Você está aqui

Unicef alerta para mortalidade infantil provocada pela seca na Coreia do Norte

  • 09/07/2015 08h51publicação
  • Seul localização
Da Agência Lusa

A forte seca que atinge a Coreia do Norte requer medidas urgentes para evitar a morte de crianças já enfraquecidas pela má nutrição, alertou hoje (9) o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

“A situação é urgente, mas, se agirmos agora, podemos salvar vidas”, disse o diretor do órgão para a Ásia Oriental, Daniel Toole, ao ressaltar a importância do envio de especialistas e de ajuda humanitária. “Se adiarmos essas medidas até termos a certeza de que as colheitas foram afetadas, pode ser tarde demais para salvar a maioria das crianças vulneráveis.”

A Coreia do Norte sofre atualmente a pior seca dos últimos 100 anos, segundo a imprensa oficial, com sérios impactos nas regiões de plantação de arroz.

Responsáveis da área da saúde no país confirmaram ao Unicef que tem sido registrado um aumento significativo de casos de diarreia entre as crianças. “A falta de chuva reduz o acesso à água limpa e reduz a higiene, colocando a vida das crianças em risco”, afirmou o diretor.

A preocupação com o impacto da seca é agravada pela preexistente má nutrição das crianças norte-coreanas. Um estudo de 2012 revelou que um quarto de todas as crianças do país sofria de má nutrição crônica – uma condição habitualmente causada por uma combinação de água não potável e falta de saneamento, consumo alimentar inadequado e falta de acesso aos cuidados de saúde.