Você está aqui

Sinal analógico de TV será totalmente desligado nesta terça em município goiano

  • 29/02/2016 19h10publicação
  • Brasílialocalização
Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

Apesar de não ter sido atingida a meta de casas que já recebem o sinal digital de televisão em Rio Verde, Goiás, o sinal analógico será totalmente desligado na cidade a partir desta terça-feira (1º). Há duas semanas, o sinal analógico de três emissoras foi desligado, mas o prazo foi ampliado para as outras emissoras da cidade.

O objetivo do Grupo de Implantação da TV Digital (Gired) era desligar o sinal analógico em Rio Verde quando pelo menos 93% das casas já estivessem recebendo o digital, mas o percentual ficou em 85%, segundo pesquisas realizadas no município. Mas a expectativa é que nos próximos dias, com o desligamento total, os moradores de Rio Verde procurem fazer os procedimentos para receber o sinal digital. “Temos uma expectativa de que, desligando [o sinal analógico], rapidamente o percentual chegue próximo dos 100% em poucos dias”, disse o presidente do Gired, Rodrigo Zerbone, à Agência Brasil.

televisão

O sinal analógico em Rio Verde (GO) será desligado amanhã (1º)  Arquivo/Valter Campanato

O sinal analógico em Rio Verde será desligado em solenidade com a participação do ministro das Comunicações, André Figueiredo, integrantes do Gired e autoridades locais. Serão desligados os sinais analógicos da TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo, da TV Sucesso (Record), da TV Bandeirantes, do SBT e da TV Cultura. Mais três estações que operam no município (Canção Nova, Record News e Rede Vida) já fizeram o desligamento no dia 15 de fevereiro.

Segundo Zerbone, a população da cidade já sabe do desligamento, mas muitos ainda não fizeram os procedimentos para receber o sinal digital, que são a instalação de antenas e conversores, quando necessário. “Apesar de o percentual ter ficado abaixo do que se previa, houve uma consideração de que o processo já estava maduro, já tinha entrado em um período de saturação, de que qualquer medida adicional resultaria em um esforço desproporcional em relação ao que se conseguiria subir no percentual de digitalização.”

Rio Verde foi escolhida para iniciar a digitalização do sinal de televisão no país por causa do porte do município, que tem 160 mil habitantes, da proximidade da capital federal e pelo fato de o sinal não influenciar outras cidades, o que permite aos técnicos medir os impactos da mudança no restante do país.

Em outubro, Brasília e cidades do entorno do Distrito Federal vão fazer a transição do sinal analógico para o digital. A distribuição dos kits já começou em nove cidades do entorno: Cristalina, Luziânia, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso, Cidade Ocidental, Novo Gama, Formosa, Águas Lindas de Goiás e Planaltina. Nesses locais, já foram entregues cerca de 20 mil aparelhos para receber o sinal digital de TV. Segundo Zerbone, o objetivo do Gired é que pelo menos 90 dias antes do desligamento do sinal digital a maioria dos conversores e antenas para beneficiários do Bolsa Família e do Cadastro Único já tenha sido concluída.

Os kits com o conversor e a antena para receber o sinal digital estão sendo distribuídos de graça para beneficiários do Bolsa Família e do Cadastro Único de Programas do Governo Social. Quem não tem direito a receber os equipamentos deve comprá-los para receber o sinal digital.

Nos aparelhos de televisão mais modernos, não é preciso conversor, apenas uma antena. A maioria dos televisores fabricados a partir de 2010 já são capazes de receber o sinal digital, mas é preciso consultar o manual do aparelho ou entrar em contato com o fabricante. O sinal da TV Digital é geralmente transmitido em UHF, mas existem canais digitais também em VHF nas regiões metropolitanas de algumas grandes cidades

O processo de implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital deverá se estender a todo o Brasil até o fim de 2018. Depois do desligamento, a programação das emissoras deixa de ser exibida na cidade pelo sistema analógico. Em seu lugar, as geradoras de TV vão continuar transmitindo, por 30 dias, uma cartela fixa informando ao telespectador como proceder para ter acesso ao sinal digital.

Edição: Nádia Franco