Você está aqui

Jardim Botânico do Rio lança projeto de reciclagem para mulheres de baixa renda

  • 08/03/2016 18h09publicação
  • Rio de Janeirolocalização
Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil
 Projeto Recicla Biju ,Jardim Botânico do Rio de Janeiro

O Projeto Recicla Biju selecionou 20 mulheres de baixa renda para criar uma cooperativa de trabalho artesanalDivulgação/Projeto Recicla Biju/Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, que transcorre hoje (8), o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) abriu as portas, pelo terceiro ano consecutivo, para a visitação gratuita de mulheres e anunciou o início do projeto Recicla Biju, dentro do programa de equidade de gênero da instituição, que visa a criação de uma cooperativa de mulheres.

“É um trabalho bastante inovador, dentro da área de economia solidária e empreendedorismo, onde  vamos trabalhar com 20 mulheres de baixa renda, que foram selecionadas no setor terceirizado do Jardim Botânico. Elas vão aprender o conceito da reciclagem, a trabalhar com as mãos, a trabalhar a sua autoestima, a construir dentro delas mesmas uma nova possibilidade de geração de renda”, disse  a coordenadora do Comitê de Gênero do JBRJ, também chefe de gabinete do órgão do Ministério do Meio Ambiente, Ana Batista.

Ana disse que o projeto Recicla Biju vai ampliar também a convivência entre as funcionárias, que representam vários setores de trabalho no instituto. A ideia é que o curso resulte na criação de uma cooperativa de mulheres, onde elas vão produzir artesanato e bijuterias, inclusive utilizando a diversidade de sementes produzidas pelo instituto, que recebe uma média de um milhão de visitantes por ano.

Para esse trabalho, foram escolhidas mulheres que cuidam do arboreto, da conservação, limpeza e da vigilância do JBRJ, além da área administrativa. Foi criado um espaço no Galpão das Artes para que as mulheres adquiram novas habilidades e o novo aprendizado permita que elas aumentem a sua renda. O curso terá duração de três meses.

As bijuterias produzidas durante o curso serão expostas para venda na loja da Associação dos Amigos do Jardim Botânico (AAJB), localizada no Centro de Visitantes, na entrada do JBRJ. Cinquenta por cento do resultado da venda serão revertidos para as alunas do curso, 20% ficarão para a loja e os restantes 30% serão usados para dar continuidade ao projeto Recicla Biju e para a  formação da cooperativa.

Edição: Jorge Wamburg