Você está aqui

Explosão em Istambul foi atentado suicida, diz presidente turco

  • 12/01/2016 11h48publicação
  • Ancaralocalização
Da Agência Lusa

A explosão que matou pelo menos 10 pessoas e feriu outras 15 hoje (12) no centro histórico de Istambul foi “um atentado suicida realizado por uma pessoa de origem síria”, declarou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

“Foi um homem bomba de origem síria que perpetrou este ato terrorista”, disse Erdogan em discurso em Ancara, adiantando que “a Turquia é o primeiro alvo de todas as organizações terroristas ativas na região”.

A forte explosão ocorreu às 10h18 horário local (6h18 em Brasília) no antigo hipódromo, junto à basílica de Santa Sofia e à Mesquita Azul, os dois monumentos mais visitados na maior cidade do país.

Segundo a cadeia de informação CNN-Turquia, seis turistas alemães ficaram feridos. O Ministério dos Negócios Estrangeiros norueguês disse, por sua vez, que uma das vítimas do atentado é um cidadão da Noruega.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, convocou uma reunião de crise em Ancara, com os principais responsáveis pelo setor de segurança do país.

O atentado em Sultanahmet ocorre em um momento em que a Turquia está em estado de alerta, após o atentado mais grave registrado no país e atribuído ao grupo radical Estado Islâmico (EI), que causou 103 mortos em outubro diante da estação central de Ancara.

Durante muito tempo suspeito de complacência em relação aos rebeldes sírios, o regime turco juntou-se, no ano passado, à coligação anti-jihadista internacional e multiplicou as detenções de supostos membros do EI.

 

Edição: Graça Adjuto