Você está aqui

Ataque a universidade no Paquistão deixa pelo menos 21 mortos

  • 20/01/2016 07h09publicação
  • Charsadda (Paquistão)localização
Da Agência Lusa

Subiu para 21 o número de mortos em um ataque com armas e explosivos hoje (20), em uma universidade no Noroeste do Paquistão, informou a polícia à Agência France Presse (AFP).

“O número de mortos no ataque terrorista subiu para 21”, disse o chefe da polícia regional, Saeed Wazir, à AFP, sem especificar se o total incluiu os quatro terroristas que o Exército disse ter matado.

A maioria das vítimas, estudantes, foi morta a tiros numa residência para rapazes no campus da Bacha Khan University, em Charsadda.

Saeed Wazir afirmou que a operação policial já foi concluída e que as forças de segurança limpam a área.

A autoria do ataque foi reivindicada pelo grupo talibã Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP). Um comandante dos insurgentes, Umar Mansoor, confirmou à AFP que quatro kamikazes atacaram a universidade.

Segundo a mesma fonte, o ataque foi uma resposta à Operação Zarb-e-Azb, ofensiva antiterrorista lançada pelos militares nas zonas tribais do Nordeste do país.

Os homens armados invadiram a universidade de manhã. Policiais e forças especiais entraram na instituição para conter o assalto, enquanto imagens de televisão mostravam estudantes fugindo.

"Mais de 30 pessoas, incluindo alunos e guardas da segurança foram feridas”, acrescentou o chefe da polícia.

O porta-voz do Exército, o major-general Asim Bajwa, disse no Twitter que quatro terroristas foram mortos.

Os estudantes contaram que um professor – designado pela imprensa como Syed Hamid Hussain – combateu os terroristas, disparando sua arma.

O ataque foi semelhantes ao assalto talibã a uma escola dirigida pelo Exército em Peshawar, em dezembro de 2014, que matou mais de 150 pessoas, a maioria crianças.

Nessa terça-feira, um ataque suicida em um mercado nos arredores da cidade de Peshawar matou dez pessoas, além do homem-bomba.