Você está aqui

Macacos são encontrados mortos no interior de SP ; suspeita é de febre amarela

  • 19/01/2017 16h54publicação
  • São Paulolocalização
Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil

Cinco macacos foram encontrados mortos nesta semana na cidade de São José do Rio Preto, interior paulista, com suspeita de febre amarela. A informação é da Secretaria de Saúde do município. Os macacos estavam próximos a uma mata, no bairro Vila Toninho.

A secretaria recolheu dois dos macacos mortos, que foram encaminhados para o Instituto Adolf Lutz. O material será analisado para confirmar se a morte foi causada por febre amarela. Os outros três foram enterrados por uma moradora da região, que não sabia da suspeita da doença.

A mata fica próxima às casas do bairro e a orientação da Secretaria de Saúde para os moradores é se vacinar contra a febre amarela. Outra recomendação é eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir a doença no ambiente urbano.

Na primeira semana do ano, a prefeitura já havia divulgado orientação para que a população se vacinasse porque o vírus estava circulando em área urbana. Segundo o município, no ano passado, foram encontrados 16 macacos mortos na cidade com suspeita de febre amarela. Desse total de casos, apenas um teve confirmação para a doença, outros seis foram descartados e em nove casos não foi possível realizar o exame pelo estado de decomposição do animal.

Ribeirão Preto

Um homem de 52 anos morreu por ter contraído febre amarela no município de Ribeirão Preto, também no interior do estado, em dezembro do ano passado. A prefeitura informou que ele ficou quatro dias internado e morreu no dia 26. O diagnóstico de febre amarela foi confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz.

A vítima morava próximo a uma região de mata, onde há macacos hospedeiros do vírus da febre amarela. A suspeita é que espécies silvestres do mosquito Aedes aegypti, que transmite a doença, possam ter infectado a vítima.

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto realizou mutirões, nebulização e visitas às casas para a erradicação de criadouros do Aedes aegypti, que também transmite a dengue, chikungunya e zika vírus.

Sintomas da febre amarela

Os sintomas da doença são febre, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, pode haver febre alta, coloração amarelada da pele e do branco dos olhos, hemorragia, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

Edição: Amanda Cieglinski