Você está aqui

Atraso no velódromo olímpico cancela evento-teste do ciclismo de pista

  • 24/03/2016 18h36publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

O atraso nas obras do Velódromo Olímpico causou o cancelamento do evento-teste de ciclismo de pista, que estava marcado para 30 de abril e 1º de maio. A decisão foi do Comitê Rio 2016 em conjunto com o Comitê Olímpico Internacional e a federação internacional da modalidade, para preservar a pista do velódromo, cuja montagem estava com 12 dias de atraso e poderia ser prejudicada pelo evento-teste antes que o trabalho estivesse concluído.

O Comitê Rio 2016 contratou um profissional especializado da Alemanha para coordenar o serviço e importou a madeira da Sibéria, na Rússia. A demora na chegada do material, no entanto, foi o principal motivo para o atraso, segundo o comitê, apesar de as obras do velódromo já terem passado por recentes atrasos na parte que cabe à prefeitura.

A empresa contratada pelo município para construir o prédio do velódromo, a Tecnoloso, chegou a subcontratar a Engetécnica para tentar dar mais rapidez à obra, que, segundo o comitê, deve ser concluída no final de maio. O investimento total no velódromo é de R$ 137,7 milhões.

A instalação da pista já está em andamento, e o tempo total estimado é de cerca de seis semanas, devido à complexidade do trabalho e as especifidades da madeira exigida pela modalidade.

Com o cancelamento, o velódromo só deverá ser testado em junho, quando atletas qualificados farão um treino técnico em conjunto. Anteriormente, o evento previsto era um desafio internacional, e a data inicial escolhida foi 18 a 20 de março. O andamento da obra já havia provocado um adiamento para abril.

Edição: Aécio Amado