Você está aqui

Número de brasileiros que votaram no exterior cresceu 63%

  • 06/10/2014 08h29publicação
  • Copenhaguelocalização
Giselle Garcia - Correspondente da Agência Brasil/EBC

Ao todo, 141.501 brasileiros votaram para presidente da República em 89 países nesse domingo (5). O número é 63% maior do que o registrado no primeiro turno das eleições presidenciais de 2010. A abstenção (número de eleitores aptos que não compareceram) também aumentou: de 55,5% para 59,9%.

Apurados os votos das 954 urnas instaladas em 135 cidades de todos os continentes, os resultados gerais ficaram assim: o candidato do PSDB, Aécio Neves, teve 49,51% dos votos, contra 26,01% da candidata do PSB, Marina Silva. A petista Dilma Rousseff ficou em terceiro em território estrangeiro, com 18,35% dos votos.

Na Dinamarca, por causa da diferença de fuso horário, a votação terminou mais cedo, ao meio-dia do Brasil. Pouca gente participou: cerca de 400 pessoas. A abstenção foi quase 52%. Dos que votaram, 32,39% escolheram Aécio, 31,55% optaram por Marina e 25,63% votaram em Dilma.

A colocação dos candidatos foi a mesma em países como a Inglaterra, Itália e Alemanha. Já em Portugal, nação europeia com o maior número de eleitores brasileiros, Dilma ficou em segundo. No Porto, a petista alcançou 31% dos votos, contra 40,32% de Aécio Neves. Marina Silva teve 24,41%. Na capital, Lisboa, o candidato do PSDB manteve a liderança, com 38,43%. Dilma e Marina praticamente empataram, com 28,20% contra 28,06%, respectivamente.

Na Guiné-Bissau, na África, Marina Silva foi a mais votada no primeiro turno, com 46,34% dos votos válidos, seguida da candidata do PT, que obteve 36,59%. O presidenciável do PSDB ficou em terceiro, com 9,76% O mesmo ocorreu em Moçambique, onde a candidata do PSB chegou a 37,23% - 4 pontos à frente de Dilma Rousseff, que teve 33,33%. Aécio Neves alcançou 23,40% dos votos dos moçambicanos.

Edição: Graça Adjuto