, na Praça dos Três Poderes (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Exposição sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti, na cerimônia da troca da Bandeira Nacional, na Praça dos Três Poderes Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Exército promoveu, na manhã de hoje (14), uma ação de conscientização para o  combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do vírus Zika. A ação contou com um teatro de bonecos que alertava, de forma lúdica, sobre os perigos do mosquito e das doenças que ele transmite. Foi montada uma exposição para mostrar o ciclo de vida do Aedes aegypti e as formas de evitar sua reprodução.

A exposição foi aberta após o encerramento da cerimônia de troca da bandeira, promovida também pelo Exército. De acordo com o Capitão Augusto, do Batalhão da Guarda Presidencial e responsável pela exposição, o evento foi uma oportunidade para continuar alertando a população, a exemplo do que foi feito ontem (13), quando reuniu a presidenta Dilma Rousseff, as Forças Armadas, os agentes de saúde e ministros de Estado.

“A gente percebe que as pessoas têm recebido muito bem esses incentivos; isso é muito importante. E pedimos para que todos recebam os militares em suas casas para que a gente possa fazer o nosso trabalho”, disse o capitão.

Troca da Bandeira

Brasília - Exército Brasileiro realiza a cerimônia da troca da Bandeira Nacional, na Praça dos Três Poderes, em Brasília (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Exército troca a Bandeira Nacional todos os meses, na Praça dos Três Poderes, em Brasília Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A cerimônia de troca da bandeira é feita uma vez por mês, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. A solenidade é feita pela Marinha, Exército ou pela Aeronáutica, além do Governo do Distrito Federal que se revezam na organização do evento. O rodízio é coordenado pelo Ministério da Defesa.

Além das ações de combate ao Aedes aegypti, foi prestada uma homenagem às tropas que atuam nas Forças de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) ao redor do mundo, com um pequeno desfile de uma tropa que representou o Exército Brasileiro em outros países.

A bandeira trocada hoje estava bastante rasgada. Quem chegava na Esplanada dos Ministérios, próximo à rodoviária, a dois quilômetros do mastro da bandeira conseguia ver o problema em vários pontos do tecido, que mede 286 metros quadrados pesa 90 kg. Durante a cerimônia, um militar chegou a comentar o fato com outro. “Nunca vi essa bandeira tão surrada”. Segundo a assessoria do Exército, a bandeira retirada será incinerada.

Edição: Beto Coura