Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

CPI de Assembleia do Pará quer ouvir presidente da Hidro Alunorte

Empresa norueguesa é investigada por vazamento em Barcarena

Publicado em 20/08/2018 - 20:55

Por Lucas Pordeus León e Juliana Cézar Nunes – Repórteres da rádio nacional Brasília

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) que investiga o vazamento de rejeitos de minério em Barcarena, no Pará, cobrou nesta segunda-feira (20) o depoimento do presidente mundial da empresa Hydro Alunorte, Svein Richard, que mora na Noruega.

Em sessão na Assembleia Legislativa do Pará, o relator da CPI, deputado Celso Sabino, afirmou que a empresa está evitando a convocação do representante para a comissão.

“O presidente da Hydro está se negando a vir prestar os esclarecimentos ao povo do estado do Pará pelo serviço da empresa. Estou convidando o presidente. Vamos dar início ao processo no código de processo penal para a convocação de estrangeiro”, disse Sabino.

Nesta segunda-feira, a CPI ouviu a promotora do Ministério Público Estadual, Eliane Cristina Pinto Moreira, que relatou a investigação do órgão sobre os vazamentos em Barcarena.

De acordo com a apuração, em fevereiro deste ano, depois de uma forte chuva, houve transbordo de minérios no município, levando à contaminação ambiental com prejuízos às comunidades locais. A CPI que investiga o caso foi prorrogada até setembro.

A Hydro Alunorte nega o vazamento de minérios e afirma que já disponibilizou para depor na CPI todos os executivos e funcionários que atuam na operação local.  O presidente da empresa, por morar na Noruega, não responderia pelos problemas investigados no Brasil e só poderia depor após um trâmite jurídico internacional

Edição: Denise Griesinger

Últimas