Você está aqui

Polícia Civil de Mato Grosso desarticula rede de traficantes da capital

  • 04/10/2017 10h20publicação
  • Brasílialocalização
Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou hoje (4) a Operação Campo Minado contra uma rede de traficantes de drogas em Cuiabá e Várzea Grande. Estão sendo cumpridos 42 mandados de prisão preventiva e 70 buscas e apreensão, nos bairros Pedregal, Renascer e Jardim Leblon, em Cuiabá. 

Segundo o órgão, as investigações começaram há seis meses. Após o assassinato do traficante Enatel dos Santos Albernaz, conhecido como Maninho, em novembro de 2015, várias denúncias foram feitas de que a sua mulher passou a comandar do tráfico de drogas na região. Ela foi identificada “como uma das vozes forte do grupo de criminosos, responsável por tomar decisões e articular as transações de grande quantidade de drogas, especialmente maconha, vinda da fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai”, informou a Polícia Civil, em nota.

Mais de 50 pontos de venda de drogas foram catalogados pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). Ao logo da investigação, a DRE prendeu 11 pessoas, que também terão mandados de prisão cumpridos na Operação Campo Minado, e colaborou para a apreensão de mais de 2,5 toneladas de drogas, em Ponta Porã (MS), que seriam destinadas ao Mato Grosso. 

A Polícia Civil também identificou a participação ativa de um agente penitenciário na organização criminosa. O agente, lotado no Centro de Ressocialização do Complexo do Pomeri, foi preso na semana passada pela DRE com um quilo de maconha. Ele também terá mandado de prisão cumprido por outros fatos na operação de hoje. A ação mobilizou 350 policiais civis de Mato Grosso.

Edição: Valéria Aguiar