Você está aqui

Defesa Civil busca por pessoas desaparecidas durante chuvas em Minas Gerais

  • 05/12/2017 12h25publicação
  • Brasílialocalização
Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

Em algumas regiões de Belo Horizonte, choveu em quatro dias 80% do volume esperado para todo o mês de dezembro

Em algumas regiões de Belo Horizonte, choveu em quatro dias 80% do volume esperado para todo o mês de dezembro Divulgação/Defesa Civil de Belo Horizonte

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais trabalha hoje (5) na busca por desaparecidos, depois dos temporais que caíram nos últimos dias no estado. Equipes de resposta a desastres da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais estão em deslocamento para as cidades de Urucânia, Piedade de Ponte Nova, Santa Cruz do Escalvado e outros municípios da região da Zona da Mata.

De acordo a Defesa Civil, em Urucânia há três pessoas desaparecidas em razão das enxurradas e deslizamentos de terra em áreas de encostas. O corpo de um adolescente de 13 anos foi encontrado no início da tarde. Na zona rural, no Sítio Parada Paulista, uma mulher de 67 anos e uma criança de sete anos teriam sido arrastadas pela força das águas. Na localidade denominada Usina de Jatiboca, testemunhas informaram que um trabalhador rural, está desaparecido. A prefeitura está contabilizando os danos e prejuízos.

Muro e parte de quintal de casa desabam em bairro de Belo Horizonte por causa de chuva forte (Divulgação/Defesa Civil de Belo Horizonte)

Muro e parte de quintal de casa desabam em bairro de Belo Horizonte  Divulgação/Defesa Civil/BH

Já em Rio Casca, as equipes informaram que não há desabrigados e desalojados na área urbana, mas na zona rural, a comunidade de Vista Alegre está isolada e Equipes do Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros já se deslocaram até a comunidade com embarcações levando água e materiais de ajuda humanitária. O nível do rio, que chegou ontem a aproximadamente 2,1 metros, está abaixando.

Toda a área comercial foi atingida pelas águas e a administração municipal está contabilizando os danos e prejuízos. Uma aeronave do Batalhão de Operações Aéreas se deslocará até a região para auxiliar nos trabalhos de resgate.

Em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, um homem está desaparecido desde a noite de domingo, após cair em uma enxurrada, próximo a Lagoa do Morro Alto. As buscas estão em andamento.

Desde o início do período chuvoso em Minas Gerais, no começo de outubro, cinco pessoas morreram por causa dos temporais, duas delas nos primeiros dias de dezembro. Sete municípios já decretaram situação de emergência por causa das chuvas: Buritizeiro, Cristina, Jaboticatubas, Tombos, Congonhas, Novo Cruzeiro e Ribeirão das Neves.

Situação de calamidade

Em visita ontem ao estado, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, informou que aguarda informações sobre a real situação dos municípios mineiros para que o governo federal decrete situação de calamidade na região.

Nesta terça-feira, o tempo continua instável em grande parte do Sudeste do Brasil, devido à atuação de áreas de instabilidade atmosférica de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul. Segundo a Defesa Civil, em todas as regiões de Minas Gerais, o dia será de tempo nublado com chuvas a qualquer hora. Existe possibilidade de chuvas significativas e volumosas, especialmente no centro-leste mineiro. As temperaturas permaneceram estáveis no estado.

Devido ao grande volume de chuva nos últimos dias, diversas regiões do estado estão sob estado de atenção para ocorrência de deslizamentos e alagamentos, devido a água acumulada no solo e transbordamento de córregos/rios.

Matéria atualizada às 16h52 para acréscimo de informações

Edição: Maria Claudia