Você está aqui

Movimento em aeroportos da Infraero deve crescer 4,7% no carnaval

  • 08/02/2018 12h40publicação
  • Brasílialocalização
Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O Aeroporto Internacional Tom Jobim/RioGaleão deverá registrar o maior movimento de passageiros de toda a sua história, com a partida das delegações olímpicas e de milhares de turistas que foram a

Movimento de passageiros nos aeroportos da Infraero devem crescer 4,7% no carnaval (Arquivo/Agência Brasil)

Os aeroportos da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) devem registrar aumento na movimentação de 4,7% durante o período de carnaval. A estimativa do órgão é que, entre os dias 8 e 19 de fevereiro, 2,6 milhões de passageiros circulem nesses terminais com voos comerciais regulares, entre embarques e desembarques.

Em 2017, a movimentação de carnaval ocorreu entre os dias 23 de fevereiro e 6 de março, período em que foi registrado um fluxo de 2,5 milhões de viajantes nos aeroportos da Infraero.

“Para garantir o melhor atendimento e fluidez na movimentação dos aeroportos, cada terminal elaborou seu plano contingência, que já executou atividades de manutenção preventiva em equipamentos como esteiras de embarque e desembarque de bagagens, sinalização de pista, pontes de embarque, escadas rolantes, raio-x e detectores de metal”, informou a empresa.

Convergência

Ainda segundo a Infraero, as operações nos aeroportos de Congonhas, Santos Dumont, Curitiba, Recife e Manaus serão coordenadas por Centros de Gerenciamento Aeroportuário, compostos por representantes da própria empresa, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), da Polícia Federal, da Receita Federal, da vigilância sanitária, da vigilância agropecuária e de companhias aéreas.

“O objetivo é gerir o funcionamento das instalações em tempo real, conceber e implantar medidas para melhorar o fluxo operacional do aeroporto e aprimorar o atendimento aos passageiros e aeronaves”, destacou.

Nos demais aeroportos, a coordenação será feita pelo Núcleo de Acompanhamento e Gestão Operacional, localizado em Brasília.

 

Edição: Fernando Fraga