Digite sua busca e aperte enter

Testes com dois barcos coletores de resíduos flutuantes, os chamados Ecoboats, no rio Pinheiros, em São Pauo. Rovena Rosa/Agência Brasil

Compartilhar:

Governo de SP anuncia início do desassoreamento do Rio Pinheiros

Publicado em 12/07/2019 - 15:54

Por Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil São Paulo

O governo paulista anunciou hoje (12) o início do desassoreamento do Rio Pinheiros. Segundo o governador de São Paulo, João Doria, a despoluição do rio ocorrerá até 2022. Em um ano, será feito o desassoreamento e o desaterro de 1,2 milhão de metros cúbicos de detritos com recursos que somam aproximadamente R$ 70 milhões.

Para fazer o desassoreamento - remoção de areia, lodo e outros sedimentos do fundo do rio - será utilizada a técnica de escavadeira embarcada em plataformas flutuantes. De acordo com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia, máquinas vão retirar sedimentos do leito do rio, depositá-los em barcaças, transportá-los às margens para disposição final na Cava de Carapicuíba.

O órgão aponta que o volume mensal dos resíduos, se colocados em caminhões, formaria uma fila de 100 quilômetros. Serão investidos inicialmente neste processo R$ 32 milhões. A previsão é que, em até 12 meses, sejam desassoreados 500 mil metros cúbicos. O objetivo é remover 2,4 milhões de metros cúbicos de sedimentos nos próximos anos.

Duas empresas que vão prestar o serviço foram selecionadas por meio de pregão eletrônico. São os consórcios Jerivá, do qual fazem parte a Soebe Construção e Pavimentação, a FBS Construção Civil e a Pavimentação S.A.; e o Pinheiros 14, do qual participam a ETC Empreendimentos e Tecnologia em Construção e DP Barros Pavimentação e Construção.

As ações de desaterro, por sua vez, vão aumentar o espaço de áreas chamadas de “bota-fora” com a e a escavação mecânica dos materiais depositados. O custo será de mais de R$ 37 milhões. Serão desaterrados cerca de 700 mil metros cúbicos de materiais em um ano. Vão executar os serviços, o consórcio Pinheiros 15 (ETC Empreendimentos e Tecnologia em Construção, e DP Barros Pavimentação e Construção) e a empresa Construdaher Construções e Serviços.

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Últimas notícias