Digite sua busca e aperte enter

O vigilante Davi Ricardo Moreira Amâncio, 32 anos, chega para depor na Delegacia de Homicídios na Barra da Tijuca, acusado da morte de Pedro Henrique Gonzaga, por imobilização seguida de asfixia, numa filial do supermercado Extra. Fernando Frazão/Agência Brasil

Compartilhar:

Polícia indicia segurança acusado de sufocamento em supermercado

Publicado em 15/03/2019 - 12:45

Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro

A Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro indiciou, por homicídio com dolo eventual, o segurança Davi Amâncio, acusado de matar um jovem por sufocamento, no dia 15 de fevereiro, em um supermercado da Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade. Agora, o inquérito será encaminhado à Justiça.

O jovem Pedro Henrique Gonzaga foi morto dentro do supermercado Extra, na Barra da Tijuca, depois que Davi Amâncio o imobilizou com um mata-leão (golpe em que a pessoa sufoca a outra com uma chave de braço) e ficou sobre a vítima durante algum tempo.

O segurança alegou que Pedro tentou roubar sua arma e que aplicou o golpe para se defender. Mas, para a polícia, a vítima não oferecia mais risco à integridade do segurança quando ele imobilizou o jovem.

 

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias