Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Polícia apura se crime na Baixada Fluminense foi causado por racismo

Publicado em 24/04/2018 - 06:30

Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense investiga se o assassinato de Emanuel de Oliveira Reis, de 20 anos, em Duque de Caxias, em 18 de abril, foi provocado por racismo. De acordo com o Disque Denúncia, o sogro de Emanuel, Raimundo Nonato Ferreira Neves, de 60 anos, é acusado de pedir a criminosos que matassem o genro.

Segundo o Disque Denúncia, o homem não aceitava que Emanuel namorasse sua filha, por ele ser negro. Por isso, teria pedido aos integrantes da quadrilha armada que controla a venda de drogas na comunidade da Rua Sete que matassem o genro.

Andréa Camargo Faria, de 42 anos, apontada pela polícia como chefe da quadrilha, foi presa ontem. Ela é acusada de ser a mandante da execução de Emanuel. O Plantão Judiciário decretou, no último domingo (22), as prisões temporárias, de 30 dias, de Raimundo Nonato e de Andréa.

O Disque Denúncia oferece recompensa de R$ 1 mil por informações que levem à prisão de Raimundo Nonato.

Edição: Graça Adjuto

Últimas